Artistas de Páginas da Vida que já morreram - TV História

Artistas de Páginas da Vida que já morreram

Confira a lista de artistas de Páginas da Vida, novela produzida pela Rede Globo em 2006, que infelizmente já nos deixaram.

Marcos Paulo – Diogo

Ator e diretor, morreu em 11 de novembro de 2012, aos 61 anos, no Rio de Janeiro (RJ), após lutar contra um câncer de esôfago. Foi vítima de embolia pulmonar.

Marly Bueno – Irmã Má

Marly Bueno fez muito sucesso nos anos 1950 e 1960. Voltou à televisão nos anos 1980. Morreu em 12 de abril de 2012, aos 78 anos, em virtude de infecção após uma cirurgia de emergência no intestino.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Buza Ferraz – Ivan

O ator morreu em 3 de abril de 2010, aos 59 anos, após sofrer três paradas respiratórias no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro.

Umberto Magnani – Zé Ribeiro

O veterano ator passou mal durante as gravações de Velho Chico e foi internado, sendo submetido a uma cirurgia em decorrência de um acidente vascular encefálico. Mas não resistiu e morreu no dia 27 de abril de 2016, aos 75 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Ênio Gonçalves – Oscar

Famoso ator nos anos 1970, principalmente em tramas da Tupi, morreu em 5 de outubro de 2013, aos 75 anos, em decorrência de falência renal.

Henrique César – Dr. Moretti

O ator morreu em 9 de janeiro de 2018, aos 84 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Thelma Reston – Cartomante

A atriz morreu em 20 de dezembro de 2012, aos 75 anos. Ela tratava um câncer no seio desde 2009 e teve metástase.

Walmor Chagas – Juiz

Um dos maiores atores da história da televisão, o ator cometeu suicídio aos 82 anos, com um tiro na cabeça, em 18 de janeiro de 2013.

Pietro Mário – Padre Afonso

O ator italiano, que era naturalizado brasileiro, viveu o Capitão Furacão, um dos primeiros programas de destaque da Globo, entre 1965 e 1968. Depois disso, participou de diversas novelas e séries. Em maio, Pietro foi internado após ser infectado com a Covid-19, mas se recuperou. Ele morreu em 31 de agosto de 2020, aos 81 anos, em virtude de uma parada cardíaca.



Leia também