Quem é A Maia, atriz transexual com papel-chave em novela da Globo

Whatsapp

Atual novela das sete da Globo, Quanto Mais Vida, Melhor! conta a história de Neném (Vladimir Brichta), Paula (Giovanna Antonelli), Guilherme (Mateus Solano) e Flávia (Valentina Herszage).

Os quatro protagonistas não se conheciam até o dia em que o destino os colocou dentro do mesmo avião. Após passarem juntos pela experiência de encarar a Morte, eles ganham uma segunda chance e ressuscitarão, mas com um porém: após um ano, um deles irá morrer definitivamente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No papel-chave da trama está a atriz A Maia, que assombrará a vida dos personagens principais. Ela acompanhará suas vidas de perto ao longo da produção para lembrá-los de que um deles partirá definitivamente em breve.

“Ela vai mostrar a eles que o tempo está passando. É uma mulher linda, exuberante, é a Morte dos desenhos animados. A Malévola é minha inspiração. E ela não dá medo algum (risos)”, ressaltou o autor Mauro Wilson, que faz sua primeira novela solo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quem é A Maia

A Maia

A Maia, nome artístico de Marcella Maia, nasceu em Juiz de Fora (MG), tem 30 anos e faz sua estreia em novelas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu tinha acabado de me mudar do Brasil. Fui assinar um contrato musical em Portugal. Quando eu cheguei lá, a Globo me chamou pra fazer a Morte. O Allan Fiterman (diretor) e Guilherme Gobbi (produtor de elenco) chegaram até mim atrás do meu showreel (um vídeo com uma seleção de trabalhos). Fiz as malas e vim. E foi maravilhoso, desafiador”, contou.

“Eu nasci em Juiz de Fora, sempre fui uma criança muito tímida, muito retraída e encontrei na arte uma possibilidade de existência. E a arte salvou minha vida inúmeras vezes. Nunca ninguém acreditou muito em mim, então sempre fui eu correndo atrás das minhas coisas”, continuou.

A Maia

“O showreel que o Allan Fiterman viu fui eu mesma que editei, por isso, estou muito feliz com o que está acontecendo na minha carreira. A Maia surgiu como artista de rua. Eu fazia performance de show da Britney Spears, malabarismo, show de mágica. Cresci, saí da periferia”, enfatizou.

“Eu lembro da época que novela era o único entretenimento que a gente tinha. É um sonho estar aqui. Mas entendo que além do meu sonho de Cinderela, tem uma representatividade muito maior e uma responsabilidade muito maior”, concluiu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ataque transfóbico

A Maia

A Maia viveu momentos de pânico recentemente, ao sofrer um ataque transfóbico. No último dia 22 de setembro, a artista estava em Caraíva, na Bahia, quando foi agredida por um homem na rua.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Fui abordada por um desconhecido, e esse cara começou a me agredir, puxou meu cabelo, me enforcou e tentava arrancar meu seio, gritando que eu não era de Deus”, relembra.

Ela ficou com hematomas na região do pescoço, ombro e seio. Na época, a atriz relatou a agressão em suas redes sociais e registrou também sua peregrinação pela Delegacia de Atendimento à Mulher, de Porto Seguro, e o exame de corpo de delito que precisou fazer após denunciar o caso às autoridades.

A artista aproveitou para fazer um alerta a todos nas redes sociais.

“Infelizmente, a violência faz parte da vida de pessoas trans. E ela acontece de todas as formas possíveis, desde discriminação, marginalização dos corpos e vida trans, até agressões e homicídios. Já passei por situações difíceis desde antes da minha transformação, simplesmente pelas minhas escolhas. Situações que já me marcaram muito emocionalmente”, compartilhou.

Whatsapp


Leia também