Chalaça existiu? Conheça esse e outros personagens reais de Novo Mundo

Em sua trama, Novo Mundo conta com diversos personagens que realmente existiram, como D. Pedro I, Leopoldina, Domitila, José Bonifácio e Chalaça.

Abaixo, confira a trajetória desses importantes nomes da história brasileira:

D. Pedro I

Pedro de Alcântara Francisco António João Carlos Xavier de Paula Miguel Rafael Joaquim José Gonzaga Pascoal Cipriano Serafim. Esse era o nome de Dom Pedro I, nascido em 12 de outubro de 1798, em Portugal. Veio para o Brasil, ainda criança, junto com a Família Real, que fugiu da Europa em 1808. Casou-se, por procuração, com Leopoldina em 13 de maio de 1817, conhecendo a esposa em novembro desse ano. O casal teve sete filhos. Quando Dom João VI voltou para Portugal, Pedro foi nomeado regente do Brasil – o pai já havia dado as pistas para quele proclamasse a independência por aqui. Isso aconteceu em 7 de setembro de 1822, quando, às margens do Rio Ipiranga, ele disse a célebre frase “Independência ou morte”. Em 7 de abril de 1831, Dom Pedro I abdicou do reinado brasileiro em favor de seu filho D. Pedro de Alcântara, que viria a ser D. Pedro II. Depois do ato, D. Pedro i voltou para Portugal, onde morreu em 24 de setembro de 1834, com apenas 35 anos, em virtude da tuberculose.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Leopoldina

Maria Leopoldina de Áustria nasceu em 22 de janeiro de 1797,m em Viena, na Áustria. Casou-se por procuração com D. Pedro I em 13 de maio de 1817, vindo a conhecer o marido em novembro desse ano, por quem se apaixonou. É considerada uma das principais articuladoras da independência brasileira, ocorrida em 7 de setembro de 1822. Também foi conselheira de D. Pedro I em importantes decisões políticas que refletiram no futuro do país. A Imperatriz Leopoldina morreu em 11 de dezembro de 1826, com apenas 29 anos, no Rio de Janeiro, em virtude de um aborto espontâneo. Após passar por várias humilhações feitas por D. Pedro I, tinha um grave quadro depressivo.

Domitila

Papel de Agatha Moreira em Novo Mundo, Domitila de Castro Canto e Melo nasceu em 27 de dezembro de 1797, em São Paulo. Foi amante de Dom Pedro I durante cinco anos. Ele lhe conferiu o título de Marquesa de Santos em 12 de outubro de 1826. Ela morreu em 3 de novembro de 1867, aos 69 anos, também na capital paulista, vítima de enterocolite. Nos últimos anos de vida, tornou-se uma senhora devota e caridosa, socorrendo os desamparados e famintos da cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


José Bonifácio

José Bonifácio de Andrada e Silva nasceu em 13 de junho de 1763, em Santos. É considerado o Patriarca da Independência, por seu papel decisivo nesse acontecimento. Foi ministro do Reino e dos Negócios Estrangeiros entre janeiro de 1822 e julho de 1823. Após se transformar em oposição a D. Pedro I, com o fechamento da Constituinte, José Bonifácio foi banido e se exilou na França por seis anos. Voltou ao Brasil após se reconciliar com o imperador, quando este abdicou em favor do filho. Bonifácio assumiu a tutoria do futuro D. Pedro II até 1833, quando foi demitido pelo governo da Regência. Morreu em 6 de abril de 1838, aos 74 anos, em Niterói, após abandonar a vida política.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Chalaça

Francisco Gomes da Silva, conhecido como Chalaça, nasceu em 22 de setembro de 1791, em Lisboa (Portugal). Ele foi um político e confidente de Dom Pedro I, tendo grande influência nesse período. Ocupou diversos cargos, como juiz da balança da Casa da Moeda. Além disso, era companheiro de farras e escapadas noturnas do Imperador. Depois de passar algum tempo em Itaguaí, após ser flagrado por Dom João VI com uma dama, nu, dentro do palácio. Reconquistou a amizade e confiança de D. Pedro em 1822, perto da época da Independência. Passou a tenente em 1823, capitão em 1824 e coronel comandante em 1827. Foi embora do Brasil em 25 de abril de 1830, tornando-se embaixador no Reino das Duas Sicílias. Jamais voltaria ao país, voltando a Portugal em 1833, para ser secretário de estado da casa de Bragança. Velho e doente, mas ainda rico, morreu em 30 de dezembro de 1852, em Lisboa, aos 61 anos.



Leia também