Estrela da Globo foi despejada e chegou a passar fome: “Perdi tudo”

Whatsapp

Participando ativamente de novelas da Globo nos últimos anos e podendo ser revista atualmente na reprise de A Favorita no Vale a Pena Ver de Novo, Elizângela passou por maus bocados no início dos anos 1990.

Elizângela

A atriz, que despontou na carreira nos anos 1970, no programa Capitão Furacão e na novela Pecado Capital, entre outros trabalhos, deixou a Globo em 1986 e ingressou na Manchete, onde atuou em Tudo ou Nada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Depois disso, ela acabou ficando longe da televisão por alguns anos, sem emprego e sem dinheiro.

Bandeira 2

Para completar a “tempestade perfeita”, veio o confisco da poupança feito pelo presidente Fernando Collor de Mello em 1990, que deixou milhões de brasileiros em apuros, incluindo a atriz.

“Nada mais aconteceu para mim, nem na Manchete, nem na Globo. Foi muito duro, uma fase negra. Nessa época, produzi um espetáculo, e a peça foi bem até o ex-presidente Collor fazer o confisco. Perdi tudo”, relembrou a artista em entrevista à revista Quem, em 2008.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Despejo e fome

Pedra sobre Pedra

Com contas atrasadas, Elizângela acabou sendo despejada de seu apartamento e voltou a morar com a mãe, ajudando nas despesas da casa como podia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Tive que pedir à minha filha para ela ir morar com o pai, porque acho que se passa fome sozinha, mas com filho não dá”, completou.

Uma reviravolta na carreira de Elizângela aconteceu em 1992, quando ela pediu um papel para diretores da Globo e acabou sendo escalada para atuar em Pedra sobre Pedra, quando viveu Rosemary Pontes, que se destacou na trama.

A Força do Querer

A partir daí, a maré virou e ela voltou a ter bons papéis, participando de tramas como Éramos Seis, Por Amor, O Clone, Senhora do Destino, A Lua me Disse, Cobras & Lagartos, A Favorita, Ti-Ti-Ti, Aquele Beijo, Salve Jorge e Império.

Em A Favorita, ela viveu Cilene. Mulher bem-humorada, mas que também sabe ser dura. Para todos os efeitos, teve um caso com Silveirinha (Ary Fontoura) e engravidou de Halley (Cauã Reymond), a paixão de sua vida.

Trabalhava como manicure, mas descobriu que tinha poderes premonitórios e começou a trabalhar como vidente para sua clientela feminina. Paralelamente, abriu uma agência de acompanhantes para homens. Durante a trama, ela acaba sendo chantageada pela vilã Flora (Patrícia Pillar).

Mais recentemente, depois de uma breve passagem pela Record, onde fez A Terra Prometida, Elizângela, que está com 67 anos, esteve em A Força do Querer (2017) e A Dona do Pedaço (2019).

Whatsapp


Leia também