Adeus, novelas: sem oportunidades, artista seguiu outro rumo na vida

Whatsapp

Destaque de Senhora do Destino (2004), novela de maior sucesso da Globo na primeira década deste século e atualmente exibida pelo canal Viva, Jéssica Sodré deixou a telinha, vindo a se destacar em outros segmentos artísticos.

Nascida em 21 de junho de 1985, em Nilópolis, município da Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, Jéssica iniciou a carreira artística na pré-adolescência, tomando aulas de canto, circo, interpretação e teatro.

A estreia na televisão se deu em Senhora do Destino, trama de Aguinaldo Silva, após a disputa com mais de 200 candidatas ao papel de Lady Daiane, uma adolescente de 15 anos que engravida do marginal Shao Lin (Leonardo Miggiorin).

Leia mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Êxito no primeiro trabalho

Agles Steib

Após dar à luz, Daiane acaba envolvida por Bruno (Thadeu Matos), filho do político Reginaldo (Eduardo Moscovis). O romance resulta numa segunda gravidez. Por fim, a garota perde o bebê e se reconcilia com Shao Lin, então redimido.

Em entrevista ao Vídeo Show, por conta da segunda passagem de Senhora do Destino pelo Vale a Pena Ver de Novo, Jéssica celebrou tal período de sua trajetória profissional e pessoal. “Foi um momento mágico na minha vida”, afirmou ela, complementando com citações a colegas de elenco que deixaram boas lembranças, como Eduardo Moscovis, José Wilker, Renata Sorrah e Susana Vieira.

“Foi uma escola. Eu sou o que sou hoje por ter a oportunidade de ver tão de perto o profissionalismo e o talento daquele elenco”, ressaltou.

Adriana Lessa, que viveu Rita de Cássia, mãe de Lady Daiane – e vítima da violência do marido Cigano (Ronnie Marruda) –, também foi mencionada por Sodré:

“Ainda hoje a gente se liga quando está precisando ou só para saber como estamos. Ela realmente entrou para família. Uma mãe”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mudança de casa

Jessica Sodré

Com o fim da produção global, a atriz seguiu para Prova de Amor (2005), da Record, onde reeditou o dilema da gravidez indesejada na pele de Lúcia, vítima do assédio de Lopo (Leonardo Vieira).

Jéssica Sodré também participou do curta Natascha, o Anjo da Morte (2009). Durante as gravações, ela caiu de um mototáxi, lesionando a coluna e, por consequência, com a mobilidade restrita até a plena recuperação.

Ela ainda dirigiu um seriado adolescente para uma televisão comunitária e atuou em duas peças de teatro, O Diário de Débora e Como Fazer uma História de Amor – esta, musical.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por onde anda a atriz que fez Lady Daiane em Senhora do Destino?

Jessica Sodré e esposa

Longe da mídia, Jéssica dedicou seu tempo às aulas de teatro, como professora e à empresa de animação de festas que montou, conforme revelou à coluna de Patrícia Kogut, de O Globo, em março de 2017:

“Fazemos mais eventos infantis. Na maior parte do tempo, eu fico com a administração do negócio, mas, se é necessário, interpreto o Olaf (de Frozen). A empresa tem um ano. Queremos fazer um nome e conquistar clientes. Quando a firma estiver mais independente, vou voltar a dar aulas”.

Ela reconheceu a importância do trabalho em Senhora do Destino para sua carreira, mas lamentou o ônus que a exposição na TV traz. “A fama incomoda alguém tão tímida como eu”, salientou, afirmando, porém, que voltaria ao veículo:

“Se eu disser que não penso, estaria mentindo, mas não penso na carreira na TV como a primeira opção”.

Sodré, que é casada com uma mulher, contou que sempre teve o apoio de sua família. O que não impediu, infelizmente, demonstrações de preconceito.

“Me entendo e me aceito como eu sou. Nunca foi segredo e a maior parte dos meus amigos não é heterossexual. Mas a sociedade ainda precisa dar muitos passos. Estou me mudando e achei uma casa da qual gostei bastante. Liguei para o dono do imóvel, que perguntou quem iria morar no local. Quando disse que seríamos eu e a minha mulher, ele desligou na minha cara”, relatou.

Ela também conta com uma página no Instagram, chamada Lesbilê, onde publica conteúdo segmentado para lésbicas e bissexuais.

Whatsapp


Leia também