Band mostrou para a Globo como a Fórmula 1 deve ser tratada

Whatsapp

A temporada 2021 da Fórmula 1 terminou de forma épica: Max Verstappen ultrapassou Lewis Hamilton na última volta e se tornou campeão pela primeira vez.

A final eletrizante e a temporada histórica coroaram a bela cobertura que a Band fez ao longo do ano.

Fórmula 1 na Band

Quando foi anunciado que a Fórmula 1 iria para a emissora do Morumbi, a expectativa foi grande, já que a Band tem tradição no esporte.

Sérgio Maurício, Reginaldo Leme e Mariana Becker saíram da Globo e foram contratados para comandar as corridas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Treinos e provas ao vivo

Max Verstappen

Todas as competições foram exibidas ao vivo, inclusive os treinos classificatórios, que tinham sido abandonados pela Globo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O que ficou explícito no início da temporada foram as “cutucadas” na emissora rival. O narrador usou e abusou do bordão “Isso a Band mostra!”, confirmando que ali o espectador não perderia nada da F1.

Lewis Hamilton

E de fato não perdeu, sendo eu testemunha de grandes corridas em um campeonato disputado ponto a ponto. O clímax deu-se no GP de São Paulo, com a vitória memorável de Hamilton.

Para delírio do público da Band, o vitorioso piloto carregou a bandeira do Brasil.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Liderança no Ibope

Mariana Becker

Durante 27 minutos, a emissora liderou o Ibope, marcando 6,9 pontos com picos de 8. Sérgio Mauricio não aguentou e gritou: “A Band está em primeiro lugar”

Na última prova do ano não foi diferente, já que o canal do esporte liderou a audiência por 45 minutos, deixando o Esporte Espetacular comendo poeira.

Foram 5,6 pontos no Ibope com picos de 7 – um domingo que fez a alegria da direção do canal e, claro, dos anunciantes.

Tudo isso mostra que o automobilismo ainda vive no coração do público, que encontrou na Band uma aliada ao exibir a F1 e a Stock Car. Nenhuma corrida ficou de lado no canal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Que siga assim em 2022

A emissora trouxe vida e uma forma mais próxima de transmissão com o espectador, demonstrando que um esporte de elite pode ser transmitido de modo informal e sem amarras, o que é fundamental para o sucesso, de público e de faturamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A emissora do Morumbi fez a lição de casa e vai seguir a cartilha em 2022.

O público quer assistir a tudo o que tem direito – dos treinos à bandeirada final – sem depender da TV fechada ou de compactos sem graça no início da madrugada de segunda-feira.

Agora é só torcer por mais um campeonato disputado e cheio de emoção no próximo ano. Os amantes da velocidade agradecem.

Whatsapp


Leia também