Adriane Galisteu peitou Silvio Santos: “Sou a telefonista mais bem paga do Brasil”

Whatsapp

Adriane Galisteu obteve êxito em sua carreira como apresentadora na primeira década dos anos 2000, na Record e no SBT. Depois de uma passagem frustrante pela Band e de fazer novela na Globo, a bela foi “resgatada” pela Record, que a colocou no comando do Power Couple Brasil e, com seu bom desempenho, carimbou presença em A Fazenda 13.

Entre 25 de outubro de 2004 e 18 de março de 2008, ela comandou o programa Charme no SBT. A apresentadora havia sido contratada junto à Record, onde apresentou o É Show até o dia 05 de outubro de 2004. Seu salário no SBT seria de R$ 500 mil, segundo informações publicadas na época.

Inicialmente, o Charme era exibido de segunda-feira a sexta-feira às 15h45, com direção do veterano Nilton Travesso. A abertura do programa contava com a música ‘Pagu’, de Rita Lee.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A atração era bastante parecida com a que Adriane fazia na Record, com a loira recebendo convidados de diferentes estilos. Em sua estreia, ela entrevistou o ator Paulinho Vilhena.

O Charme também tinha diversos quadros interativos, onde os telespectadores eram surpreendidos com uma ligação da apresentadora e precisavam responder “Como vai, Galisteu?” para prosseguirem nas brincadeiras. Na época, Adriane brincou com o fato, dizendo ser a “telefonista mais bem paga do Brasil”.

Os quadros com interação via telefone, que consagraram o programa, eram bastante similares aos vistos em Alô Christina, programa transmitido pelo SBT de 1997 a 1998, que, por sua vez, eram inspirados em um formato argentino.

O primeiro ano da atração contava com uma sitcom: Nina e Nuno, quadro que narrava as aventuras de um casal lutando para superar a pobreza. Na trama, Adriane contracenava com o ator Eduardo Martini.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mudanças e pijama

Em agosto de 2005, o programa passou a ser exibido apenas às quartas, 22h30, contando com entrevistas com celebridades. Já em dezembro do mesmo ano, o Charme foi para os sábados às 21h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Nesta época, rumores na imprensa já falavam em possíveis brigas entre Adriane Galisteu e Silvio Santos. Então, em dezembro de 2006, a loira saiu do ar e o Charme passou a ser comandado temporariamente por Celso Portiolli.

No final de janeiro de 2007, Adriane Galisteu voltou ao vídeo. Já os quadros apresentados por Portiolli no Charme viraram um programa próprio, usando os nomes Namoro na TV e Namoro e Etc.

Entre março e abril, a atração foi ao ar nas noites de segunda, às 23h30. Já entre abril e maio, o programa entrava no ar de segunda a sexta, às 0h30.

De maio de 2007 a janeiro de 2008, o Charme era exibido de segunda a sexta, às 16h. Logo depois, de janeiro a março, o programa entrava no ar às 15h.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No final de 2007, a atração foi comandada por Patrícia Salvador, assistente de palco de Silvio Santos, durante as férias de Galisteu.

Em março de 2008, Silvio Santos anunciou que a atração sairia do ar. Dias depois, desistiu da ideia e resolveu inverter os horários de Charme e Fantasia, colocando o programa de Adriane Galisteu no ar diariamente, às 1h15 da manhã, ao vivo. Na época, Adriane levou a proposta na esportiva, apresentando sua atração de pijama.

Esta última fase do Charme durou pouco tempo. No dia 18 de março de 2008, por decisão de Silvio Santos, a atração saiu do ar definitivamente. Em outubro daquele ano, o contrato de Galisteu venceu. Apesar do SBT ter tentado seguir com a apresentadora em seu elenco, ela decidiu não renovar o vínculo.



Leia também