Após enxurrada de críticas, Globo corrige maior erro de Renascer

Envelhecer a musa foi um ponto fora da curva do remake produzido pela Globo

Whatsapp

André Santana

Juliana Paes chamou a atenção positivamente na primeira fase de Renascer. A atriz apareceu de uma maneira diferente de tudo o que já tinha feito na telinha ao encarnar a cafetina Jacutinga.

Juliana Paes em Renascer
Juliana Paes em Renascer

Mas os elogios deram lugar às piadas na mudança de fase da novela. A trama deu um salto de 30 anos e trouxe Juliana Paes, que tem 44 anos, caracterizada para aparentar 70, a idade de Jacutinga na segunda fase. Pois a maquiagem não convenceu e só fez Juliana Paes passar vergonha. Precisava?

Em breve, ela deixará a história depois que sua “casa de damas” ir à falência. Sem mais o que fazer no vilarejo, simplesmente irá embora, a partir do capítulo do próximo dia 16 de fevereiro.

Leia mais

Sua saída da trama, já prevista, corrige o maior erro do remake até o momento.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Envelhecimento

 

Na passagem de tempo de Renascer, Humberto Carrão deu lugar a Marcos Palmeira como José Inocêncio. Já Jackson Antunes assumiu Deocleciano, vivido anteriormente por Adanilo. Ana Cecília Costa, por sua vez, interpreta a versão madura de Morena, vivida inicialmente por Uiliana Lima.

Mas Juliana Paes, que vive a cafetina Jacutinga, não deu lugar a outra atriz na trama das nove da Globo. A direção da novela optou por envelhecer Juliana por meio de técnicas de maquiagem. A ideia era dar a impressão de que Jacutinga é uma mulher de 70 anos.

Porém, a maquiagem da Globo deixou a desejar. Além de as marcas na pele terem ficado mais parecidas com queimaduras do que com rugas, as mãos da atriz denunciavam a verdadeira idade da intérprete de Jacutinga.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Virou piada

Juliana Paes em Renascer
Juliana Paes em Renascer

Nas redes sociais, as falhas na maquiagem de Juliana Paes viraram piada. Muita gente reparou que as mãos de Jacutinga permaneceram jovens após a passagem de tempo.

“Querendo a receita de hidratante para mão da dona Jacutinga, com o rosto todo enrugado e a mão lisinha”, brincou um internauta identificado como Cli.

“A mão da Jacutinga intacta enquanto o resto todo envelheceu”, observou Christian.

Diante disso, observa-se que a opção por envelhecer Juliana Paes foi um ponto fora da curva em Renascer. A trama vem sendo muito elogiada por conta do capricho de sua produção, mas a caracterização da atriz destoa disso. Foi um erro da direção da novela.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por que não uma atriz veterana?

Betty Faria
Betty Faria

Provavelmente, a direção de Renascer optou por maquiar Juliana Paes porque Jacutinga deixa a trama em breve. Serão poucos capítulos que a personagem aparecerá com sua aparência de 70 anos.

Mas, ainda assim, teria sido melhor a Globo ter escalado uma atriz veterana para viver Jacutinga idosa. Ainda mais quando há tantas atrizes 70+ disponíveis e ansiosas para voltar ao ar, como Betty Faria, Rosamaria Murtinho ou Angela Vieira. Sonia Braga, que chegou a ter seu nome vinculado à novela, seria uma boa Jacutinga também.

Uma troca de intérpretes, como aconteceu com a maior parte dos personagens, evitaria esse vexame e não exporia Juliana Paes ao ridículo, como vem acontecendo. E, de quebra, a emissora abriria espaço a uma atriz mais velha, o que seria ótimo neste tempo em que veteranos vêm perdendo vez na telinha.

Mas, curiosamente, Chico Diaz (padre Santo), Matheus Nachtergaele (Norberto) e Edvana Carvalho (Inácia) também não foram substituídos na segunda fase de Renascer. Porém, ao menos, a caracterização deles está mais natural e menos bizarra – embora pareça que o tempo não passou para eles na novela…

Whatsapp


Leia também