Escolheu errado: ator trocou Pantanal por novela flopada da Globo

Whatsapp

Ao longo da vida, é preciso fazer escolhas, que podem dar certo ou não. Na trajetória de um ator, não é diferente. Quando surge convite, o profissional fica “entre a cruz e a espada” para este ou aquele papel. Isso ocorreu com Jayme Periard.

Jayme Periard

Jayme começou a sua carreira na televisão como figurante, de funcionário da loja Charlô’s, em Guerra dos Sexos (1983). Logo depois, veio o primeiro papel fixo: o Tito, de A Gata Comeu (1985). Em 1987, outro personagem de destaque em sua carreira: o João Antônio, de Brega & Chique, que abandonava a noiva Ana Claudia (Patrícia Pillar) no momento do casamento, logo no primeiro capítulo da trama.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Insatisfação no SBT

Jayme Periard

Depois de atuar em Pacto de Sangue (1989), Periard seguiu para o SBT e viveu Marcelo em Cortina de Vidro (1989), escrita por Walcyr Carrasco. Mesmo contando com grandes nomes da dramaturgia, a trama foi um verdadeiro fiasco na audiência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É muito difícil para um ator levar adiante uma novela que não é sucesso. Tudo fica muito abalado, e a equipe nervosa. Muitas vezes a gente consegue ir até o final porque existe uma união muito grande no elenco, um respeito da emissora e outros fatores. Do contrário, você passa muito tempo tentando consertar as coisas e não consegue, porque o problema não é seu”, disse o ator sobre o trabalho em entrevista ao jornal O Dia.

Com o fim de Cortina de Vidro, Jayme Periard recebeu um convite para trabalhar em outra emissora e fazer parte do elenco de uma novela que logo entraria no ar – tornando-se um dos fenômenos da TV brasileira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Recusa na Manchete e acerto com a Globo

Jayme Periard

O ator ouviu o convite da Manchete, mas acabou sendo pressionado pela Globo para fazer uma escolha entre Pantanal, escrita por Benedito Ruy Barbosa, e Gente Fina, assinada por Luís Carlos Fusco.

“Eu já havia sido chamado pela TV Manchete para fazer Pantanal e não havia dado nenhuma resposta. Mas a Globo me pediu uma resolução rápida, e aí já não foi difícil decidir”, contou para O Dia o intérprete de Alex.

A produção global não fez sucesso e patinou na audiência, diferente de Pantanal, que foi um grande êxito da Manchete, bateu a Globo no Ibope e tornou-se um clássico instantâneo da dramaturgia, além de revelar jovens talentos. Hoje, a emissora carioca exibe o remake da trama. Já Gente Fina foi completamente esquecida e acabou nunca sendo reprisada…

Sucesso em outras produções

Jayme Periard

O desacerto, no entanto, não abalou o ator. Em 1991, Jayme Periard foi protagonista da primeira produção da Globo que abordou o HIV: a minissérie O Portador. Outro papel de destaque veio em 1995, na novela Sangue do Meu Sangue, do SBT.

Ele também esteve presente em tramas como O Clone (2001), Cidadão Brasileiro (2006), Salve Jorge (2012), Escrava Mãe (2016), Apocalipse (2017), Segundo Sol (2018) e Gênesis (2021), sendo esta novela, até o momento, seu último trabalho na TV.

Whatsapp


Leia também