De favorita a vilã: os erros que fizeram Sarah cair em desgraça no BBB21 - TV História

De favorita a vilã: os erros que fizeram Sarah cair em desgraça no BBB21

Whatsapp

O BBB21 tem muito mais gente odiada do que amada. Não por acaso, o início do reality se mostrou tão problemático e controverso. Aos poucos, no entanto, a narrativa de ‘mocinhos’ contra ‘vilões’ ganhou corpo e transformou a temporada em uma boa novela. Uma das gratas surpresas do elenco foi Sarah, que começou apagada e de semana em semana foi mostrando uma excelente jogadora, até virar uma das favoritas. Parecia uma forte candidata ao prêmio. Mas só parecia.

A participante representa um típico ‘padrão’ de BBB: a loira linda que logo chama atenção. Toda edição tem pelo menos umas três com tais características. Mas Sarah foi expondo o seu diferencial sem forçar situações. Sua afinidade imediata com Gilberto a beneficiou bastante e uma dupla impagável acabou formada de forma inesperada. Fizeram a primeira prova de resistência juntos, mas o laço só se firmou quando perceberam uma má impressão em comum sobre Pocah. A partir de então uma boa trajetória se iniciou.

Sarah também confessou uma tática de ‘espionagem’: deixar sua mala no quarto colorido com o intuito de se arrumar lá e ouvir as conversas dos demais, enquanto dorme diariamente no quarto cordel. E por incrível que pareça conseguiu cumprir seu plano com facilidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Poucos percebiam sua presença e parecia até que estava camuflada. Vários memes nas redes sociais viralizaram e até a produção do BBB21 se beneficiou e criou ótimas vinhetas com a participante ‘007’.

Vale destacar outro ponto de crescimento de Sarah: sua aliança com Juliette. Embora inicialmente tenha feito parte da turma que falava mal da participante, assim como Gil, percebeu que a maioria da casa gostava de pegar alguém para ‘Cristo’ dependendo das articulações de Karol Conká. Os dois, então, ficaram ao lado de Juliette e a aproximação se tornou inevitável, o que foi benéfico para os três. Tanto que não demorou para o público apelidá-los de G3. Viraram os finalistas da audiência e os mocinhos da edição, embora nem imaginassem.

A participante ainda tinha uma visão quase perfeita do jogo, o que ajudava muito nas suas articulações. Parecia até que estava assistindo ao programa do lado de fora junto com o público. Percebeu que o enredo de 2021 era o dos ‘canceladores’, onde Karol Conká, Lumena, Nego Di e Projota eram os articuladores. É preciso ressaltar que a boa visão era compartilhada com Gilberto e Juliette. Também observava com precisão quem estava jogando dos dois lados e em quem podia ou não confiar. Sua única fraqueza era a cegueira em relação a Caio, um dos nada confiáveis do programa.

Mas no BBB é raro alguém manter uma linha reta ao longo dos meses. E Sarah começou a afundar depois da eliminação de Karol. Como indicou Nego Di e Karol e os dois foram eliminados, se deixou levar pela soberba. Logo virou a queridinha da casa e se deslumbrou. Até começar a criticar o tempo inteiro a postura de Carla Diaz. Parte de suas análises eram corretas, mas nunca se deve pegar alguém para ‘Cristo’ em um reality. E Sarah pegou. Ainda teve o azar de Carla ter ido ao paredão falso e visto tudo o que a participante falava pelas suas costas. O irônico é que os comentários ainda não seriam suficientes para ‘queimá-la’ com o público.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A sua ruína foi ter descartado Juliette simplesmente porque a então amiga discordava de suas opiniões sobre Carla. Acabou formando um quarteto com Gil, Caio e Rodolffo. E todos passaram a criticar Juliette pelas costas. Naquele momento estava decretada a sua ruína. Porque o pior pecado de um BBB é a traição de um amigo. O telespectador não perdoa. Desde a primeira edição, em 2002 — alguns casos mais marcantes foram de Daniel e Maria no BBB 11 e Marcela e Thelma no recente BBB20.

E o retorno de Carla abalou Sarah psicologicamente. Seu humilhante pedido de desculpas deu vergonha alheia e o desespero ficou evidente. Ela e Gil ficaram desestruturados. A dupla resolveu pisar no freio para observar melhor seus erros. Parecia uma luz no fim do túnel. Até desculpas para Juliette, por terem falado mal dela pelas costas, pediram. Mas não demorou muito para Sarah seguir falando da ‘amiga’ pelas costas alegando falta de confiança. Acabou deixando Carla um pouco de lado e mirou seu alvo para Juliette. Não poderia ter feito escolha pior. E seguiu próxima de Caio e Rodolffo, mesmo depois que percebeu que ambos se afastaram quando perceberam que a ‘aliada’ poderia ter se prejudicado no jogo com a volta de Carla.

Como se não bastasse sua conduta cada vez pior no jogo, Sarah teve uma queda brusca de seguidores em seu Instagram quando declarou gostar do presidente Bolsonaro. E ainda deu uma declaração absurda que gerou indignação: debochou da pandemia do novo coronavírus e afirmou que quando foi chamada pela produção estava no meio de uma festa. E quando questionada pela direção se a pandemia não existia para ela, ironizou: Eu não estou sentindo nada. Isso durante uma conversa com Arthur na casa e no dia que o Brasil chegou quase a três mil mortos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Mas não parou por aí. Recentemente voltou a debochar quando tirou uma máscara de sua bolsa e usou: Pensando aqui nas vítimas da covid, disse aos risos. Mas a sucessão de equívocos prosseguiu. O paredão do dia 21 de março teve recorde de audiência, com 28 pontos. E o momento mais marcante foi quando Gilberto tirou o nome de Juliette para escolher a revelação do voto de algum colega. Ela escolheu Sarah, que confirmou seu voto em Juliette. Era a pá de cal que faltava para o jogo rasteiro da participante.

E como tudo sempre pode ficar pior para Sarah, a jogadora se afundou mais quando descartou Rodolffo após a declaração do cantor sobre Fiuk usar vestido. Aliás, a fala deplorável gerou indignação em Gilberto, que o indicou com razão ao paredão. Mas Sarah não largou Rodolffo para apoiar Gil. Largou por achar que ele está queimado com o público. Tanto que Sarah disse que não viu ‘maldade’ na fala do amigo, pois é fruto de sua criação. Também impressiona sua necessidade em defender homens. Está sempre ao lado deles. Já com mulher a boa vontade não é a mesma.

Não é exagero afirmar que Sarah foi a mocinha que virou vilã em apenas algumas semanas. Um ‘plot twist’ bem interessante para uma novela, mas péssimo para um participante de reality show. Dessa forma, a ex-favorita foi eliminada nesta terça (30), com 76,76% dos votos. Foi uma ironia e tanto do destino a jogadora sair do BBB21 não muito longe de Karol Conká, Nego Di e Projota, seus maiores desafetos. O jogo do Big Brother Brasil não é para amadores.



Leia também