Apresentador deixou jovem atriz da Globo magoada: “Menina chata”

Whatsapp

O público está de olho no romance entre Jade e Lucas na reprise da novela O Clone, no Vale a Pena Ver de Novo. A trama, que foi exibida entre 2001 e 2002, fez muito sucesso ao abordar a cultura árabe, com personagens marcantes e muitos bordões.

O Clone

Uma das figuras de destaque na trama de Glória Perez foi a garota Khadija, interpretada por Carla Diaz. Filha de Said e Jade Rachid, a menina adorava dançar e desejava ter um marido que lhe desse muito ouro. Com personalidade forte, a personagem também sabia ser petulante quando queria algo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2002, João Gordo assumiu o programa Piores Clipes do Mundo após a saída de Marcos Mion da MTV Brasil e não perdoava ninguém, com seus comentários sarcásticos e debochados. Em entrevista ao O Globo, ele prometia que seguiria à risca o estilo da atração.

“Malhar os outros é a coisa mais fácil do mundo, né? E eu já acho tudo uma porcaria mesmo. Se é para falar besteirol, eu ganho dele (Mion)”.

Durante o programa, além de falar sobre música e clipes, o polêmico apresentador decidiu ironizar a novela O Clone e especificamente a personagem Khadija, dizendo que a personagem era muito chata. A crítica foi feita de uma forma nada amigável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em entrevista ao jornal O Globo, Carla, que na época tinha 11 anos, mostrou que ficou chateada com a situação.

“Fiquei triste, porque nem o conheço – disse, transmitindo doçura e mágoa na voz. – Mas depois passou; sei que não se pode agradar a todos”, segundo trecho do veículo da época.

Até dentro da Globo a personagem de Carla Diaz sofria. Casseta e Planeta, Urgente! criou a sátira da novela, O Siliclone. Reinaldo Figueiredo interpretava Chatija, que vivia dançando e infernizando todo mundo.

Por outro lado, não foi apenas de críticas e sátiras que Carla Diaz viveu: ela recebeu homenagem da comunidade árabe e ganhou premiações oferecidas por jornalistas e críticos de São Paulo e também da revista Contigo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após o grande sucesso da trama, Carla continuou no elenco da Globo e atuou nas novelas Sete Pecados e na minissérie A Casa das Sete Mulheres. Em 2009, foi contratada pela Record para trabalhar em Mutantes: Promessas de Amor. Também fez parte da versão brasileira de Rebeldes, dando vida a Marcinha.

Voltou para a Globo em A Força do Querer, fazendo enorme sucesso, e foi uma das estrelas do Big Brother Brasil 21, sendo a sétima eliminada.

Já João Gordo ficou na MTV até 2009 e embarcou para a Record em 2010. Lá, integrou o elenco do Legendários e também fez parte do júri do Ídolos Kids. Hoje, segue atuante com suas opiniões firmes e fortes nas redes sociais, além de cuidar de projetos sociais ao lado de sua esposa e se manter à frente da banda punk Ratos de Porão.

Whatsapp


Leia também