Apresentadora revela qual foi a maior frustração de sua carreira

Whatsapp

Na última semana, o público soube que o SBT vai tirar do ar, depois de 18 anos, o programa Casos de Família, apresentado por Christina Rocha. A atração deve dar lugar às reprises de novelas.

Wagner Montes e Christina Rocha

Ainda não há informações sobre o próximo projeto da apresentadora. Aos 65 anos, Christina possui uma trajetória vitoriosa dentro do canal de Silvio Santos, com vários formatos em seu currículo – e uma grande mágoa em sua carreira.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estrela desde os tempos da TVS

Christina Rocha e Silvio Santos

Leia mais

Christina Rocha começou a carreira artística como atriz. Em 1978, ela deu vida à Princesa Myrna no filme Os Trapalhões na Guerra dos Planetas. No ano seguinte, interpretou Sara em O Cinderelo Trapalhão.

O destaque nos dois longas chamou a atenção do diretor Wilton Franco, que tinha acabado de criar o popularesco O Povo na TV, exibido pela TVS-Rio. A jovem logo foi recrutada para o programa. Quando Silvio Santos ganhou a concessão de uma rede e o SBT entrou no ar, Christina se tornou uma das primeiras figuras da emissora.

Ao lado de Wagner Montes, Sérgio Mallandro e outros apresentadores, ela fez de O Povo na TV um campeão de audiência. A atração acabou saindo do ar pelo baixo nível e as críticas em torno do conteúdo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O êxito no jornalismo

Aqui Agora - Christina Rocha

Rocha seguiu contratada da emissora. Ela esteve à frente do O Preço Certo (1984) e foi repórter dos programas Show da Tarde (1984) e Viva a Noite (1986). Também participou como jurada do Programa Flavio Calvalcanti e, eventualmente, do Show de Calouros.

Ainda, o game show TV Powww! (1984) e o musical sertanejo Musicamp (1986). A apresentadora também gravou o piloto de um programa infantil, que não vingou.

O grande êxito da carreira dela veio do jornalismo. Em 1991, ela foi escalada para dividir com Ivo Morganti o comando do Aqui Agora, programa que revolucionou o formato e a produção de noticiários. Foram cinco anos à frente do projeto, extinto meses após a transferência dela para outra atração…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Não diga Alô! Diga ‘Alô Christina’!”

Alô Christina - Christina Rocha

Em 1997, Christina Rocha voltou a apresentar um programa de variedades – Alô Christina, inspirado no italiano Pronto, Raffaella? A atração, exibida nas noites de quarta-feira distribuía prêmios aos telespectadores que atendiam o telefone falando o título da produção.

Até hoje, o bordão “Não diga Alô! Diga ‘Alô Christina’!” é lembrado pelo público.

Com o fim do Alô Christina, em 1998, ela foi alocada em dois projetos: Programa Livre (1999), que adotou um rodízio de apresentadores após a saída de Serginho Groisman, e Fantasia (2000). Sem perspectiva na emissora de Silvio Santos, Rocha seguiu para a Gazeta a fim de comandar o Mulheres, entre 2001 e 2002.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Aqui você sempre vai ter uma amiga”

Casos de Família - Christina Rocha

Depois de seis anos fora do ar, ela voltou ao SBT para conduzir uma nova versão do Aqui Agora (2008), na companhia de Luiz Bacci, Joyce Ribeiro e Herbert de Souza. Com baixos índices de audiência, a atração saiu do ar antes de completar dois meses de exibição.

A sorte virou no ano seguinte, quando Silvio Santos decidiu mudar os rumos do programa Casos de Família, que era apresentado por Regina Volpato. Ele escolheu Christina Rocha como nova titular da atração – que passava a ser mais polêmica e popularesca, resultando em inúmeros memes na Internet.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma mágoa antiga

Casos de Família - Christina Rocha

Com um currículo cheio e inúmeras experiências como atriz, jornalista e apresentadora, Christina Rocha carrega até hoje uma mágoa, a de nunca ter sido indicada ao Troféu Imprensa.

“Só acho estranho uma pessoa que está há dez anos no ar não ser indicada a um Troféu Imprensa. Não sei o que acontece. Eu acho que eu merecia pelo menos ser indicada. Tem gente que ganha, mas não está nem no ar. Esse ano juro por Deus que eu nem vi”, declarou ela ao Notícias da TV em 2019.

No ano em questão, Patrícia Abravanel concorreu após passar o ano em licença-maternidade; no anterior, o mesmo se deu com Eliana.

“Eu não me promovo tanto. Por exemplo, não tenho assessoria de imprensa, o que acho até errado. Quem mexe nas minhas redes sociais sou eu mesma, e às vezes não estou com saco. Eu estou numa fase que eu faço o meu bem-feito, porque eu amo o que eu faço, e vou pra casa”, explicou Christina.

Agora, mais uma fase se encerra na carreira de Rocha. Com o fim do Casos de Família, ela só pensa em descansar.

“Acho que ciclos se fecham para outras portas se abrirem. Tenho muita coisa para mostrar, acho que tenho mil opções aí para vocês conhecerem a Christina. O importante é que esse programa foi muito importante na minha vida, aprendi muito. Vamos ver! Não estou pensando será que vai voltar ou não, estou pensando agora na Christina, que precisava dar essa parada. Uma nova Christina, um renascimento”, desabafou a apresentadora em suas redes sociais.



Leia também