Da noite para o dia: 7 artistas que mudaram de vida por causa de Pantanal

Whatsapp

Nilson Xavier

Além do sucesso todo, Pantanal é sempre lembrada pelo elenco bem escalado. Havia os experientes – Claudio Marzo, Jussara Freire, Elaine Cristina, Ítala Nandi, Nathalia Timberg, Sérgio Britto, Ângela Leal, Antônio Petrin, Cassia Kiss, José Dumont, José de Abreu, Rosamaria Murtinho e outros – e os novatos, apostas certeiras do diretor artístico Jayme Monjardim.

Vários deles ficaram famosos na novela da Manchete, ganharam oportunidade na Globo e seguiram boas carreiras na televisão. Relaciono 7 deles.

Confira:

Leia mais

Ângelo Antônio

O Dono do Mundo

Sua estreia na televisão foi como o capataz Alcides em Pantanal. Na Manchete, atuou ainda na minissérie O Farol para, depois, estrear na Globo, como Beija-Flor, um dos papeis centrais da novela O Dono do Mundo, de Gilberto Braga. Foi lá que conheceu a atriz Letícia Sabatella, com quem casou-se.

Atuou em muitos episódios do Você Decide, na novela independente 74.5 uma Onda no Ar, da TV-Plus (exibida na Manchete), na série A Justiceira, na minissérie Engraçadinha, Seus Amores, Seus Pecados, nas novelas Suave Veneno e O Cravo e a Rosa e em diversos outros trabalhos nas décadas seguintes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cristiana Oliveira

Cristiana Oliveira

Das passarelas + publicidade para as novelas foi um pulo. Em 1989, destacou-se como a judia Hannah em Kananga do Japão, na Manchete, seu primeiro papel em novelas. Emendou Pantanal, estourando como a selvagem Juma. Na emissora de Adolpho Bloch, estrelou ainda a malfadada novela Amazônia, em 1991-1992.

A estreia na Globo foi em 1992, já com o status de protagonista, na novela De Corpo e Alma, de Glória Perez. Brilhou por toda a década e um pouquinho mais, na minissérie Memorial de Maria Moura e nas novelas Quatro por Quatro, Salsa e Merengue, Corpo Dourado, Vila Madalena, Porto dos Milagres e O Clone, etc.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Marcos Winter

Marcos Winter em Irmãos Coragem

Já havia se destacado na Globo, como Toninho, um papel importante na novela Vida Nova, em 1988-1989. Foi visto ainda na primeira fase de Tieta, em 1989, e na minissérie Desejo, exibida em 1990 (enquanto Pantanal era exibida, diga-se de passagem).

Porém, o papel de Jove em Pantanal o tornou conhecido nacionalmente. Após outros trabalhos na Manchete, retornou à Globo em 1991, escalado para a novela Felicidade. Seguiram-se ótimos personagens na minissérie Agosto e nas novelas Fera Ferida, Irmãos Coragem, O Fim do Mundo, A Indomada, Corpo Dourado, Pecado Capital, Vila Madalena e Estrela-Guia, etc.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Marcos Palmeira

Marcos Palmeira

Sobrinho de Chico Anysio, Palmeira já dava as caras nos programas humorísticos do tio, na década de 1980. Após atuações nas novelas Mandala e Vale Tudo e na minissérie Desejo, foi escalado para viver Tadeu em Pantanal, papel que o catapultou ao estrelado. Com Cristiana Oliveira, protagonizou a novela Amazônia, ainda na Manchete.

Em seguida, voltou à Globo, como um dos protagonistas de Renascer, trabalho seguinte de Benedito Ruy Barbosa. Foi visto ainda em Memorial de Maria Moura, Irmãos Coragem, Salsa e Merengue, Torre de Babel, Andando nas Nuvens, Porto dos Milagres e não parou mais.

Paulo Gorgulho

Despedida de Solteiro

Após um pequeno papel na minissérie Anarquistas, Graças a Deus (em 1984), Gorgulho chamou a atenção ao viver um dos personagens centrais da novela Carmem, já na Manchete, em 1987-1988. Fez uma participação em Kananga do Japão para, em seguida, arrancar suspiros do público como Zé Leôncio jovem, na primeira fase de Pantanal, e Zé Lucas de Nada, na fase definitiva.

Na emissora de Adolpho Bloch, atuou ainda na minissérie O Farol, em 1991, para depois retornar à Globo em grande estilo. Ganhou papeis de destaque nas novelas O Dono do Mundo, Despedida de Solteiro, Fera Ferida, Quem é Você, Zazá, na minissérie Decadência e em outros trabalhos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Carolina Ferraz

Carolina Ferraz

Era bailarina e como bailarina apareceu na abertura de 1987 do Fantástico (aquela em que Isadora Ribeiro emerge das águas). Na Manchete, apresentou os programas Shock e Programa de Domingo. O diretor Jayme Monjardim precisou insistir para que ela vivesse Irma jovem na primeira fase de Pantanal, sua estreia como atriz.

Após outras produções da casa (as minis Escrava Anastácia, O Fantasma da Ópera e Floradas na Serra), foi para a Globo, primeiro como apresentadora (do Fantástico e do Você Decide), para depois destacar-se, sempre em bons papeis, nas novelas O Mapa da Mina, Pátria Minha, História de Amor, Por Amor, Pecado Capital, Estrela-Guia e assim por diante.

Enrique Diaz

Pantanal

Fez uma rápida aparição na primeira fase de Pantanal, como Chico, o filho dos Marruás assassinado no conflito do Sarandi, nos primeiros capítulos (e retornou no remake como Gil, o pai). Foi a estreia de Enrique na televisão.

Dos anos 1990 em diante, até hoje, vem participando da mais variadas produções, de novelas a minisséries, seriados, Comédia da Vida Privada, Você Decide, a Grande Família, etc, sempre chamando a atenção com seu trabalho, elogiado pelo público e crítica.

Whatsapp


Leia também