Ator que foi galã da Globo deixou novelas para cuidar de idosos

Whatsapp

Um dos principais nomes das novelas da Globo nos anos 1980, Paulo Castelli trocou a carreira de ator pela psicologia – e não se arrepende.

Paulo Castelli

Nascido em Porto Alegre (RS) em 8 de outubro de 1956, é filho da atriz Maria Luiza Castelli. Iniciou a carreira na televisão ainda criança, na TV Tupi. Antes de se destacar na Globo, participou de tramas como Gaivotas, Um Homem Muito Especial, Os Imigrantes, A Força do Amor e A Justiça de Deus.

A primeira participação na Globo foi em Voltei pra Você (1983), quando deu vida ao personagem Serelepe.

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sucessos na Globo

Ti-Ti-Ti

Depois de passar pela Manchete, voltou à emissora para se destacar como Pedro na primeira versão de Ti-Ti-Ti (1985). Em seguida, vieram mais sucessos como Felipe, de Roda de Fogo (1986), e Luis Fernando, de Bambolê (1987). Seu último trabalho na Globo foi em Vida Nova (1988).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em dois trabalhos, ele contracenou com a atriz Myrian Rios, que era casada com Roberto Carlos. O público achava que havia algo a mais entre os dois e o cantor teria ciúmes da situação. Castelli, no entanto, sempre deixou claro que ele e Myrian sempre foram apenas bons amigos.

Paulo Castelli

Antes de abandonar a televisão, esteve novamente na Manchete, em Kananga do Japão (1989) e Fronteiras do Desconhecido (1990).

Nova carreira

Paulo Castelli

No entanto, o constante assédio do público sempre o incomodou, tanto que o ator procurou ajuda de terapia. Isso acabou fazendo com que ele despertasse uma nova paixão, que se tornaria sua carreira profissional.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Comecei a me sentir angustiado com a mudança e a exposição. Precisei do atendimento de um psicólogo para conseguir lidar com aquilo tudo e com o assédio. Toda a pessoa que se envolve muito com a mídia, seja ator, cantor ou influenciador, precisa fazer terapia para voltar à sua verdadeira posição, para não se perder e não achar que é um pouco mais que um ser humano”, contou à revista Quem.

Em 1991, Castelli entrou para a faculdade de psicologia na PUC-SP e acabou deixando a carreira artística de lado.

“Fui fazendo essa mudança muito devagar. Um amigo precisava de um sócio no consultório dele. Eu não era psicólogo mas comecei a me envolver, me interessar, fazer cursos. Numa certa altura, decidi fazer do hobby meu trabalho mesmo. Resolvi ficar mesmo só com a psicologia porque estava difícil lidar com as duas coisas ao mesmo tempo, como ator e psicólogo”, explicou em 2017 ao site Notícias da TV.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mestre em gerentologia, em 1998, junto com a família, ele abriu o Solar Ville Garaude, um hotel para idosos em Alphaville, região nobre da Grande São Paulo.

Solar

No meio, ele é mais conhecido como Dr. Paulo Greven (seu segundo sobrenome).

“Comecei a abraçar mais a causa do idoso. Sou diretor social do Solar e faço todo o trabalho de social para que as pessoas se sintam bem. Resolvo conflitos, converso com hóspedes que não estão saindo do quarto para fazer com que eles retomem a socialização, organizo as atividades físicas e intelectuais”, explicou à Quem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Longe da televisão, ele acabou deixando de receber convites para participar de novas produções. Perguntado se aceitaria voltar a atuar, Paulo, que atualmente tem 65 anos, disse que faria algum trabalho ligeiro, já que sua prioridade é seu trabalho atual.

“Se pudesse ficar alguns dias, fazer uma coisa pequena, seria uma delícia, um prazer. Uma coisa que eu pudesse fugir daqui durante uma semana seria ótimo (risos). [Gostaria de] matar a saudade da carreira de ator”, concluiu.

Whatsapp


Leia também