Com baixa audiência, despedida de Ana Paula Arósio da Globo saía do ar em 2010 - TV História

Com baixa audiência, despedida de Ana Paula Arósio da Globo saía do ar em 2010

Whatsapp

Lá se vão 11 anos sem Ana Paula Arósio atuando na telinha. Foi em 3 de agosto de 2010 que vimos a atriz em ação pela última vez: no episódio final de Na Forma de Lei, de Antonio Calmon, dirigida por Wolf Maya – que levou Arósio para a Globo em 1998, então “emprestada” pelo SBT, como protagonista da minissérie Hilda Furacão.

Após a série policial, que estreou em 15 de junho daquele ano, Ana Paula deixou o elenco de Insensato Coração e o posto de estrela da Globo, aparecendo recentemente apenas em um comercial do Santander.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A atriz se distanciou da televisão no auge. Uma decisão pessoal, conforme assegurou seu então assessor, Paulo Marra, para a Istoé Gente de 25 de outubro de 2010. “Essa foi uma resolução pessoal, de ordem particular, e ela não vai se manifestar a respeito”, declarou. A protagonista de Insensato Coração, Marina, selaria uma parceria com Gilberto Braga, iniciada no último capítulo de Celebridade – quando surgiu, belíssima, como a motociclista Alice, affair de Hugo (Henri Castelli).

Aquele 2010 foi agitado para Ana Paula Arósio. Ana Beatriz, a promotora de justiça que viveu em Na Forma da Lei, veio de forma inesperada. Wolf Maya, outra vez, foi determinante para a escalação da atriz – que já se preparava para a novela das 21h. A personagem guardava semelhanças com sua trajetória pessoal: forte, determinada, enfrentando um grande trauma relacionado a um amor do passado, a morte do namorado Eduardo (Thiago Fragoso). Na vida pessoal, Ana testemunhou o suicídio do noivo Luiz Tjurs, em 1996.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“É uma coisa que eu já trabalhei bastante e que agora tá tranquilo”, comentou a respeito do trauma, revivido na ficção, em entrevista à Folha de São Paulo, de 23 de maio de 2010. Em Na Forma do Lei, Eduardo era alvo da sana assassina de Maurício Viegas (Márcio Garcia), ex-namorado de Ana Beatriz. Com amigos também a serviço da justiça – a policial Gabriela (Luana Piovani), o juiz Célio (Leonardo Machado), o advogado Edgar (Henri Castelli) e o jornalista Ademir (Samuel de Assis) – Beatriz batalhava para levar Maurício e sua família corrupta para a cadeia; o pai do jovem, João Carlos (Luís Melo), era senador.

Na Forma da Lei substituiu Força-Tarefa nas noites de terça-feira da Globo – antes da estreia, chegou a ser cogitado para as noites de domingos, após o Fantástico. Com média de 17 pontos, não saiu da primeira temporada, representando também o último trabalho de Antonio Calmon, até o momento, na TV.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desde então, inúmeras tentativas para trazer Ana Paula Arósio de volta ao vídeo foram feitas. No ano seguinte à quebra de seu contrato com a Globo, Tiago Santiago tentou levá-la para o elenco de Amor e Revolução, do SBT.

A Record colocou emissários em seu encalço, almejando contratá-la para o elenco de Máscaras (2012) e Vitória (2014) – e também expôs sua intimidade numa matéria do Domingo Espetacular, que chegou a ir até o sítio da atriz, em Santa Rita do Passo Quatro, interior de São Paulo. Até mesmo a emissora que deixou, constantemente, ensaiou trazê-la de volta.

Ela, contudo, declinou de todos os convites, aceitando apenas a rápida campanha do banco. No entanto, nestes anos de ausência, continuou presente na lembrança dos telespectadores e no imaginário daqueles que ainda buscam entender o que a fez abdicar do estrelato. Talvez tenha sido justamente isto, a fama que nunca almejou, que a levou a se resguardar.



Leia também