Demitido, queridinho da Globo nunca teve um espaço para chamar de seu

Whatsapp

André Santana

Em meio a tantas movimentações e trocas de comando nos programas de entretenimento da Globo, chama a atenção a dispensa de curingas que, até então, eram figurinhas carimbadas nos programas do canal. Dentre eles, André Marques, dono de uma grande trajetória dentro do canal, mas que, ao mesmo tempo, nunca encontrou um espaço para verdadeiramente chamar de seu.

André Marques

Após o sucesso como o Mocotó, de Malhação, André Marques se tornou apresentador na emissora e praticamente nunca saiu do ar. O artista começou como repórter do Vídeo Show, em 2000, programa em que se tornou o titular a partir de 2002, quando Miguel Falabella deixou a bancada.

Leia mais

Talvez tenha sido no Vídeo Show o momento em que André Marques mais revelou uma persona como apresentador. Seu jeito irreverente, sobretudo nos quadros em que aparecia ao lado de Angélica, mostraram que ele tinha uma personalidade interessante. Mas isso não foi suficiente para que o apresentador conquistasse um espaço mais autoral.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Curinga

Malhação 1997

André Marques permaneceu no Vídeo Show até 2013, quando foi substituído por Zeca Camargo. Depois disso, ele assumiu de vez sua porção “curinga”, ocupando espaços em diversos formatos no canal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Superstar (2014), É de Casa (2015), The Voice Kids (2016), The Voice + (2021)… Foram muitos os formatos entregues a André nos últimos anos. Mas, em nenhum deles, o apresentador disse a que veio. Na verdade, ele sempre surgiu como um “mestre de cerimônias”: cumpria bem as missões a que se destinava, porém sempre de maneira burocrática.

É de Casa

Esta porção de “curinga”, quase como um estepe, ficou ainda mais evidente quando André Marques passou a ser escalado para cobrir folgas de Ana Maria Braga no Mais Você. Ou seja, sempre foi visto como um reserva.

Foi com este mesmo espírito de reserva que André Marques também assumiu o The Voice Brasil, principal programa da franquia, no ano passado. Em virtude do afastamento de Tiago Leifert, o apresentador teve a chance de ouro de mostrar a que veio no formato. Mas não conquistou a vaga, entregue a Fátima Bernardes neste ano.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No Limite

No Limite

Mas nenhum dos projetos assumidos por André Marques deu mais pano pra manga do que o No Limite. Ao ser escalado para apresentar o reality de aventura, que foi comandado por Zeca Camargo nos anos anteriores, o apresentador foi alvo de muitas críticas.

Em cena, André Marques parecia desconfortável e um tanto desanimado, como se não quisesse estar ali. Sua performance apática foi apontada como um dos motivos para o fiasco da temporada 2021 da atração, e ele não retornou neste ano, sendo substituído por Fernando Fernandes.

Ou seja, André Marques deixa a Globo num momento em que o canal aposta em novos nomes – Fernando Fernandes, Maria Beltrão, Thiago Oliveira, Rita Batista, Talitha Morete e Manoel Soares, além dos novos postos de Patrícia Poeta, Tadeu Schmidt e Fátima Bernardes. Há uma clara renovação de cast em andamento.

Como a emissora agora prega o “contrato por obra”, poderia até haver a possibilidade de André retornar no ano que vem, durante a próxima edição do The Voice +. Mas, se considerarmos que a geladeira do canal ainda conta com Fernanda Gentil e Ana Furtado, é pouco provável que busquem alguém de fora para a missão.

Whatsapp


Leia também