Em Pauta virou o melhor programa da GloboNews

A pandemia do novo coronavírus implicou em uma catástrofe mundial e com milhares de mortes. A luz no fim do túnel é a criação da vacina, que ainda parece distante. E a situação tão assustadora para muitos acabou impulsionando o jornalismo. A importância da imprensa sempre foi grande, mas agora está ainda maior. O Brasil é o melhor exemplo. Os telejornais têm funcionado como fontes de informações confiáveis diante de um governo que nega a gravidade do atual momento. E o “GloboNews em Pauta” se firmou como o melhor produto do canal a cabo.

É evidente que as emissoras abertas seguem dominando o alcance nos lares. Tanto que o “Jornal Nacional” é a maior referência e o expressivo crescimento de audiência é a prova. Porém, a “GloboNews” também cresceu ainda mais por conta da intensa cobertura sobre a pandemia e o desastre do governo. Não por acaso se isolou na liderança entre os canais por assinatura. Nem a estreia da “CNN” abalou os números do canal. E o “Em Pauta” virou o maior atrativo da programação por vários fatores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O programa está no ar desde 2010 e se solidificou na grade com méritos. O formato permite uma mistura de descontração e seriedade através de boas análises com competentes jornalistas ao longo de duas horas A identidade da atração sempre foi a repercussão das notícias no dia. Mas a duração foi aumentada em uma hora em virtude do conturbado período que o Brasil e o mundo atravessam. A mudança não poderia ter sido melhor.

Até um ano e meio atrás, a edição durava uma hora e havia menos debatedores. O dobro do tempo não resulta em algo desgastante por conta das ótimas conversas protagonizadas pelo âncora e seus colegas que aparecem na telão dividido, algumas vezes, em até cinco partes.

Marcelo Cosme está no comando do programa desde o final de janeiro de 2019 e se firmou no posto. Sérgio Aguiar era o apresentador até então, mas se transferiu para a Record na época. Após a mudança, o formato cresceu no Ibope e a boa aceitação do jornalista garantiu uma vaga para Cosme no rodízio de apresentadores do “Jornal Hoje”, na Globo, desde setembro do ano passado. E o reconhecimento é merecido. Marcelo consegue comandar a edição com desenvoltura e imprime um tom menos formal. Sua intimidade com os correspondentes também é nítida.

Aliás, o time de jornalistas é de alto nível. Andréia Sadi virou uma das referências em cobertura política e sempre se destaca, assim como Gerson Camarotti, Eliane Castanhêde e Cristiana Lôbo. A participação frequente de Fernando Gabeira agrega muito, enquanto é prazeroso ouvir as análises de Miriam Leitão, Guga Chacra e Jorge Pontual. Carlos Alberto Sardenberg e Mônica Waldvogel também merecem menção pelos bons comentários sobre a falta de rumo do governo na economia. Demétrio Magnoli, Sandra Coutinho e Natuza Nery são outros nomes que só somam ao excelente time.

Mas não é tudo. Na edição da última terça-feira (02/06), o programa foi duramente criticado pela ausência de debatedores negros durante a cobertura dos históricos protestos contra o racismo nos Estados Unidos —- que surgiram em virtude do assassinato covarde de George Floyd, cidadão negro sufocado por nove minutos por um policial branco, em uma imagem devastadora. E realmente não havia, até então, jornalistas negros fixos na atração.

A Globo aceitou as críticas e na edição de quarta-feira (03/06) exibiu um programa histórico. Marcelo Cosme admitiu o erro apontado pelos telespectadores e ainda exibiu no ar o tweet de Irlan Simões (“Rapaziada… a pauta é racismo…”) com a imagem de todos os integrantes brancos. O jornalista cedeu seu lugar ao decano Heraldo Pereira, que comandou o formato por um dia e anunciou a presença das cinco comentaristas negras: Lilian Oliveira, Aline Midlej, Flávia Oliveira, Zileide Silva e Maju Coutinho. Os seis debateram ao longo de duas horas sobre o racismo no Brasil. E a grata surpresa foi o anúncio de Flávia Oliveira e Zileide Silva como novas integrantes do time, que ficou ainda melhor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O “GloboNews em Pauta” virou um programa imprescindível e se consagrou como o melhor produto do principal canal de notícias da Globo. Vale citar ainda os bons debates que ocorreram na atração com convidados. Em um deles quatro governadores foram chamados para uma conversa sobre a importância das medidas de isolamento social e em outro momento cientistas e médicos debateram sobre as consequências do coronavírus no futuro. É inegável a relevância do jornalismo em qualquer momento, mas atualmente se tornou algo vital. E esse formato comandado por Marcelo Cosme é o de maior qualidade hoje.

SÉRGIO SANTOS é apaixonado por televisão e está sempre de olho nos detalhes, como pode ser visto em seu blog. Contatos podem ser feitos pelo Twitter ou pelo Facebook.



Leia também