Antes de estourar, Paulo Gustavo fez novela na Record e pontas na Globo - TV História

Antes de estourar, Paulo Gustavo fez novela na Record e pontas na Globo

Whatsapp

Mais uma vítima da Covid-19, Paulo Gustavo, que morreu nesta terça (4), aos 42 anos, começou a se destacar na carreira artística quando integrou o elenco da peça Surto, em 2004. Antes de estourar nacionalmente, ele atuou em produções da Record e da Globo.

O ator e humorista, que nasceu em 30 de outubro de 1978, em Niterói (RJ), fez sua primeira aparição na televisão com uma pequena participação em Prova de Amor, novela da Record.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Depois, participou de episódios de séries da Globo, como Minha Nada Mole Vida (2006), A Diarista (2006), Sítio do Picapau Amarelo (2007), Faça Sua História (2008) e Casos e Acasos (2008).

Ainda na TV Globo, viveu Renée na série Divã, estrelada por Lília Cabral, em 2011.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sucesso no teatro com o monólogo Minha Mãe é uma Peça desde 2006, o ator estourou nacionalmente ao viver Dona Hermínia nas telas do cinema, em 2013. Depois, o filme ganhou mais duas continuações, todas de grande sucesso, em 2016 e 2019.

Paulo Gustavo também foi um dos grandes nomes do Multishow. Além de apresentar o Prêmio Multishow de Música Brasileira em diversas oportunidades, ele apareceu no canal a partir de 2011, quando estreou 220 Volts.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2013, chegou o Vai que Cola, que passará a ser exibido nas noites de sábado da Globo, onde viveu o protagonista Valdo e, mais tarde, voltou como Angel. Também protagonizou A Vila, interpretando Rique.

A carreira de Paulo Gustavo foi fechada com chave de ouro: em 22 de dezembro de 2020, a Globo exibiu 220 Volts – Especial de Natal, integrando a programação especial de fim de ano da emissora.

Ao que tudo indica, a atração deveria virar mais uma tradição da emissora na época, mas, infelizmente, a trajetória do ator acabou sendo tragicamente interrompida por conta da Covid-19.



Leia também