Apesar da crise, Globo reforça caixa ao fechar novos patrocínios milionários - TV História

Apesar da crise, Globo reforça caixa ao fechar novos patrocínios milionários

Whatsapp

A crise causada pelo novo coronavírus afetou todas as emissoras de televisão e obrigou a Globo a reduzir seus custos. Entre outras medidas, a emissora dispensou ou não renovou o contrato com várias estrelas, como Renato Aragão, Vera Fischer e Miguel Falabella, entre outros, e abriu mão da transmissão de importantes torneios, como a Libertadores, além de brigar com a FIFA na Justiça por uma revisão do pagamento dos direitos da Copa de 2022.

Mesmo assim, a emissora vem colhendo bons frutos comerciais nas últimas semanas. Recentemente, anunciou que vendeu todas as seis cotas da edição de 2020 do The Voice Brasil.

Bradesco, B2W, Cervejaria Petrópolis e Claro renovaram o patrocínio, e as marcas C&A e Seara entram pela primeira vez na atração, que estreia sua nova temporada nesta quinta (15), sob o comando de Tiago Leifert.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, Bárbara Sacchitiello informou no Meio & Mensagem, nesta terça (13), que a emissora fechou um grande patrocínio para a novela das nove até 2023. O acordo inédito foi feito com a montadora Caoa Chery, contemplando mais de duas mil inserções na grade de programação nos próximos três anos, começando ainda em outubro, em A Força do Querer.

“A negociação contempla aparições entre vinhetas da novela, comerciais e breaks exclusivos e ainda prevê compra de mídia de apoio na TV e entrega de peças publicitárias nas plataformas digitais da Globo”, informou a reportagem.

Para completar, no dia 5 de outubro, Gabriel Vaquer anunciou no UOL Esporte que a Globo colocou no mercado seu pacote comercial para o futebol em 2021. Apesar de não ter mais a Libertadores e nem alguns jogos do Brasil nas Eliminatórias da Copa, a emissora vai cobrar mais caro – R$ 311 milhões por cada uma das seis cotas. Estão previstas 63 transmissões no próximo ano. Além das partidas em si, a exposição é garantida em outros horários nobres da programação, como o Jornal Nacional e a novela das 21 horas.



Leia também