Atriz não quer mais saber de TV: “Nem se me chamarem eu vou”

Whatsapp

Sylvia Gonçalves Rodrigues Leite, nome real de Lolita Rodrigues, é uma das pioneiras da nossa televisão. Ela esteve presente na inauguração da TV Tupi em setembro de 1950, cantando o hino do veículo no lugar de sua amiga Hebe Camargo.

Sassaricando - Lolita Rodrigues

Sempre presente em importantes momentos da telinha, Lolita atuou em 2-5499 Ocupado (1963), primeira telenovela diária, na TV Excelsior. Ela esteve em dezenas de tramas desde então; como destaque, As Pupilas do Senhor Reitor (1970) e Os Deuses Estão Mortos, (1971), ambas na Record.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sucessos na Globo

Lolita Rodrigues

Leia mais

Além de atriz, ela também foi apresentadora, conduzindo ao lado do então marido Aírton Rodrigues os programas Almoço com as Estrelas e Clube dos Artistas, atrações tradicionais que fizeram parte da Tupi e do início do SBT, na década de 1980.

Ela estreou na Globo, aliás, neste período, com a minissérie Memórias de um Gigolô (1986). No ano seguinte, viveu Aldonza em Sassaricando; outro sucesso foi a empregada Lena, de Rainha da Sucata (1990). Em 1992, incorporou a temida Emília Souza Bastos, de Despedida de Solteiro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sem espaço na televisão

Zorra Total

Lolita Rodrigues diminuiu o ritmo nos anos seguintes, emplacando boas personagens em A Viagem (1994), Louca Paixão (1999), Terra Nostra (1999) e Kubanacan (2003) – ao lado da amiga Nair Bello. Seu último trabalho na TV foi em Viver a Vida (2009), quando interpretou Noêmia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em entrevista ao portal Notícias da TV, em 2015, Lolita lamentou que os artistas mais velhos não têm espaço na televisão e são deixados de lado.

“Sinto saudades da TV, dos amigos, do ambiente de trabalho, porém não tenho ilusões. Sei que ninguém vai me ligar. Não tem papel para minha idade. Simples assim. O problema é que fui cansando. Já não tinha mais pique de trabalhar”, contou Lolita.

A veterana também lamentou não ter tido um grande papel em sua despedida do veículo:

“Queria fechar com chave de ouro. Não consegui. Queria explicar, mas nunca fui de ligar para autor. Nunca pedi um papel para nenhum deles. Era um sonho fazer uma novela do Maneco [Manoel Carlos] e ele me deu essa oportunidade”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Nem se me chamarem para fazer uma ponta eu vou”

Lolita Rodrigues

Na época, a Globo produzia Haja Coração, uma nova versão de Sassaricando. A atriz que deu vida a Aldonza, mãe de Tancinha, personagem de Cláudia Raia, não cogitava uma participação afetiva no remake.

“Nem se me chamarem para fazer uma ponta eu vou. Não quero. Prefiro ficar aqui assistindo todas as reprises. Está passando Despedida de Solteiro no canal Viva, que eu fiz”, revelou.

A grande saudade de Lolita Rodrigues, naquele momento, era de suas amigas Nair Bello e Hebe Camargo, que sempre estavam juntas, gargalhando de tudo.

“Sinto muita falta delas. Éramos um trio do barulho. Lá no Céu deve estar uma festa com as duas e tantos outros colegas que já se foram. Quero participar disso, claro. Vai ser uma farra. Não quero nem reencarnar. Quero me divertir com meus amigos”, avisou.

Hoje com 93 anos, Lolita Rodrigues mora com sua filha em João Pessoa, na Paraíba, a fim de viver uma vida tranquila perto da praia e da natureza.

Whatsapp


Leia também