Ator que brilhou em novelas nos anos 80 nos deixava há nove anos - TV História

Ator que brilhou em novelas nos anos 80 nos deixava há nove anos

Whatsapp

Dono de importantes papeis na história da teledramaturgia brasileira, Adriano Reys nos deixava há exatamente nove anos, em 20 de novembro de 2011, aos 78 anos.

Pouca gente sabia, mas o ator não era brasileiro. Ele nasceu na cidade do Porto, em Portugal, mas veio cedo para o Brasil. Na juventude, chegou a praticar diversos esportes, mas acabou enveredando para a carreira artística, iniciada em 1963, no cinema.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Depois de algumas pontas de teleteatros e programas, seu primeiro papel em novelas veio em 1970, em E Nós, Aonde Vamos?, obscura novela da Tupi. Depois de participar de Pigmalião 70, na Globo, foi o protagonista de Bel-Ami, novamente no canal de Assis Chateaubriand.

Depois disso, esteve em Rosa dos Ventos, Os Inocentes, Ídolo de Pano, Ovelha Negra, A Viagem, Papai Coração, O Julgamento, Éramos Seis, O Direito de Nascer e a última novela da emissora, Como Salvar meu Casamento, que saiu do ar antes de ser finalizada.

A partir daí, fez carreira na Globo, estando em Ciranda de Pedra, Sétimo Sentido, Final Feliz, Amor com Amor se Paga, Ti Ti Ti, Vale Tudo, Barriga de Aluguel, Mulheres de Areia e Quatro por Quatro.

Nessa época, teve seus papeis de maior destaque, como o Adriano, de Ti Ti Ti, o Renato, de Vale Tudo, o Dr. Álvaro, de Barriga de Aluguel, e o Sampaio, de Mulheres de Areia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Em 1997, foi para a Record, onde fez Canoa do Bagre, Do Fundo do Coração e Tiro e Queda. De volta à Globo, fez participações em Kubanacan e A Lua Me Disse.

Suas duas últimas novelas foram Paixões Proibidas, na Band, em 2006, e Promessas de Amor, em 2009, na Record.

Adriano morreu após ficar 10 dias internado no Hospital Copa D’Or, no Rio de Janeiro (RJ), onde tratava um câncer no fígado e no peritônio. O ator, que não teve filhos, deixou a esposa, Viviane de Amorim Cantinho, e amava os animais – tinha duas cachorras.



Leia também