Após descartar novela, Globo deve recorrer a clássico para salvar Vale a Pena Ver de Novo

Emissora tem que tomar atitude drástica para não derreter a audiência de sua principal faixa de reprises

Whatsapp

André Santana

Como já era esperado, Paraíso Tropical (2007) não vem obtendo um bom desempenho no Vale a Pena Ver de Novo. A trama, que deveria servir como alavanca ao horário nobre da Globo, vem registrando baixíssimos índices, derrubando ainda mais os já baixos números de Elas por Elas, Fuzuê e cia.

Maria Fernanda Cândida como Fabiana em Paraíso Tropical
Maria Fernanda Cândido em Paraíso Tropical (Reprodução / Globo)

Diante de tamanho desastre, a emissora pode tomar uma medida drástica e acelerar a novela para que ela saia do ar o mais rápido possível. Mas isso criaria um dilema na Globo: seria a hora de resgatar Salve Jorge (2012) ou o momento crítico exige um “arrasa-quarteirão”?

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tesoura?

Paula (Alessandra Negrini) em Paraíso Tropical
Paula (Alessandra Negrini) em Paraíso Tropical (reprodução/Globo)

Até aqui, a reprise de Paraíso Tropical acumula média de 11,9 pontos no Kantar Ibope Media. Bem atrás da antecessora Mulheres Apaixonadas (2003), que terminou com média geral de 15 pontos. Alguns capítulos da última semana deram menos de 10 pontos, o que ligou o alerta vermelho na Globo.

Leia mais

Caso a história estrelada por Alessandra Negrini não engrene logo, corre o risco de ser totalmente retalhada pela Globo. Vale lembrar que a emissora já reduziu drasticamente a duração de repetecos anteriores, como Roda de Fogo (1986), cuja reprise de 1990 teve apenas 35 capítulos – ante os 179 originais.

Em 1998, a reprise de Felicidade (1991) teve 55 capítulos, contra os 203 capítulos originais. Já Era Uma Vez… (1998), reprisada em 2007, contou com apenas 69 capítulos – originalmente, foram 160.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Dilema

Salve Jorge - Carolina Dieckmann e Nanda Costa
Carolina Dieckmann e Nanda Costa (Foto: Divulgação / Globo)

Mas, caso a Globo opte por encurtar Paraíso Tropical de maneira drástica, há um dilema a ser considerado. A emissora vai manter os planos previstos e apostar em Salve Jorge, ou vai buscar uma trama à prova de erros no fundo de seus arquivos?

De acordo com o portal Notícias da TV, a Globo considerou reprisar Salve Jorge ao final de Mulheres Apaixonadas. Porém, o canal teria mudado de ideia ao considerar Paraíso Tropical mais adequada ao período do verão. Mas, ainda segundo o NTV, o canal não descartou o repeteco da trama de Gloria Perez, o que a torna uma forte candidata a substituta da atual novela.

Porém, assim como Paraíso Tropical, Salve Jorge não foi um grande sucesso originalmente. Além disso, a trama foi duramente criticada por conta de seus inúmeros furos. Ou seja, se optar por trocar Paraíso Tropical por Salve Jorge, a emissora corre o risco de substituir seis por meia dúzia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Clássico

Gloria Pires e Guilherme Fontes em Mulheres de Areia
Gloria Pires e Guilherme Fontes em Mulheres de Areia (Reprodução / Globo)

Nos últimos anos, os maiores sucessos do Vale a Pena Ver de Novo foram clássicos mais “antigos” da Globo. A emissora apostou nas re-reprises de tramas como O Rei do Gado (1996), Por Amor (1997), Laços de Família (2000), todas com bons resultados.

A Edição Especial de Mulheres de Areia (1993) às 14h40 vem registrando boa audiência, o que mostra que grandes clássicos são bem-aceitos pelo público mesmo quando a qualidade da imagem não é lá essas coisas. Com isso, a Globo deveria apostar num clássico a prova de erros para surpreender o público.

Por que não um repeteco de Tieta (1989), uma das tramas mais vistas do Globoplay? Ou até da mais recente A Indomada (1997), que tem bastante apelo popular? O fato é que a Globo precisa de um “arrasa-quarteirão” para turbinar o Vale a Pena Ver de Novo e alavancar seu horário nobre.

Whatsapp


Leia também