Depressão, desemprego e mais: morte de galã choca Portugal

Galã das novelas portuguesas, o ator Pedro Lima foi encontrado morto no último sábado (20), aos 49 anos, perto de uma praia, em Cascais. Ele tinha perfurações no pescoço e a polícia local disse que o próprio ator se feriu com a intenção de cometer suicídio.

A morte de Lima, que deixou a mulher e cinco filhos, chocou o público português, que estava acostumada a ver o ator em produções da TVI, onde atuava desde 2002. No ano passado, ele foi o protagonista de Amar Depois de Amar e, agora, gravava normalmente Amar Demais, que tem estreia prevista para setembro.

Na manhã de sábado, o ator enviou mensagens pelo celular para amigos, como “Olhem pelos meus filhos”, “Cuidem deles por mim” e “Ajudem a minha família”. Chamaram a polícia, que iniciou buscas e o encontrou sem vida, três horas depois.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O velório contou com apenas 10 pessoas, em virtude dos protocolos por conta do coronavírus, e o enterro foi realizado nesta terça (23), em Cascais.

Nascido em Luanda (Angola), Pedro foi abandonado pela mãe quando criança e se mudou para Portugal para ser criado pela avó. Ele também foi nadador, chegando a disputar as Olimpíadas por Angola em 1988 e em 1992, sem grande sucesso.

Iniciou sua carreira artística como modelo, nos anos 1990, apresentou alguns programas e passou a fazer novelas no final dessa década, obtendo grande destaque a partir do início dos anos 2000.

De acordo com a mídia portuguesa, alguns fatores contribuíram para o suicídio do ator: ele tinha depressão profunda, que o assolava há anos, e receio de perder lugar nas novelas a médio prazo, em virtude do avanço da idade. Recentemente, por exemplo, seu contrato foi renovado por apenas um ano, o que não é comum na televisão daquele país.

Em entrevista ao jornal Correio da Manhã, sua esposa garantiu que a família não atravessava crise financeira e que “Pedro foi surpreendido pela própria dor que lhe terá sido insuportável”.



Deixe sua opinião


Leia também