Autora da substituta de Pantanal fez novela na cadeira da quimioterapia

Whatsapp

Se preparando para substituir Pantanal com Travessia, Gloria Perez teve mais um grande sucesso na carreira com Caminho das Índias. A autora arrebatou o público com a história de amor de Maya (Juliana Paes) e Raj (Rodrigo Lombardi), transformando em moda os figurinos, as danças e as expressões indianas.

Gloria Perez

Com a trama, a autora fechou uma espécie de “trilogia” iniciada por Explode Coração (1995), que abordava a cultura cigana, e continuada em O Clone (2001), que tinha o islamismo como um de seus pilares. Nos dois casos, o enredo era centralizado por uma história de amor envolvendo um mocinho brasileiro e uma mocinha de costumes diferentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já Caminho das Índias trazia um triângulo amoroso envolvendo três indianos. Inicialmente, Maya se apaixona por Bahuan (Marcio Garcia), mas o rapaz é um “dalit” (um “intocado”, ou seja, de casta diferente), o que impede a relação. A mocinha, então, é obrigada a se casar com Raj, por quem se apaixona verdadeiramente no decorrer da obra.

Leia mais

Caminho das Índias

Além do romance central, Caminho das Índias também segue a cartilha da autora ao trazer personagens populares e muitos bordões. Tipos como a fogosa Norminha (Dira Paes) e seu marido, o distraído Abel (Anderson Muller), caíram no gosto do público e fizeram da novela um dos destaques da programação de 2009.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luta contra o câncer

Carlos Lombardi

No entanto, ao mesmo tempo em que comemorava o sucesso de sua novela, Gloria Perez vivia um drama pessoal durante a exibição de Caminho das Índias. A autora foi diagnosticada com um câncer na tireoide quando a novela estava em seu terceiro mês de exibição.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Gloria, então, precisou se submeter a um procedimento para a retirada do câncer. E, em seguida, passou a realizar sessões de quimioterapia preventiva, para garantir que a doença não retornaria.

Neste contexto, o andamento da novela poderia ser prejudicado, tendo em vista que Gloria Perez escreve suas tramas sozinha, sem a ajuda de colaboradores ou coautores. Deste modo, para manter a frente dos capítulos, a autora contou com a ajuda de Carlos Lombardi, que escreveu alguns capítulos de Caminho das Índias e se manteve disponível para colaborar, caso necessário. Outra autora designada para a mesma função foi Elizabeth Jhin.

Seguiu trabalhando

Caminho das Índias

Mesmo com a ajuda dos colegas, Gloria Perez seguiu trabalhando, como revelou em entrevista ao portal R7, em 2014.

“Como eu fiz? Escrevia na cadeira da quimioterapia. Às vezes, a gente fica enfraquecida. Mas levava o computador porque tinha que escrever o capítulo, o que também era um estímulo para me manter fortalecida”, explicou.

No final da novela, Gloria falou sobre o ocorrido em entrevista ao Fantástico.

“Eu estou me sentindo maravilhosa, porque fiz a minha última quimioterapia e está tudo bem, acabou o assunto. Eu sempre estive animada e durante as sessões eu via as pessoas à minha volta trabalhando também”, disse.

Caminho das Índias é a próxima novela da Globo a ganhar uma reprise no Viva. A trama estreia na segunda-feira (18), na faixa das 22h55, substituindo Páginas da Vida.

Whatsapp


Leia também