Ensaio, baixa audiência e mais: 10 segredos do início da Globo que pouca gente sabe - TV História

Ensaio, baixa audiência e mais: 10 segredos do início da Globo que pouca gente sabe

Whatsapp

Nesta segunda (26), a Globo comemora 56 anos de vida, tendo entrado no ar em abril de 1965.

Listamos abaixo 10 fatos sobre o início da emissora que pouca gente sabe:

Ensaio antes da inauguração

Em 1965, a Globo protagonizou um feito inédito, até então, na história da televisão brasileira: 24 horas antes de entrar no ar, toda a programação do primeiro dia foi ensaiada em circuito fechado, com o objetivo de proporcionar últimos ajustes e entrosamento da equipe. O prédio da emissora, construído no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro (RJ), foi pensado exclusivamente para o funcionamento de um canal de televisão.

Entrou no ar às 11h35

A inauguração da emissora aconteceu às 11 horas e 35 segundos de 26 de abril de 1965, uma segunda-feira. Após a execução do Hino Nacional, o então diretor-geral do canal, o jornalista Rubens Amaral, leu uma mensagem de Roberto Marinho. Quem apertou o botão e colocou a emissora no ar foi Mário Pagés, operador do controle-mestre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mensagem de Roberto Marinho

A mensagem de Roberto Marinho começava da seguinte forma: “É com orgulho que entregamos à cidade do Rio de Janeiro a TV Globo. A partir de agora, seus estúdios, seus departamentos, seus transmissores, suas instalações e todos os seus recursos estarão a serviço do público desta cidade e dos espectadores das áreas vizinhas alcançadas pelo nosso sinal. O canal 4 é resultado de um longo trabalho de companheiros da família de O Globo e de muitos outros que a ela vieram se juntar com o objetivo de dar à cidade uma televisão moderna e variada, construída dentro dos preceitos da técnica, tendo em vista os mais altos padrões internacionais”.

Primeiro programa

Inicialmente, a Globo ficava no ar diariamente das 11h à meia-noite. O primeiro programa exibido foi o infantil Uni-Duni-Tê, com a professora Fernanda Barbosa Teixeira, a Tia Fernanda.

Primeira novela

A primeira novela foi ao ar no mesmo dia: Ilusões Perdidas, escrita por Ênia Petri. Estreou às 22h e contou com 56 capítulos. No elenco, Reginaldo Faria, Leila Diniz e Osmar Prado. Exibida às 19h30, em poucos dias foi transferida para o horário das 22h. Em seu primeiro ano, a emissora exibiu a série 22-2000 Cidade Aberta, estrelada por Jardel Filho. A produção foi coproduzida pela Globo, pelo jornal O Globo e pelo estúdio Herbert Richers. Ficou no ar até 1966.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Primeiro jornal

A grade original também tinha duas edições do noticioso Teleglobo, que contava com a atriz Nathalia Timberg entre seus apresentadores. Ainda eram exibidos desenhos animados, filmes, séries norte-americanas, como As Enfermeiras e Os Defensores, programas femininos, como Sempre Mulher e Festa em Casa e o noturno Show da Noite, com Gláucio Gil.

Crossmedia inédito

A Globo também protagonizou o primeiro crossmedia (cruzamento de mídias) do Brasil, antes mesmo da definição desse conceito, que veio nos anos 1990: o programa jornalístico Se a Cidade Contasse, exibido no fim da noite, também dava nome a uma coluna diária do jornal O Globo, assinada por Paulo Rodrigues (foto), e um quadro na Rádio Globo. Só que a atração televisiva não durou muito tempo.

Primeiro aniversário

O primeiro aniversário da Globo, em 26 de abril de 1966, não teve comemoração. Somente a programação normal foi exibida. O jornal O Globo destacou, no dia seguinte, que deputados e personalidades parabenizaram a emissora, pela programação e aparato técnico. Outro destaque foi o jogador Pelé, se preparando junto com a Seleção Brasileira em Caxambu (MG) para a Copa do Mundo daquele ano. Ele compôs uma música para celebrar o primeiro ano do canal.

Última colocada no Ibope

A Globo, no início, não tinha grande audiência, mas se tornou mais conhecida a partir de uma grande enchente que assolou o Rio de Janeiro em 1966, deixando mais de 200 mortos. A emissora interrompeu sua programação e, mesmo sem as condições tecnológicas dos dias atuais, fez uma grande cobertura dos acontecimentos, além de concentrar as doações aos desabrigados.

Vem aí mais um campeão de audiência

O topo no ranking de audiência veio definitivamente no final dos anos 1960, com o aperfeiçoamento das novelas, os programas de auditório, como de Silvio Santos e de Chacrinha, e a estreia do Jornal Nacional, quando se transformou em rede. Silvio já estava antes na Globo, já que iniciou seu programa na TV Paulista, que foi comprada por Roberto Marinho, mas seu programa era exibido somente na capital paulista.

Whatsapp


Leia também