De fada sensata a eliminada: após erros e traições, Marcela deixava o BBB há um ano - TV História

De fada sensata a eliminada: após erros e traições, Marcela deixava o BBB há um ano

Whatsapp

Fada sensata. O meme comum nas redes sociais logo virou o apelido de Marcela na vigésima edição do Big Brother Brasil. Empoderada, feminista, defensora das minorias e jogadora com um bom raciocínio para montar suas estratégias com seus aliados, a participante se destacou rapidamente na atual temporada. E seu favoritismo explodiu quando se indignou com o plano do grupo masculino de seduzir as mulheres comprometidas para manchar a imagem de todas fora da casa.

A mão no prêmio estava garantida. Mas tudo mudou com a entrada da dupla da Casa de Vidro, culminando na eliminação da participante há exatamente um ano, no dia 7 de março de 2020, com 49,76% dos votos.

Marcela cresceu demais no jogo assim que recusou participar do plano de Hadson, Lucas, Petrix e Guilherme. Gizelly também achou um absurdo e resolveu contar para as meninas sobre o plano. Porém, após um choque inicial, Flay, Bianca e Mari ficaram com dúvidas a respeito e a verdade ficou sob suspeita. A grande catarse se deu quando Ivy e Daniel entraram por votação popular e contaram que Marcela estava certa, a pedido de várias pessoas que foram até ao shopping com cartazes exigindo que desmascarassem os homens.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


As mulheres estabeleceram uma união contra os responsáveis pelo plano e os telespectadores vibraram. Porém, tudo começou a mudar quando Marcela se envolveu amorosamente com Daniel. Como nunca desconfiou do real interesse do rapaz?

Afinal, entrou contando que a participante ganhou mais de dois milhões de seguidores no Instagram e era querida pelo público. Começou também a menosprezar Gizelly, sua então melhor amiga, através de comentários aparentemente engraçadinhos mas em tom de crítica debochada. E não há nada pior que o famigerado fogo amigo. Quem assistia já não entendia bem o que realmente estava acontecendo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outro fator que começou a pesar foi a memória seletiva de Marcela. A participante ignorou que Pyong estava ao seu lado desde o início com Thelma e Gizelly graças ao período em que o quarteto ficou na xepa, excluído da casa. Declarou várias vezes que ele se aproximou mais depois que Daniel e Ivy chegaram, dando a entender ser mero interesse. Também passou a criticar o jogo explícito do colega, que nunca escondeu ser um estrategista nato. Porém, para se salvar de um paredão ou tirar seu amado Daniel do risco de ser votado, o jogo de Pyong servia. Uma hipocrisia que até então não combinava com ela.

Os comentários maldosos sobre Babu foram somados a essa perda de força de Marcela. O ódio que a participante passou a sentir pelo rival não era condizente com a realidade da casa. Babu não é santo e se opôs claramente ao grupo de Marcela. E vale ressaltar que ele sempre declarou que o olhar da colega o incomodava porque lembrava o de uma antiga patroa. O incômodo de Marcela com Babu era muito maior que seu desconforto com Prior, por exemplo. Por qual motivo? Declarações debochadas a respeito dele também não foram bem vistos.

E tudo ruiu de vez com a proteção irritante de Marcela com Daniel. O rapaz era um irresponsável e não admitia seguir regras. Perdeu várias estalecas (dinheiro fictício que a produção disponibiliza para comprar prêmios ou alimentos) por esquecimento de microfone, imprudências na cozinha, molecagem nas festas, enfim. E todos que criticaram Daniel viraram alvo de Marcela. A participante o defendeu sempre, inclusive quando finge criticá-lo em algumas atitudes indefensáveis. Não por acaso, várias piadas surgiram na internet comparando o casal com Dona Florinda e Quico, do clássico Chaves. Parece a mãe que protege o filhinho mimado e birrento. Até Pyong, Thelma e Rafa, aliados de Marcela, se cansaram das defesas aos erros de Daniel.

Por falar em Thelma, que acabou levando a temporada, mais um fato que terminou de afundar a então favorita. Marcela colocou Gizelly e Thelma em sua final durante um Jogo da Discórdia, cujo intuito é provocar constrangimentos. Mas a atitude foi antes da entrada da dupla da Casa de Vidro. Depois, Marcela mostrou no quarto do líder que priorizaria Daniel, Ivy e Gizelly. Thelma foi deixada de lado. Não por acaso, Boninho resolveu voltar com o joguinho do pódio para expor as contradições. Deu certo. Marcela colocou Gizelly e Daniel em sua nova final. Para culminar, Marcela começou a falar mal de Thelma apenas porque a amiga estava defendendo Babu de seus ataques exagerados.

O Big Brother Brasil é um jogo cruel, assim como a maioria dos realities. O julgamento do público é implacável. Qualquer deslize é o bastante para o participante ir de amado a odiado. É verdade que muitas vezes depende da força da torcida ou das circunstâncias. Mas a questão é que Marcela perdeu um dos maiores favoritismos que o BBB já teve – assim como Sarah caiu em desgraça nesse ano. Aliás, essa afirmação foi usada por Pedro Bial no dia da eliminação de Ana Mara, a Maroca, no BBB13. A barraqueira mais popular da casa foi odiada no BBB10, mas voltou amada três anos depois e chegou a inaugurar o primeiro paredão falso do reality. Porém, se deslumbrou e achou que tudo já estava ganho. Ledo engano. Marcela cometeu o mesmo erro. Pena.

Whatsapp


Leia também