Estava na cara: novo fiasco faz Record sentir saudades do Power Couple

Whatsapp

A Record tratou o reality A Grande Conquista como uma superprodução original desde o anúncio do projeto, em janeiro. A emissora pretendia acolher os órfãos do Big Brother Brasil, da Globo, e do Power Couple Brasil, competição entre casais com Adriane Galisteu (foto abaixo), cancelada em 2022.

Power Couple Brasil - Adriane Galisteu
Reprodução / Record

Entretanto, toda pompa e circunstância não se converteu em audiência. O programa apresentado por Mariana Rios está longe de conquistar bons índices para a rede de Edir Macedo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em baixa

Mariana Rios
Divulgação / Record

A Record apostou todas as fichas em A Grande Conquista, mas a atração não alcançou números expressivos em sua primeira semana. De acordo com dados consolidados do Kantar Ibope Media, o reality fechou com 4,1 pontos na Grande São Paulo, principal praça para a medição de audiência.

No mesmo período, em 2022, o Power Couple Brasil emplacou 4,9. A batalha de casais apresentada por Adriane Galisteu marcou 5,6 em dois episódios na semana de estreia. O recorde de A Grande Conquista foi de apenas 4,4 pontos, na quarta-feira (10).

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Terceiro lugar

A Grande Conquista - Mariana Rios
Reprodução / Record

Os resultados aquém do esperado amarraram a Record no terceiro lugar no ranking de audiência das emissoras de TV aberta, atrás da Globo e do SBT.

Na terça-feira (9), por exemplo, a produção acumulou 4,2 pontos, 6,1 de pico e 9% de participação no número de televisores ligados (share), A Grande Conquista viu a Globo com 12,4 e o SBT com 4,4 – entre 22h49 e 0h01.

Na ocasião, o canal de Edir Macedo superou apenas a Band (1,9) e a RedeTV! (0,6). Os dados são do portal RD1.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reality menos visto que reprises

Os Dez Mandamentos - Guilherme Winter
Divulgação / Record

A Grande Conquista pode, desta forma, ser considerado um fracasso. A atração inédita amarga índices de audiência inferiores aos das novelas exaustivamente reapresentadas pela Record.

Os Dez Mandamentos (2015), no ar das 15h30 às 16h39, registrou 6,3 pontos, 7,2 de pico e 14% de participação.

Jesus (2018), entre 21h55 e 22h49, somou 4,9 de média, 6 de pico e 8% de share.

Ou seja: o sinal de alerta acendeu. Será que a emissora vai insistir no formato ano que vem ou o Power Couple Brasil terá a chance de voltar?

Whatsapp


Leia também