Na reta final, Vai na Fé deve deixar saudades. O público embarcou na trama sobre Sol (Sheron Menezzes), evangélica que alcança o sucesso ao enveredar para o universo do funk.

Vai na Fé- Sheron Menezzes
Sheron Menezzes como Sol em Vai na Fé (Reprodução / Globo)

Mas o êxito da novela não significa vida fácil para a equipe. A Globo, que se mantém firme na nova política de contratos por obra certa, deve dispensar boa parte dos atores e dos profissionais envolvidos na trama de Rosane Svartman.

[anuncio_1]

Até breve!

Vai na Fé - Carolina Dieckmann, Claudia Ohana, Samuel de Assis e Zé Carlos Machado
Claudia Ohana, Samuel de Assis, Carolina Dieckmann e Zé Carlos Machado nos bastidores de Vai na Fé (Reprodução / Globo)

Vai na Fé terá seu último capítulo exibido pela Globo no dia 11 de agosto. Com isso, toda a equipe da trama já se mobiliza para os últimos dias de gravações. Os trabalhos devem ser encerrados em breve.

Após a despedida, grande parte dos profissionais envolvidos deve ficar à disposição do mercado. De acordo com Flavio Ricco, colunista do R7, a emissora manterá a decisão de priorizar contratos por obra e, por isso, não deve segurar ninguém.

No passado, era comum que atores que se destacavam numa novela fossem convidados a assinar um contrato de longo prazo com o canal. No entanto, isso já não existe mais. Os artistas até podem emplacar novos trabalhos mais adiante, mas sempre com acordos por obra certa.

Protagonistas “soltos”

Vai na Fé - José Loreto
José Loreto como Lui Lorenzo em Vai na Fé (Reprodução / Globo)

Vale lembrar que algumas das principais estrelas de Vai na Fé são contratadas pela Globo por obra certa. É o caso de Sheron Menezzes, que foi artista exclusiva da emissora por muitos anos, mas não teve seu contrato fixo renovado após seu trabalho em Bom Sucesso (2019).

Tanto que, depois disso, a atriz assinou com a Netflix para atuar na série Maldivas (2022). Sheron também emplacou um trabalho no canal Sony, como apresentadora do programa Self-Made Brasil. Na sequência, ela foi convidada pela Globo para Vai na Fé, firmando um acordo por obra para a novela.

Outra estrela que deve ficar solta no mercado é José Loreto. O ator não teve seu contrato renovado com a emissora após O Sétimo Guardião (2018). No entanto, ele segue bem quisto na casa e já emplacou dois trabalhos por obra certa: além de Vai na Fé, Loreto também esteve em Pantanal (2022).

Além destes, outros atores também terminarão seus vínculos com a Globo ao final da novela das sete. Até mesmo parte da equipe de direção e roteiro também ficará sem contrato com a casa ao final de Vai na Fé. Esse não é o caso da autora Rosane Svartman, que continua com acordo fixo e bastante prestígio no canal.

Leia também: Após demitir medalhões, Globo ouve “não” de astros da concorrência

[anuncio_3]

Novos trabalhos

Orlando Caldeira e Letícia Salles em Vai na Fé
Orlando Caldeira (Anthony Verão) e Letícia Salles (Érika) em Vai na Fé (João Miguel Júnior / Globo)

O fato de estes profissionais ficarem sem contrato com a Globo não impede que eles voltem ao ar na emissora a qualquer momento. Vários deles podem ser chamados novamente para atuar em novas novelas ou séries do Globoplay.

Mas o retorno deve se dar aos poucos, já que as próximas novelas da emissora, Fuzuê e Elas por Elas, já estão com seus elencos praticamente fechados. No entanto, em breve, devem começar os convites para Renascer, próxima novela das nove.

Letícia Salles, a Érika de Vai na Fé, já confessou em entrevista que adoraria interpretar Buba (Maria Luisa Mendonça) no remake da trama de 1993. José Loreto, que foi elogiado em Pantanal, também pode ser convocado para repetir a parceria com Bruno Luperi e Gustavo Fernandez.

No entanto, até o momento, nenhum ator de Vai na Fé tem algo já engatilhado com o canal.

Compartilhar.
Avatar photo

André Santana é jornalista, escritor e produtor cultural. Cresceu acompanhado da “babá eletrônica” e transformou a paixão pela TV em profissão a partir de 2005, quando criou o blog Tele-Visão. Desde então, vem escrevendo sobre televisão em diversas publicações especializadas. É autor do livro “Tele-Visão: A Televisão Brasileira em 10 Anos”, publicado pela E. B. Ações Culturais e Clube de Autores. Leia todos os textos do autor