Artista morreu após gravar primeiras cenas de Mulheres de Areia

Whatsapp

Em comemoração aos 30 anos de sua primeira exibição, Mulheres de Areia vai substituir Chocolate com Pimenta na faixa Edição Especial, da Globo. Será a chance de rever artistas que estão longe da telinha, como Ricardo Blat, Lu Mendonça e Denise Milfont, e outros que já partiram, como Sebastião Vasconcelos (foto abaixo).

Sebastião Vasconcelos, Ricardo Blat, Lu Mendonça e Denise Milfont
Reprodução / Globo

Também será possível ver uma atriz que buscava seu lugar ao sol na dramaturgia brasileira, mas teve sua carreira abreviada por uma fatalidade. Trata-se de Dayse Tenório, que já havia participado de algumas novelas da Globo entre as décadas de 1980 e 1990 e que sonhava em ser protagonista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O início de um sonho

Barriga de Aluguel - Bruno Moreira, Cássia Kis e Cláudia Abreu
Irineu Barreto / Agência O Globo

O primeiro trabalho de Dayse foi uma pequena participação em O Sexo dos Anjos, de 1989. No ano seguinte, ela foi escalada para entrar em Barriga de Aluguel (foto acima, com Cássia Kis e Claudia Abreu), atuando como Regina. Já em O Dono do Mundo (1991), ela interpretou Eva.

Leia mais

Aos poucos, Dayse foi construindo sua carreira e buscando seu espaço como atriz na televisão. Em 1993,  foi chamada para trabalhar no remake de Mulheres de Areia, onde seria Alice, governanta na casa da família Assunção. Ela já tinha gravado algumas cenas quando se sentiu mal em casa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Negligência médica

Dayse Tenório
Reprodução / Elenco Brasileiro

De acordo com matéria do Jornal do Brasil de 22 de janeiro de 1993, Dayse Tenório (foto acima) procurou o hospital São Lucas, no Rio de Janeiro, após sofrer um desmaio.

Segundo os familiares, ela foi atendida e havia uma suspeita de intoxicação. Porém, uma semana depois, a atriz sofreu um novo desmaio, voltou ao pronto socorro e foi constatada uma sinusite. Ela foi liberada e voltou para a casa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


O adeus precoce

Carmen Mello
Reprodução / Globo

No dia seguinte, Dayse Tenório sofreu um mal súbito e foi levada às pressas para o hospital, onde os médicos atestaram um aneurisma cerebral. Horas depois, no dia 13 de janeiro de 1993, Dayse faleceu, aos 33 anos. Faltavam apenas sete dias para Mulheres de Areia entrar no ar.

A família chamou um advogado para processar o hospital por negligência, já que a atriz foi atendida duas vezes e liberada sem uma investigação mais profunda de seu estado de saúde.

O desejo de Dayse era que seus órgãos fossem doados. A família respeitou a decisão, porém só os rins e as córneas foram aproveitados. Segundo o RJTX, entidade responsável pelos transplantes no Rio de Janeiro, não havia receptadores para os órgãos.

A Globo não cortou as cenas que Dayse Tenório gravou como Alice. Uma nova governanta apareceu: Diva, vivida pela atriz Carmen Mello (foto acima).

Whatsapp


Leia também