Após brigas, estrela foi vetada na Praça: "Comigo vivo nunca mais"

Após brigas, estrela foi vetada na Praça: “Comigo vivo nunca mais”

Whatsapp

Há 34 anos no ar, A Praça é Nossa sempre lançou nomes que se tornaram importantes na comédia, impulsionando a carreira de diversos humoristas. Uma artista lançada no programa fez um enorme sucesso no final da década de 1990: Gorete Milagres.

Em 1996, a jovem atriz mineira teve a chance de mostrar o seu talento em rede nacional dentro de um clássico da TV. Filomena, uma mulher pequena, frágil e simples, cativou o público com sua forma irreverente de contar histórias e principalmente pelo seu bordão: “Ô, Coitado!”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Logo que ela entrava no palco, a audiência da Praça subia. Espertamente, a personagem acabava sendo deixada para o final do programa, segurando o público que esperava por sua presença.

O grande sucesso fez a Globo ficar de olho no passe de Gorete Milagres. A proposta da emissora carioca era tentadora: ela teria o triplo do salário que ganhava no SBT. O contrato foi assinado em 1999 e a humorista trabalharia com Renato Aragão no programa A Turma do Didi.

No entanto, as condições impostas pela emissora incomodaram a atriz, que disse que Filomena seria totalmente descaracterizada. Gorete virou as costas para a Globo e voltou para o SBT.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao perceber a importância de tê-la no elenco, Silvio aumentou o salário da comediante e ofereceu-lhe um programa próprio. A Globo não aceitou a quebra do contrato e cobrou a multa que girava em torno de R$ 108 mil.

Assim nasceu a série Ó…Coitado, que Gorete estrelava ao lado de Moacyr Franco. O programa fez muito sucesso, atingindo bons índices de audiência no Ibope e, muitas vezes, ultrapassando a Globo.

A emissora carioca não desistiu, fazendo um segundo convite para Gorete: aumentaria a proposta inicial e ainda perdoaria a dívida da multa. Mais uma vez, ela aceitou, mas houve nova reviravolta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Silvio foi pessoalmente falar com ela para que ficasse no SBT. O salário foi aumentado novamente e todas as vontades de Gorete seriam aceitas. Pela segunda vez, ela trocou a Globo pela emissora do dono do Baú.

A concorrente se revoltou com a situação e decidiu processar a artista, que teve total proteção de Silvio, que bancou tudo, incluindo a multa da atriz. Isso deixou muitos artistas da Globo e do SBT inconformados.

Ó…Coitado ia bem no Ibope, mas nos bastidores a stiuação era diferente. O programa, que era dirigido por Guto Franco e estrelado por Moacyr Franco, sofria com os desentendimentos entre os três profissionais.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, Gorete afirmou que queria mais voz na atração.

“Era uma criação coletiva, do Moacyr, do Guto e minha. Mas levava o meu bordão no nome, e todos diziam que era o meu programa. Se era assim, eu devia ter uma participação ativa, cuidar de roteiros, escolher atores, fazer outros tipos. Foi com essa promessa que fiquei no SBT”, afirmou a comediante.

Acusada de ter deixado o sucesso subir à cabeça, Gorete acabou ganhando desafetos no canal. Moacyr e Guto deixaram a série, que continuou, sem o mesmo sucesso. Em 2000, o humorístico foi cancelado e Gorete voltou a fazer participações em A Praça é Nossa. Finalmente, em 2004, o contrato dela não foi renovado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2005, a atriz foi contratada pela Record, participando do Show do Tom e também de novelas, como Amor e Intrigas e Promessas de Amor. Alguns anos depois, estava fora da televisão, e voltou a ser notícia quando pediu emprego no Instagram, dizendo que estava pronta para trabalhar.

Após algumas participações em séries como Pedro & Bianca, Trair e Coçar é só Começar, Treme Treme, Xilindró e Vai que Cola, finalmente veio a estreia na Globo, como a Beth em Malhação: Vidas Brasileiras (foto acima). Depois disso, veio seu último trabalho na televisão até o momento, na série Os Roni, do Multishow.

Briga com Carlos Alberto de Nóbrega

Recentemente, em agosto, Carlos Alberto de Nobrega declarou em uma entrevista ao canal de Rafinha Bastos que sentia mágoa de Gorete por diversos motivos.

“Uma cláusula que ela exigiu foi não fazer a Praça, ela se negou. Eu fiquei mil vezes mais chateado com o Silvio do que com ela, porque se ela não tem a responsabilidade, a humildade, o Silvio tem. Então o Silvio deixar foi muito pior do que ela pedir”, contou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Meu filho disse que ela pediu desculpas, disse que não é nada disso. Eu falei: ‘filho, depois que eu morrer, se você quiser você põe, mas comigo vivo nunca mais ela senta naquele banco’. Não é que eu tenha raiva dela, eu não quero trabalhar com ela. Quero que ela seja feliz, quem não erra na vida? Mas não vou errar a segunda, senão eu sou burro”, completou Nóbrega.

Resposta

A atriz, que atualmente está com 57 anos, não deixou barato: se vestiu de Filomena e foi às redes sociais para rebater todas as críticas feitos pelo apresentador, dizendo que nunca se recusou a fazer o humorístico.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“A mulher não pode fazer sucesso, ela não pode ser campeã de audiência, ela não pode ter reconhecimento, porque, senão, ela se torna a pior companheira de trabalho. Ô, coitada”, disparou.

“Ô, Carlos Alberto, deixa Dona Gorete em paz. Deixe eu e em paz. Vamos seguir cada um seu caminho em paz. Vamos parar? Já deu, viu?! Fica com deus. Paz no coração”, concluiu.

Polêmicas à parte, na pandemia, a personagem fez diversos vídeos nas redes sociais ensinando receitas ao público.

Agora, a atriz trabalha na volta do espetáculo que comemorava os 25 anos de Filó e ainda aproveitou para criar novos projetos, que serão colocados em prática em breve.



Leia também