Com esquizofrenia, jovem ator da Globo foi achado como indigente

O artista brilhou em um dos maiores sucessos da emissora

Whatsapp

Um dos maiores sucessos da faixa das sete da Globo, Vamp (1990) marcou toda uma geração. A novela é muito lembrada pelo seu elenco jovem, de onde surgiram revelações como Fernanda Rodrigues, Pedro Vasconcelos e André Gonçalves.

O elenco jovem de Vamp e o ator Aleph del Moral
O elenco jovem de Vamp e o ator Aleph del Moral

Uma das jovens estrelas projetadas em Vamp foi Aleph Del Moral, que vivia o personagem Rubinho. O rapaz fez muito sucesso na época, mas sua carreira promissora acabou interrompida por conta da esquizofrenia. Ele chegou a sumir de casa e foi encontrado em estado de indigência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Jovem promissor

Vamp
Aleph del Moral em Vamp

Aleph del Moral estreou na Globo aos 13 anos, participando de um episódio da série Tele Tema. Com o nome de Contato Imediato, o episódio foi protagonizado por Daniel Dantas e Andrea Beltrão e exibido em janeiro de 1990.

O talento do garoto não passou despercebido e, dali, ele já engatou um novo personagem na emissora. Em Araponga (1990), tentativa da Globo de “ressuscitar” a novela das dez, Aleph viveu o garoto de rua Simas.

Leia mais

Mal terminou a trama escrita por Dias Gomes, Lauro César Muniz e Ferreira Gullar, e Aleph Del Moral conquistou outro trabalho em Vamp. Ele era Rubinho, filho de Carmem Maura (Joana Fomm), uma das protagonistas da novela. O sucesso na trama de Antonio Calmon veio forte, mas a ascensão do garoto na emissora foi interrompido depois disso.

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Esquizofrenia

Aleph del Moral

Depois de Vamp, Aleph Del Moral seguiu na carreira artística, atuando em produções teatrais. Porém, os primeiros sintomas da esquizofrenia começaram a aparecer ainda na adolescência, obrigando o jovem a deixar os palcos.

Ele ainda tentou voltar à TV em 1999, ao fazer um teste para Malhação. No entanto, ele não conseguiu o trabalho.

“Na época fiquei muito feliz de vê-lo testando, mas não rolou, e aí não trabalhamos mais juntos”, revelou o diretor Pedro Vasconcelos, que contracenou com Aleph em Vamp.

Ainda assim, Aleph conseguiu trabalhos como operador de som em dois curtas-metragens. A volta à atuação aconteceu em 2007, no filme Memórias de um Bairro: Jardim São Paulo, dirigido por Luiz Adelmo Manzano. Em 2009, ele passou a trabalhar como estagiário na Secretaria Municipal de Assis.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Desaparecimento

Aleph del Moral com os policiais militares

Em 2016, o ator Alef Del Moral voltou à mídia, mas por motivos tristes. A imprensa destacou que a família buscava desesperadamente pelo paradeiro do artista. Após o registro do desaparecimento, o ator chegou a ser visto em vários locais do Rio de Janeiro, mas acabava sumindo novamente.

Isso aconteceu até que policiais militares o encontraram entre as Ruas Mena Barreto e Paulo Barreto, no Rio de Janeiro. Ele estava em estado de indigência, sentado num muro e lendo uma revista.

“Ele está muito assustado com a situação, mas me reconheceu chamando de tia. Segundo os policiais, três pessoas o reconheceram na rua e chamaram. Agora, estamos esperando irmã dele chegar de Macaé para dar uma assistência melhor para o Alef”, disse Graça, tia do ator, ao UOL.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Não foi a primeira vez

Aleph Del Moral
Aleph Del Moral

Antes disso, Aleph já havia sumido outras duas vezes, como explicou a irmã do ator.

“Ele logo novo apresentou sinais de esquizofrenia, que foi se agravando com o tempo. Ele saiu de casa normalmente, como sempre sai, para dar uma volta, mas não retornou. Meu irmão já sumiu várias vezes, mas o problema é que da última vez ele ficou sete meses fora de casa e foi encontrado em São Paulo. Ele tinha todos os hábitos de quem vive nas ruas quando foi achado. Por isso, estamos muito preocupados porque é muito difícil encontrar alguém nesse país tão grande”, explicou ao jornal Extra Durga Del Moral.

Atualmente, Aleph del Moral está com 46 anos e vive com a mãe em Sana, distrito de Macaé (RJ).

Whatsapp


Leia também