Em 1993, casal 20 da TV brasileira discutiu em rede nacional pelo SBT; confira o vídeo



Quem estava assistindo ao Jornal do SBT no dia 12 de setembro de 1993 provavelmente tomou um susto ao presenciar uma pequena discussão entre os apresentadores, Eliakim Araújo e Leila Cordeiro. Naquela data, o telejornal foi ao ar excepcionalmente gravado e os funcionários do SBT se confundiram, colocando a fita errada.

Eliakim, que morreu em 17 de julho de 2016, em Fort Lauderdale (EUA), aos 75 anos, e Leila eram casados e conhecidos como o casal 20 da televisão brasileira, tendo apresentado juntos telejornais em várias emissoras.



Em abril daquele ano, o casal, que até então apresentava o Aqui Agora, foi deslocado para o Jornal do SBT para combater a estreia de Lilian Witte Fibe no Jornal da Globo.

Na fatídica data, ambos passaram o dia negociando a renovação de contrato com a emissora de Silvio Santos. O então editor-chefe do telejornal, Alberto Villas, sugeriu que eles gravassem aquela edição, para que pudessem descansar.

Durante a escalada (quando são lidas as manchetes do dia), Leila disse: “O Jornal do SBT está começando, porque agora é tarde e Inês é morta”. Após uma passagem de vídeo com o então repórter João Palomino, ex-vice-presidente de jornalismo e produção da ESPN Brasil, ela começou a ler a primeira notícia, mas interrompeu e disse: “Peraí, Eliakim, não dá. Você fica reclamando aí do lado”.



Até aí, tudo bem, já que erros e interrupções são corriqueiros em gravações. Mas os funcionários do SBT se confundiram e colocaram no ar a fita errada. Quando perceberam o erro, colocaram no ar um slide com a marca da emissora por cerca de dois minutos. Em seguida, o telejornal continuou normalmente, sem nenhuma explicação.

O fato repercutiu tanto que, na semana seguinte, Eliakim e Leila foram até o Jô Soares Onze e Meia falar do fato. “Estávamos sossegados, de mão dadas, fazendo um carinho, na sala de um dos chefes, não tinha mais ninguém na redação. De repente, entrou a vinheta do jornal e o Eliakim falou “se prepara porque vem uma c… desse tamanho, vai entrar exatamente aquilo que não era para entrar”. Me escondi embaixo da mesa, porque eu não queria ver”, disse Leila na entrevista.



Eliakim explicou que sugeriu à esposa que ela poderia ter lido a manchete com outra entonação. “É uma coisa normal que acontece na gravação. A recíproca é verdadeira e ela também sugere muitas coisas pra mim”, disse. Jô brincou, dizendo que ele estava enlouquecendo a esposa.

A mídia não perdoou. “Leila e Eliakim ‘brigam’ em rede nacional no Jornal do SBT”, estampou a Folha de S. Paulo do dia 16 de setembro de 1993. “Não foi uma briga de marido e mulher”, garantiu Leila, que já vivia com Eliakim há 10 anos. “Gravamos tudo entre 0h30 e 0h55. Enquanto eu lia a notícia econômica, o Eliakim fez um comentário baixinho sobre minha entonação. Tive vontade de rir, protestei e pedi para regravarem aquela parte”, completou.

Os jornalistas ficaram no SBT até 1997, quando partiram para os Estados Unidos, para trabalhar no canal CBS Telenotícias. Permaneceram lá após a extinção do canal e passaram a atuar em outras frentes, principalmente na internet. Eliakim ainda teve uma rápida passagem pela Record News, na época do lançamento do canal, em 2007.



Confira o vídeo do incidente:




Leia também