Atriz que sumiu da Globo passou apuros em hospital: “Podia ter morrido”

Whatsapp

A atriz Cláudia Lira, natural de João Pessoa (PB), mudou-se bem cedo para o Rio de Janeiro (RJ) e, quando adolescente, estudou Artes Cênicas pela CAL (Casa das Artes de Laranjeiras). Já formada, começou sua carreira ao atuar em festas infantis, como O Lenhador da Floresta, Os Germens da Discórdia e A Dama e o Vagabundo.

Cláudia Lira

Sua estreia na televisão foi na novela Bambolê (1987), dando vida a Orsina, que fazia parte da turma de Alligator (Guilherme Leme). Afastada da TV durante dois anos, ela voltaria em 1990, para atuar em Mico Preto.

Em outra novela da Globo, Perigosas Peruas (1992), ela foi um dos destaques da produção, interpretando a personagem Manuela Torremolinos.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Renascer e outras novelas

Renascer

Em 1993, Cláudia faria a sua primeira novela no horário nobre. Em Renascer, ela foi Valquíria, mulher que vivia junto com José Bento (Tarcísio Filho), em um relacionamento sem carinho e sem casamento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“O Benedito (Rui Barbosa) é genial. Nunca vi uma trama tão bem engendrada. Li os 24 primeiros capítulos como se fosse um romance. E muito instigante. Todos os personagens são interligados, têm um universo interior riquíssimo”, contou a atriz, na época, em entrevista ao jornal O Globo.

Depois desse papel, a atriz esteve presente em tramas da Globo, SBT e Band, como História de Amor (1995), Colégio Brasil (1996), Corpo Dourado (1998), Uga Uga (2000), Agora é que são Elas, Dance Dance Dance (2007) e Caminho das Índias (2009), entre outras.

No entanto, apesar de ter atuado em atrações como Zorra Total, ela acabou se afastando das novelas, voltando a atuar apenas em Velho Chico (2016).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Entre a vida e a morte

História de Amor

Em agosto de 2020, Cláudia foi operada por conta de uma apendicite e, 10 dias depois do procedimento, passou a sentir fortes dores. O caso dela foi dito como grave e a atriz foi internada às pressas no CTI (Centro de Terapia Intensiva). Em entrevista ao portal Quem, a artista disse que ficou entre a vida e a morte.

“No início, eu fiquei assustada porque nunca tinha sido operado de nada. Sou saudável e malho. O máximo que tive foi sarampo. E acabei fazendo duas cirurgias seguidas. Se não fosse o doutor Antônio Felipe, que me recuperou, eu poderia ter morrido. Ele foi maravilhoso”, ressaltou.

Na mesma reportagem, o marido da atriz, o empresário João Marcelo Araújo, ficou indignado: “o hospital que operou Cláudia foi negligente”. Ele também disse que ele iria atrás dos seus direitos.

Após se recuperar, Cláudia fez sua volta aos palcos em 2021. Na ocasião, ela disse que sentia que iria passar por uma provação.

“Sentia espiritualmente que precisava passar por aquilo. Em momento algum pensei que fosse morrer, mas sentia que passaria por algo crítico. Sou uma pessoa muito intuitiva. Graças a Deus, não morri. Fiquei entre a vida e a morte”, enfatizou.

Longe da TV desde 2018, quando fez uma participação em Segundo Sol, Cláudia Lira continua ativa no teatro e em seu canal no YouTube enquanto aguarda novas oportunidades na telinha.

Whatsapp


Leia também