Com Era uma Vez e Sonho Meu, Viva deverá fixar quarta faixa de novelas - TV História

Com Era uma Vez e Sonho Meu, Viva deverá fixar quarta faixa de novelas

Whatsapp

As boas notícias para os noveleiros não param. Depois de confirmar Locomotivas, Cara & Coroa e O Beijo do Vampiro, a jornalista Patrícia Kogut traz a informação de que outros dois títulos devem chegar ao Viva: Era uma Vez e Sonho Meu.

Ainda não há um posicionamento oficial sobre os horários em que as tramas serão exibidas, mas a projeção das três faixas regulares até o final do ano que vem (veja ordem prevista mais adiante), é um indício de que canal vai fixar uma quarta faixa de novelas.

A experiência foi feita uma única vez, no ano passado, quando Estrela Guia – história protagonizada por Sandy Leah – ganhou reexibição às 11h da manhã. Na época, o Grupo Globo quis se aproveitar da comoção provocada pela turnê Nossa História, que marcou o reencontro, nos palcos, dos irmãos Sandy e Jr.

Era uma Vez e Sonho Meu se juntam a O Beijo do Vampiro. As três tramas compartilham de uma característica comum: o apelo infantojuvenil.

Relembre um pouco das histórias:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Era uma Vez: uma inspiração em Noviça Rebelde

Novela das 18h exibida em 1998, Era uma Vez possuí uma história principal que remete à de Noviça Rebelde. O protagonista Álvaro (Herson Capri) criava sozinho os quatro filhos após ficar viúvo.

Ele era apaixonado por Bruna (Andréa Beltrão), mas a advogada tinha ciúme das crianças. Tudo muda com a chegada de Madalena (Drica Moraes), que se torna a governanta da casa de Xistus (Cláudio Marzo), o avô materno das crianças.

Dono da fábrica de chocolates da cidade, ele adotava o estilo linha dura, em um contraponto a Pepe, o outro avô, vivido por Elias Gleizer. Dono do sítio onde Álvaro e as crianças viviam, ele extravasa seu lado criativo com suas invenções, a partir de matéria-prima da natureza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Sonho Meu: sucesso estrondoso, nunca reprisado

Elias Gleizer também integrou o elenco de Sonho Meu, que ocupou o horário das 18h em 1993. Nesta trama, ele é Tio Zé, uma espécie de protetor de Maria Carolina (Carolina Pavanelli), uma garotinha que foi abandonada pela tia em um orfanato.

Com a difícil missão de substituir o remake de Mulheres de Areia, a novela de Marcílio Moraes apostou na reedição do par romântico entre Patrícia França e Leonardo Vieira, agora como Cláudia e Lucas. Os dois haviam feito estrondoso sucesso em Renascer, do mesmo ano.

A trama correspondeu às expectativas, mantendo os índices em alta. Mesmo com o sucesso, nunca ganhou reprise no Vale a Pena Ver de Novo, apesar de ter sido cogitada.

Boa parte de suas cenas foram gravadas em Curitiba. A capital do Paraná também recebeu o show de Xuxa e José Augusto – intérpretes do tema de abertura – exibido no último capítulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O Beijo do Vampiro: tentativa de resgatar a mania vampiresca

Exibida em 2002, O Beijo do Vampiro foi a segunda incursão de Antônio Calmon pelo universo vampiresco. Vamp, em 1991, havia feito um estrondoso sucesso entre as crianças.

Desta vez, a trama acompanhava a história de Zeca (Kaiky Brito, em sua estreia na Globo). O garoto foi criado por Lívia (Flávia Alessandra) como um filho, mas, na verdade, é herdeiro de Bóris, o mais poderoso dos vampiros, vivido por Tarcísio Meira.

Ainda no núcleo dos seres sobrenaturais, Cláudia Raia se destacou como a vampira Mina. No decorrer desta novela, a atriz engravidou de sua segunda filha, Sophia. A gestação foi incorporada ao universo ficcional e Mina também se tornou mãe. Pandora, a bebê-vampira, conseguia falar mesmo antes de nascer.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Como fica a fila de novelas do Viva?

Para que ninguém fique perdido, em meio as várias novidades do Viva, o TV História faz uma retrospectiva de como fica a fila de novelas.

Na faixa das 15h / 23h45, A Viagem estreia em 21 de dezembro, substituindo Chocolate com Pimenta. Quando o repeteco de Ivani Ribeiro chegar ao fim, será substituído por Cara & Coroa.

A faixa das 14h15 / 0h30 está reservada para as tramas mais antigas. Sassaricando, atualmente no ar, será substituída por O Salvador da Pátria. Depois, a faixa deve ser ocupada por Locomotivas, de Cassiano Gabus Mendes.

Finalmente, às 13h30 / 0h, a previsão é que Da Cor do Pecado, novela de estreia de João Emanuel Carneiro, fique com a vaga de Mulheres Apaixonadas. Um prato cheio para os fãs de todas as gerações!

Sobre o autor

Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já escreveu sobre diversos temas, mas há algum tempo, tem se dedicado ao que realmente gosta: trazer notícias sobre o universo da televisão. No Twitter, interage com outros fãs do veículo no perfil @jornalistavetv. Agora, sua história se cruza com a do TV História.



Leia também