Eles voltaram para o bem ou para o mal: os fantasmas mais vivos das novelas - TV História

Eles voltaram para o bem ou para o mal: os fantasmas mais vivos das novelas

Whatsapp

A morte é elemento bastante comum no universo da teledramaturgia. É normal que algum ou alguns personagens específicos morram durante as tramas que assistimos na televisão.

É comum também que alguns desses personagens acabem voltando como fantasmas.

Seja para alerta ou amedrontar os vivos, esses personagens precisaram “voltar” do além com algum objetivo.

Por isso, confira a lista com alguns fantasmas bem “vivos” da TV:

Angélica e Teresa, de “Carinha de Anjo”

A mãe da pequena Dulce Maria (Daniela Aedo), Angélica (Marisol Santacruz) morreu tragicamente na novela mexicana de 2000.

Porém, Dulce Maria pôde reencontrar a mãe num lugar secreto na escola conhecido como “O Quartinho Velho”. Nesse ambiente, ela vê e fala com a sua mãe, Angélica, de quem ouve maravilhosas histórias.

No remake brasileiro da novela, que foi ao ar em 2016 no SBT, a atriz e cantora Lucero interpretou Teresa, personagem equivalente a Angélica da trama mexicana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ludovico, de “Chocolate com Pimenta”

Quando Ana Francisca (Mariana Ximenes) perdeu tudo na novela de Walcyr Carrasco, seu ex-marido Ludovico (Ary Fontoura), já morto há alguns anos, resolveu aparecer para dar alguns conselhos a moça.

Ele havia escrito um livro com receitas secretas que viria a ser a grande sacada de Ana após perder a Fábrica de Chocolates Bombom numa batalha judicial com a ardilosa Jezebel (Elizabeth Savala), irmã de Ludovico.

Com os conselhos do fantasma e o livro, Ana Francisca monta sua própria fábrica e começa a faturar com a venda dos curiosos “chocolates com pimenta”, que aguçaram os sentidos dos personagens da novela.

Fernanda, de “Mulheres Apaixonadas”

O Brasil inteiro ficou impactado com a morte de Fernanda (Vanessa Gerbelli) no meio de um tiroteio em “Mulheres Apaixonadas”, atualmente em exibição no canal Viva.

Ela deixou órfã a pequena Salete (Bruna Marquezine), que era constantemente maltratada pela avó gananciosa.

Por isso, a personagem voltou em espírito para proteger a filha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Daniel, de “Escrito nas Estrelas”

No começo da trama de Elizabeth Jhin, os destinos de Daniel (Jayme Matarazzo) e Viviane (Nathália Dill) se cruzam. Os dois sofrem um grave acidente de carro, que tira a vida de Daniel.

Viviane consegue sobreviver, porém fica em coma durante um mês.

Ricardo (Humberto Martins) é pai de Daniel e um profissional bem-sucedido e dono de uma clínica de fertilização humana.

Com o sêmen do filho congelado, ele busca uma mulher para ser a mãe de seu neto. Ele acaba escolhendo Viviane, despertando a fúria do espírito de Daniel.

Nicole, de “Amor à Vida”

A milionária Nicole (Marina Ruy Barbosa) se apaixona por Thales (Ricardo Tozzi), que, na verdade, tinha um plano com sua namorada Leila (Fernanda Machado) para roubar a fortuna da moça.

Diagnosticada com um câncer fatal, ela possui apenas mais seis meses de vida. Ela ainda se casa com Thales, mas morre no altar.

Após sua morte, a personagem retorna como um fantasma para infernizar a vida do casal que tramou o roubo de sua fortuna.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Alexandre, Otávio e Diná, de “A Viagem”

Em “A Viagem”, de Ivani Ribeiro, a temática espírita permitiu que o tema “vida após a morte” fosse utilizado com vários personagens.

Alexandre (Guilherme Fontes) foi responsável por assassinar o melhor amigo do advogado Otávio (Antonio Fagundes), que o colocou na cadeia.

Protegido pela irmã mais velha Diná (Christiane Torloni), o rapaz morreu na prisão e seu espírito voltou para atormentar os desafetos, sobretudo Otávio e Diná, que se apaixonaram.

Otávio era um famoso advogado criminalista que colocou Alexandre na prisão, despertando a ira de Diná. Otávio morreu; Diná faleceu pouco tempo depois.

Eles se encontrando com ele no paraíso. Após a morte, Diná apareceu para a irmã Estela (Lucinha Lins) com frequência.

Confira mais no vídeo da semana:

SOBRE O AUTOR
Alexandre Pequeno é jornalista e apaixonado pelas novelas brasileiras desde a infância. A paixão foi tanta que seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) foi sobre a novela Mulheres Apaixonadas, de Manoel Carlos. Em 2018, lançou o canal Novelando, onde aborda, de forma bem humorada, sobre as tramas que marcaram a história da TV. Já publicou contos e crônicas em antologias nacionais.

SOBRE A COLUNA
Listas, análises e notícias sobre o universo da teledramaturgia. A coluna, publicada de forma semanal, aborda os vários aspectos que envolvem as tramas nacionais e internacionais.



Leia também