Remake, estreias e perda total: 5 curiosidades da primeira novela da Globo - TV História

Remake, estreias e perda total: 5 curiosidades da primeira novela da Globo

Whatsapp

Há exatamente 56 anos, no dia 30 de julho de 1965, a Globo exibia o último capítulo de sua primeira novela, Ilusões Perdidas.

Confira cinco curiosidades sobre a produção:

Remake

Pouca gente sabe, mas a primeira novela da Globo foi um remake. Produzida em São Paulo, a TV Paulista, posteriormente comprada por Roberto Marinho e transformada em TV Globo de São Paulo, já havia exibido uma versão de Ilusões Perdidas ao vivo, em 1963, dirigida pelo mesmo diretor da nova empreitada, Líbero Miguel, que fora casado com a autora da trama, Ênia Petra.

O jovem Osmar Prado (na foto acima em Bicho do Mato, de 1972) participou das duas versões.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mudança de horário

Protagonizada por Reginaldo Faria e Leila Diniz (foto acima), Ilusões Perdidas estreou junto com a emissora, em 26 de abril de 1965, sendo exibida às 19h30. No entanto, a Censura do regime militar fez a Globo mudar o horário da novela apenas três dias após a estreia.

O jornal O Globo de 29 de abril de 1965 informou que “a fim de atender a determinações da Censura, a novela Ilusões Perdidas, que era apresentada diariamente às 19h30 pela TV Globo, teve seu horário transferido, em caráter permanente, para às 22 horas, de segunda a sexta-feira”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Estreias

Como foi a primeira novela da Globo, evidentemente que Ilusões Perdidas foi a primeira participação na casa de todos os artistas que integraram seu elenco.

No entanto, três artistas estreavam no gênero: Leila Diniz, que foi a primeira estrela da emissora, Reginaldo Faria e Miriam Pires (à direita na foto acima). O restante do elenco já tinha experiência em produções similares de outras emissoras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Muitos já nos deixaram

Com apenas 56 capítulos, Ilusões Perdidas tinha um elenco enxuto. Dos nomes que participaram da trama, muitos já nos deixaram.

Leila Diniz (foto acima) morreu em 1972, com apenas 27 anos, em acidente aéreo na Índia; Miriam Pires morreu em 2004, aos 77 anos, quando participava de Senhora do Destino; Sebastião Vasconcelos morreu aos 86 anos, em julho de 2013; Ítalo Rossi se foi em agosto de 2011, aos 80 anos; Marcos Granado morreu em fevereiro de 2008, aos 79 anos; Rosita Thomaz Lopes morreu em março de 2013, aos 92 anos; e Aldo de Maio morreu em 1988, aos 56 anos.

Apenas quatro artistas estão entre nós: Emiliano Queiroz (85 anos), Norma Blum (81 anos), Osmar Prado (73 anos) e Reginaldo Faria (84 anos). Desses, Prado estará no remake de Pantanal, em 2022, e Faria deverá participar de Um Lugar ao Sol, próxima novela das nove da emissora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Perda total

Assim como praticamente todas as novelas dos primeiros anos da Globo, Ilusões Perdidas nunca mais poderá ser vista pelo público, pois todas as fitas foram perdidas.

Provavelmente, as fitas foram reutilizadas, prática comum na época, por conta dos altos custos envolvidos, ou foram consumidas nos incêndios sofridos pela emissora, em 1969, 1971 e 1976 (foto acima). Restam apenas poucas fotos.

Whatsapp


Leia também