Ops! 18 artistas com nomes errados nas aberturas das novelas



1 – Começamos com um clássico: Marcos Palmeira creditado como Marcos Palmeiras em Torre de Babel (1998).

2 – Muito antes, em 1977, Glória Menezes saiu como Glória Meneses em Espelho Mágico.



3 – Um ano depois, Beatriz Segall apareceu como Beatrix Segall em Dancin’Days (1978).

4 – Ainda em 1978, em A Sucessora, esqueceram uma letra do nome de Paulo Figueiredo.



5 – Em 1982, a abertura de Sol de Verão mostrou Miguel Faiabella ao invés de Miguel Falabella.

6 – Mais adiante, em 2006, a jovem Joana Mocarzel foi creditada como Joana Morcazel em Páginas da Vida.



7 – Voltando aos anos 1970, no caso de Joana Fomm em Os Gigantes (1979), trocaram M por N – e duas vezes.

8 – Em 2000, se enganaram no sobrenome da grande Tônia Carrero em Esplendor.



9 – Tony Ramos também teve seu nome mostrado errado. Foi em Bebê a Bordo (1988).

10 – Em Perigosas Peruas (1992), esqueceram um N de Gerson Brenner…



11 – …e o Y de Deborah Evelyn (que na época assinava Débora Evelyn).

12 – Em Renascer (1993), foi a vez de trocar Isabel Fillardis por Isabel Fillardes.



13 – No mesmo ano, em Olho no Olho (1993), juntaram tudo em Patrícia de Sabrit.

14 – Dez anos antes, em Champagne (1983), o grande Dionísio Azevedo virou Dionísio de Azevedo.



15 – Em O Grito (1975), trocaram I por E no nome da jovem Lídia Brondi.

16 – Rosamaria Murtinho foi premiada duas vezes: em Nina (1977) e Corpo Dourado (1998)…



17 – …o mesmo caso de Eloísa Mafalda, em O Grito (1975), quando colocaram seu nome com H, e Plumas e Paetês (1980), com Z.



18 – Para fechar, Marina Ruy Barbosa virou Marina Ruy Bardosa em Império (2014).




Leia também