Ex-Rouge abriu o jogo sobre brigas no grupo: “Cansei de fingir”

Whatsapp

Formado dentro de um reality show musical produzido pelo SBT, o Rouge viveu o auge do sucesso no início dos anos 2000.

Rouge

Porém, constantes brigas nos bastidores fizeram a bem-sucedida carreira do grupo se encerrar precocemente, deixando feridas abertas entre as cinco integrantes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O sucesso do Rouge

Rouge

Leia mais

A girl group de música pop surgiu no programa Popstars, que o canal de Silvio Santos levou ao ar em 2002. Aline Wirley, Fantine Thó, Karin Hils, Li Martins e Lu Andrade foram selecionadas para a banda entre as mais de 30 mil candidatas – incluindo nomes como Marjorie Estiano e Quelynah.

Em 19 de agosto de 2002, após aulas de voz, vídeo e dança, entre outras, o Rouge lançou seu primeiro álbum. O hit Ragatanga tomou conta do Brasil! Outras músicas que integravam o repertório ganharam fama com as muitas participações em programas de auditório e trilhas de novelas.

É possível destacar, por exemplo, Não Dá Pra Resistir, que embalou a abertura de Pequena Travessa (2001). O mesmo se deu com Um Anjo Veio me Falar, em Canavial de Paixões (2003), e Sem Você, de Esmeralda (2004). Nem tudo, porém, foram flores ao longo da trajetória…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desentendimentos entre as integrantes

Fantine Thó e Lu Andrade

Em 2004, ainda no auge do sucesso, Luciana Andrade decidiu sair do grupo. A baixa foi de forma turbulenta. Tempos depois, em entrevista ao Venus Podcast, Fantine Thó revelou que a ex-colega não se dava bem com ela e as outras integrantes.

“Cansei de fingir, de tentar. Mas estou sempre disposta a colaborar, a trabalhar junto, porque o Rouge é muito maior que essas intrigas”, disparou.

Fantine admitiu que, desde o primeiro contato com Lu, já sabia que as duas não se entenderiam:

“Nós tivemos muitas dificuldades. Eu principalmente na minha convivência com ela. Eu sempre fui muita aberta desde o começo. Quando eu encontrei a Lu na Casa Pop (locação do reality Popstars), eu fiquei decepcionada. Eu pensei: ‘Putz, esse grupo não vai ser legal’. Tive esse sentimento. Não me bateu legal”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Me incomoda esse discurso vitimizado”

Rouge

Fantine Thó também aproveitou para desmentir o boato de relacionamento com Luciana Andrade – que teria implicado na saída desta última da banda. Apesar de todas as polêmicas, as duas se reuniram com as demais colegas para celebração de 15 anos do Rouge, em 2017.

“Aconteceram várias coisas entre nós: relacionamentos, intrigas… Isso nunca foi motivo para a gente acabar um grupo. Teve essa dificuldade. Teve o esforço legítimo de conviver, de fazer funcionar. Não é por uma diferença pessoal que todas nós tínhamos com a Lu. Porque não era só comigo, mas eu que falava e verbalizava mais”, pontuou Fantine.

“Sempre foi uma dinâmica de: ‘Eu tentei ser amiga da Lu, nunca me dei bem com ela, não faço questão de ser amiga dela’. Essa é a verdade. Mas da parte dela é: ‘Eu sempre gostei da Fa’. Na minha experiência direta com ela isso não é uma verdade. É um discurso, mas não uma realidade. E quero ter o direito de não gostar de uma pessoa. E nós duas nos esforçamos. Me incomoda esse discurso vitimizado”, complementou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Acusações de exploração e maus tratos

Rouge

Uma coluna do jornalista Leo Dias para o portal Metrópoles, em julho deste ano, revelou outros detalhes relacionados aos desentendimentos que marcaram o Rouge. A saída de Lu se deu quando ela entendeu que estava sendo explorada pelos empresários, assim como as colegas. Altas quantias eram repassadas para eles, enquanto elas recebiam cachês baixíssimos.

Os atritos implicaram na turnê comemorativa. Apenas Aline Wirley e Li Martins receberam Luciana bem, enquanto Karin Hils manteve-se próxima de Fantine. O comportamento dela, aliás, também rendeu comentários desabonadores.

“Para ela nada estava bom, sempre atrasava, as pessoas é que são obrigadas a aguentá-la. É uma louca, surtada e desrespeitosa”, rechaçou uma das fontes de Leo Dias, aproveitando para rebater os comentários da cantora sobre a colega Lu.

A retomada nas comemorações de 15 anos rendeu shows com recordes de públicos. Elas também agraciadas com o Prêmio Multishow de Música Brasileira como Melhor Grupo. A nova pausa veio em 2019, através de um anúncio nas redes sociais. Antes da parada por tempo indeterminado, elas lançaram um novo álbum de estúdio, intitulado Rouge Les 5inq.



Leia também