Com 20 anos de atraso, Turma da Mônica ganha programa na Globo

Whatsapp

Turma da Mônica – A Série é a nova atração do Globoplay. A série live action reúne o elenco dos longa-metragens Turma da Mônica – Laços e Turma da Mônica – Lições numa trama em oito episódios. A série retrata, com muita graça e humor, o crescimento da turminha criada por Mauricio de Sousa.

Turma da Mônica - A Série

À frente do projeto está Daniel Rezende, o diretor dos filmes. Giulia Benite (Mônica), Kevin Vechiatto (Cebolinha), Laura Rauseo (Magali), Gabriel Moreira (Cascão) e Emilly Naiara (Milena) encaram os personagens principais. Os atores Malu Mader, Mariana Ximenes e Fernando Caruso fazem participações especiais.

Com a nova série, a Turma da Mônica finalmente ganha um programa só seu nos domínios da Globo. Trata-se de uma ideia antiga, já que, há pouco mais de 20 anos, Mauricio de Sousa e a emissora firmaram um acordo para a criação de um programa da turminha, algo que nunca saiu do papel.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Turma da Mônica na TV

Turma da Mônica - A Série

O acordo entre a TV Globo e a Mauricio de Sousa Produções começou em 1999, quando foram lançados episódios de um minuto de Turma da Mônica e Chico Bento, exibidos dentro do programa Angel Mix. Era apenas o começo de um plano muito mais ambicioso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2000, a Globo tinha a intenção de lançar vários programas infantis de meia hora, que reduziriam o espaço dos desenhos animados estrangeiros na programação matinal. E Turma da Mônica fazia parte destes planos. Mônica, Cebolinha e toda a turma do Bairro do Limoeiro protagonizariam uma atração só deles dentro deste pacote de novidades.

O jornal O Globo, em janeiro de 2000, publicou uma matéria sobre a novidade:

“Passamos meses até achar o desenho correto. Depois que a equipe da Globo e a minha se juntaram o projeto começou a ter o espírito, o jeitão dos personagens”, declarou Mauricio de Sousa à publicação. “O programa tem de marcar época”, disse o cartunista, cheio de expectativa.

A ideia era que o programa mesclasse quadros feitos de animação, atores de carne e osso, fantoches e bonecos animatrônicos. Os personagens principais seriam representados por atores mascarados.

“As máscaras têm elementos movidos por controle remoto, o que permitirá que pela primeira vez os personagens da turma apareçam mexendo a boca, algo fundamental no vídeo”, explicou Mauricio.

Os pets da turminha, como o cachorro Bidu e o gato Mingau, seriam representados por fantoches. Já Louco, Jotalhão e Astronauta seriam representados por atores. Mauricio de Sousa também faria parte da atração, comandando um quadro no qual ensinaria as crianças a desenhar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Conflitos de ideias

Angélica

A atração passou a ser desenvolvida pela Globo ao longo do ano 2000. A expectativa era que o programa fizesse parte de Bambuluá com Angélica, grande aposta infantil do canal, que foi lançado em outubro de 2000. No entanto, quando Bambuluá entrou no ar, o programa da Turma da Mônica ainda não estava pronto.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assim, a princípio, foi lançado um pequeno segmento chamado de Turma da Mônica na TV, que ocupava pouco mais de cinco minutos do programa Bambuluá. O segmento reunia os quadros Jotalhão Campeão, com um ator vivendo o elefante verde, e Turma do Penadinho, com fantoches. O quadro também exibia animações da Turma da Mônica, com episódios de um e dois minutos. A ideia era que, aos poucos, os quadros fossem ampliados, e Turma da Mônica na TV ficaria com 20 minutos de duração. Mas isso não aconteceu.

Algum tempo depois da estreia de Bambuluá, o quadro Turma da Mônica na TV desapareceu. A informação oficial era que o programa da turminha ainda estava em desenvolvimento. Porém, no final de 2001, as notícias eram desanimadoras. Informações de bastidores davam conta que Globo e Mauricio de Sousa não chegavam a um consenso quanto ao projeto.

Com isso, em outubro de 2001, Daniel Castro informava, na Folha de S. Paulo, que o programa da Turma da Mônica ficaria mais alguns meses na geladeira. Segundo Castro, Mauricio negociava com a Globo para assumir a produção do programa, que, até então, estava em desenvolvimento dentro da própria emissora.

“Não sei qual vai ser o resultado [dessa negociação], mas o programa entra no ar no ano que vem de qualquer jeito”, explicou Mauricio.

Independente

Mauricio de Sousa

Assim, em janeiro de 2002, o jornal O Estado de S. Paulo informava que Mauricio de Sousa começava a trabalhar por conta própria no novo programa de TV da Turma da Mônica.

“Não posso mais esperar. Após muitos desencontros na produção em parceria com a Globo, acertei há um mês com a emissora que tocaria essa história do programa por conta própria”, explicou Sousa.

“O novo projeto é de uma atração voltada para crianças em idade pré-escolar, ligada a alfabetização, noções de higiene, saúde, comportamento, ecologia, tudo isso, ensinado de uma maneria divertida pela Turma da Mônica”, revelou.

Porém, o tal programa nunca saiu do papel. Ao final de seu acordo com a Globo, Mauricio de Sousa fechou uma parceria com o Cartoon Network e passou a investir em séries de animações com seus personagens, que são exibidos até hoje.

Atualmente, os desenhos da Turma da Mônica são exibidos na televisão aberta pela TV Cultura.

Whatsapp


Leia também