31 de maio na história da TV: em 2008, Duas Caras terminava na Globo - TV História

31 de maio na história da TV: em 2008, Duas Caras terminava na Globo

Whatsapp

Confira os principais fatos que aconteceram no dia 31 de maio na história da televisão brasileira:

No dia 31 de maio de 1975, terminava a novela Ídolo de Pano (Tupi).

Novela de Teixeira Filho, tinha no elenco Elaine Cristina, Tony Ramos, Dennis Carvalho, Carmem Silva, Glauce Graieb, Sílvio Rocha e Laura Cardoso, entre outros.

No dia 31 de maio de 1976, estreava a novela Os Apóstolos de Judas (Tupi).

Geraldo Vietri escreveu e dirigiu este folhetim, centrado no feirante grosseirão Judas (Jonas Mello, que trabalhou na função na “vida real”, quando jovem), que ganhou uma bolada após a morte de Tomé (Sadi Cabral), mendigo que acolheu em sua casa. O dinheiro despertou o interesse de Marina (Márcia Maria), a vizinha arrivista que planejava se casar com o filho do patrão. Mas Judas, embora tenha sido ludibriado pela vilã por um bom tempo, acabou se entregando mesmo a Berenice (Berta Zemel).

No dia 31 de maio de 1982, estreava a novela A Força do Amor (SBT).

Segunda novela feita pelo SBT, a trama foi escrita por Raimundo Lopes e trazia a história de Letícia (Suzy Camacho), filha de um fazendeiro, que maltratava José Antônio (Paulo Castelli), seu grande amor. Porém, José conheceu Hilda (Angelina Muniz), amiga de Letícia, por quem acabou se apaixonando.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 31 de maio de 1985, terminava a minissérie O Tempo e o Vento (Globo).

Minissérie baseada na obra de Érico Veríssimo, foi dirigida por Paulo José. Walter Campos, Denise Saraceni. Glória Pires, Lima Duarte, Tarcísio Meira, Louise Cardoso, Mário Lago, Lilian Lemmertz, Carla Camuratti, Armando Bogus, entre outros, fizeram parte do elenco da série, que teve quatro fases.

No dia 31 de maio de 1991, terminava a novela Barriga de Aluguel (Globo).

Grande sucesso, a trama escrita por Glória Perez falou sobre os conflitos de Clara (Cláudia Abreu) e Ana (Cássia Kis), respectivamente a mãe de aluguel e a biológica.

No dia 31 de maio de 2008, terminava a novela Duas Caras (Globo).

Aqui, Aguinaldo Silva acertou com o herói Evilásio (Lázaro Ramos), a engajada Gioconda (Marília Pêra), o líder comunitário Juvenal Antena (Antonio Fagundes) e a vilã Silvia (Alinne Moraes). Por conta da classificação indicativa – não recomendada para menores de 14 anos – Duas Caras perdeu um de seus principais núcleos: o da casa noturna onde Alzira (Flávia Alessandra) dançava no pole dance.

No dia 31 de maio de 2009, estreava a primeira edição do reality show A Fazenda (Record).

Apresentado por Britto Jr., o principal reality da Record trazia uma mistura de Big Brother Brasil com Casa dos Artistas: famosos confinados em uma fazenda. O grande vencedor foi o ator e cantor Dado Dolabella, que faturou 1 milhão de reais.

No dia 31 de maio de 2011, estreava a série A Mulher Invisível (Globo).

Após duas temporadas, a série baseada no longa-metragem homônimo (2009) e coproduzida pela Conspiração Filmes abordava a complicada relação de Pedro (Selton Mello, que dirigiu o último episódio) e Amanda (Luana Piovani), uma gata que só ele conseguia enxergar. O convívio com a “outra” atrapalhou a relação do publicitário com sua esposa e chefe, a irritadiça Clarisse (Débora Falabella). A Mulher Invisível foi premiada com o Emmy de Melhor Série Cômica de 2011.

No dia 31 de maio de 2015, terminava o programa Teste de Fidelidade (RedeTV!).

Antigo quadro dos programas Eu Vi na TV e Você na TV, o programa foi uma tentativa de ganhar a audiência perdida com a saída do Pânico. Ficou no ar até 2015.

No dia 31 de maio de 2016, estreava a novela Haja Coração (Globo).

Daniel Ortiz se serviu dos elementos básicos de Sassaricando (1987) para conceber esta produção. O protagonismo foi dado à feirante Tancinha (Mariana Ximenes), disputada por Beto (João Baldasserini) e Apolo (Malvino Salvador) – com quem ela se casou no final, contrariando boa parte da audiência. Dentre os novos personagens, o destaque foi o casal Shirlei (Sabrina Petráglia) e Felipe (Marcos Pitombo).

No dia 31 de maio de 2016, estreava a novela Escrava Mãe (Record).

O autor Gustavo Reiz propunha narrar os fatos que antecederam a vida de Isaura, a escrava do romance de Bernardo Guimarães, que inspirou novelas da Globo e da Record. O enredo mostrava a trajetória de Juliana (Gabriela Moreyra), mãe de Isaura, apaixonada por Miguel (Pedro Carvalho) e perseguida por Almeida (Fernando Pavão). Destaque para Thaís Fersoza como a vilã Maria Isabel.



Leia também