Astros da Escolinha cortaram relações após briga: “Sucesso subiu à cabeça”

Whatsapp

Ao longo de sua carreira, Chico Anysio foi responsável por revelar novos talentos do humor em seus programas. Na Escolinha do Professor Raimundo, ele deu chance a Tom Cavalcante, que se tornou uma das grandes revelações da comédia nos anos 1990.

A relação entre os dois sempre foi de muita gratidão e admiração. Os dois faziam questão de demonstrar o apreço que tinham um pelo outro ao grande público. Mas houve uma época em que a relação entre os amigos ficou conturbada e ambos se afastaram…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma negativa mal recebida

Tom Cavalcante

Leia mais

João Canabrava se tornou um grande fenômeno da Escolinha! Tom começou a descobrir o sucesso, contando com o apoio de Chico. A amizade, contudo, sofreu um abalo quando o criador do Professor Raimundo pediu para que Cavalcante o substituísse em um show. A resposta foi negativa. Anysio então disse a ele que “o sucesso estava subindo à cabeça”.

Em entrevista ao Jornal do Brasil, Tom desmentiu a briga, alegando que tudo não passava de um mal-entendido.

“Era tarde de terça-feira e eu tinha acabado de chegar ao Rio de Janeiro, vindo de São Paulo. Me ligaram dizendo que o Chico precisava que eu o substituísse num show naquela noite porque ele estava doente. Disse que não dava, mas não foi má vontade”, ressaltou.

“Acontece que eu estava com uma faringite muito forte e o aparato técnico do meu show já tinha sido levado para Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, onde eu daria um show na quarta-feira. Era humanamente impossível substituí-lo. Como o agente do Chico não me ligou mais, eu pensei que estivesse tudo ok”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um processo no meio do caminho

Chico Anysio

O assunto acabou resolvido e tudo seguiu normalmente. Por pouco tempo… Tom Cavalcante rodava o Brasil com o seu espetáculo E Cana & Brava, do qual Chico Anysio era diretor e roteirista. Em 1995, o “mestre” decidiu processar o “discípulo”.

“Tom está me devendo desde que mudou de empresário no início do ano. Mas nem acho que seja culpa do empresário. Tom não quer que ninguém ganhe com ele”, afirmou o humorista à imprensa na época.

Chico iria receber 8% do valor da bilheteria de cada espetáculo, valor do qual abriu mão, como Tom alegou:

“Quando acabou a ‘Escolinha’, ele ligou para mim e disse que eu não precisaria pagar mais nada sobre o show. Mas até aí eu tenho todos os recibos de pagamento. Eu tenho um tributo de gratidão muito grande por ele e nunca cuspiria no prato em que comi”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Relações cortadas

Sai de Baixo - Tom Cavalcante

Em 1996, Anysio recuperava um programa voltado para seus clássicos personagens – Chico Total, uma das apostas da Globo para a nova programação. Tom deveria estar com ele, ele embarcou em outro projeto, Sai de Baixo, vivendo o personagem Ribamar.

O veterano não gostou nadinha e, sentindo-se traído, cortou relações com o novato, que seguiu em frente e fez um enorme sucesso no humorístico exibido nas noites de domingo. Tom recordou o atrito em entrevista ao programa Hebe, em 2012:

“O Chico me adotou como filho dentro da Rede Globo, ele me deu a oportunidade de ingressar com o João Canabrava na ‘Escolinha’. Ingressei num universo único na história da TV brasileira, porque eu consegui compartilhar meu trabalho com Grande Otelo, Walter D’Ávila, Costinha, Brandão Filho. Eu briguei com o Chico, não que eu briguei, houve um desentendimento entre pai e filho, porque eu fui fazer o ‘Sai de Baixo’”.

“Apareceu o Daniel (Filho) e o Boni perguntando se eu queria fazer o ‘Sai de Baixo’ e eu fui. Disse: ‘Chico, infelizmente, vou ter que ir em frente’. E, depois, ele entendeu. Depois disso nós fizemos as pazes e criamos uma relação muito forte de amizade. Fizemos um espetáculo juntos, que viajou o país todo”, salientou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O programa que não foi ao ar

Chico Anysio

O acerto, de fato, ocorreu. Tanto que Chico Anysio fez, em 2002, um programa para que os dois atuassem juntos. O projeto, porém, não foi adiante.

“Já estamos em março e ainda não recebi nenhum recado da Globo avisando que eu terei um programa. Acho que a emissora não me quer mais. Então, ele pode ser usado em outro canal. Por isso não quero adiantar o que será ‘Chico.Tom’”, desabafou em entrevista ao jornal O Globo.

“Profunda dor”

Chico Anysio e Tom Cavalcante

Chico faleceu em 2012, aos 80 anos. Tom mostrou seu carinho e sua dor ao comentar sobre da perda de seu amigo.

“Meu sentimento é de profunda dor. A melhor coisa que posso fazer neste instante é orar por ele e agradecer imensamente tudo que ele me proporcionou. Durante a enfermidade, um vazio já estava dentro de mim, agora, então”, lastimou à revista Caras.

Whatsapp


Leia também