26 de abril na história da TV: em 1965, Globo entrava no ar

Whatsapp

Confira os principais fatos que aconteceram no dia 26 de abril na história da televisão brasileira:

No dia 26 de abril de 1965, a TV Globo entrava no ar no Rio de Janeiro.

Às 11 horas da manhã de uma segunda-feira entrava no ar a TV Globo, canal 4 do Rio de Janeiro. Uma emissora simples e local começava ali os primeiros passos para se tornar a principal emissora do País e uma das maiores do mundo. Abaixo, veremos os programas que estrearam juntamente com a nova estação.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa infantil Uni Duni Tê (Globo).

Tendo estreado no dia da inauguração da Globo, o infantil partia do formato norte-americano Romper Room, conduzido por uma professora. A brasileira Fernanda Barbosa Teixeira, a Tia Fernanda, escolhida em testes, foi aos Estados Unidos para um treinamento com a equipe. O cenário reproduzia uma sala de aula; os “alunos” estudavam, brincavam e rezavam, além de lanchar, como numa escola “normal”.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa infantil Zás Trás (Globo).

Programa infantil que exibia desenhos em duas edições diárias, foi apresentado por Márcia Cardeal e Ted Boy Marino.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa infantil Capitão Furacão (Globo).

A atriz Elizangela estreou na televisão vivendo a assistente do sábio Capitão Furacão (Pietro Mário). Tendo o navio como cenário, o Capitão conduzia gincanas com crianças, lendo cartas de telespectadores e chamando desenhos e filmes curtos. Furacão também narrava suas aventuras pelos mares, dando conselhos a marinheiros iniciantes – os chamados “grumetes”, que ganhavam carteirinha de sócio do programa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa Festa em Casa (Globo).

Programa apresentado por Paulo Monte, era voltado ao público feminino e contava com auditório. Quadros como “Consultório de Modas”, “O modelo da semana” que trazia desfiles de moda, “Consultório da beleza” entre outros. Ficou no ar por apenas quatro meses.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa Sempre Mulher (Globo).

Com 30 minutos de duração, o programa se baseava na prestação de serviços e organizado em quadros e pequenas reportagens, que abordavam diversos temas, entre os quais moda, economia doméstica, culinária, saúde e cultura. A apresentação era de Célia Biar.

No dia 26 de abril de 1965, estreava a série Rua da Matriz (Globo).

Inspirada na série inglesa Coronation Street, foi escrita por Lygia Nunes, Hélio Tys e Moysés Weltman, e teve direção de Graça Mello. Lafayette Galvão, Miriam Pires e Cláudia Martins, entre outros, faziam parte do elenco.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o jornalístico Tele Globo (Globo).

Exibido de segunda a sábado, em duas edições: uma às 12h30 e outra às 19h (depois 19h30). Hilton Gomes, Teixeira Heizer e a atriz Nathália Timberg apresentavam o primeiro noticiário da emissora.

No dia 26 de abril de 1965, estreava a novela Ilusões Perdidas (Globo).

Primeira novela da Globo, foi produzida em São Paulo, logo que Roberto Marinho comprou a TV Paulista. Leila Diniz e Reginaldo Faria eram os protagonistas e formavam o par romântico da trama. Foi escrita por Enia Petri.

No dia 26 de abril de 1965, estreava o programa Show da Noite (Globo).

Levado ao ar às 22h30, recebia diversos tipos de convidados e tinha cerca de duas horas de duração. Foi o primeiro programa a ter como objeto a própria televisão. Segundo o projeto Memória Globo, durante as entrevistas era comum serem mostrados os bastidores do estúdio, além das câmeras e diversos cenários de outros programas. Um fato trágico marcou a atração: Gláucio Gil, um dos apresentadores, sentiu-se mal durante a apresentação, deitou-se no sofá do estúdio e faleceu.

No dia 26 de abril de 1965, terminava a novela Estrada do Pecado (Tupi).

Folhetim de Janete Clair que narrava uma história de amor ambientada no Rio Grande do Sul e no Rio de Janeiro, produzido pela TV Itacolomi, de Belo Horizonte, integrante dos Diários Associados (Tupi). Uma das primeiras tramas contemporâneas da TV brasileira, exibida ao vivo, de segunda-feira a sexta-feira. Com a chegada do videoteipe, a Tupi precipitou o término da novela e extinguiu as produções locais.

No dia 26 de abril de 1976, estreava a novela Papai Coração (Tupi).

Escrita por José Castellar, a trama contava a história do viúvo Mário (Paulo Goulart) com a sua irmã noviça Rosário (Selma Egrei) e a filha Titina (Narjara Turetta). Nicette Bruno, Beth Goulart e Bárbara Bruno, entre outros, faziam parte do elenco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 26 de abril de 1978, estreava a série Ciranda Cirandinha (Globo).

Com roteiro de Paulo Mendes Campos e direção de Daniel Filho, a Globo se lançava na produção de séries. No ano seguinte, a investida ganhou força com Malu Mulher, Plantão de Polícia e Carga Pesada. Em ‘Ciranda’, destaque para o convívio de quatro jovens frente aos dilemas da vida adulta.

No dia 26 de abril de 1982, estreava a série Caso Verdade (Globo).

Exibida no fim da tarde, trazia cinco episódios por semana abordando histórias verídicas, que eram enviadas à Globo por telespectadores. Depoimentos reais eram intercalados com a dramatização feita pelos atores.

No dia 26 de abril de 1982, estreava a minissérie Lampião e Maria Bonita (Globo).

Lampião e Maria Bonita (1982) foi a primeira produção do gênero na Globo. A minissérie desvendou os meandros da relação amorosa de Lampião (Nelson Xavier) e Maria Bonita (Tânia Alves), em seus últimos dias de vida.

No dia 26 de abril de 1983, estreava o programa Programa J. Silvestre (Band).

Consagrado por quadros como ‘Essa é sua vida’ e ‘O céu é o limite’, J. Silvestre apostou em um novo formato quando migrou para a Band, após passagem pelo SBT: o talk show. O apresentador ainda capitaneou outras duas atrações no canal: Essas Mulheres Maravilhosas e Porque Hoje é Sábado.

No dia 26 de abril de 1989, estreava o humorístico Cabaré do Barata (Manchete).

O programa, que estreou no auge da campanha de Collor e Lula à presidência, satirizava políticos, retratados em bonecos manipulados. Agildo Ribeiro encenava situações cômicas com os “muppets” – que reproduziam, por exemplo, Leonel Brizola, Paulo Maluf e Zélia Cardoso de Melo -, debatendo economia e outros assuntos de interesse dos brasileiros. Uma aposta divertida e inovadora, embalada por uma canção muito pertinente: ‘Por debaixo dos panos’, com Ney Matogrosso.

No dia 26 de abril de 1994, estreava a minissérie A Madona de Cedro (Globo).

Escrita por Walther Negrão e com direção de Tizuka Yamasaki e Denise Saraceni, teve em seu elenco Andréa Beltrão, Eduardo Moscovis, Carlos Zara, Malu Mader e Eva Wilma, entre outros.

No dia 26 de abril de 1997, terminava a novela Dona Anja (SBT).

A trama foi baseada no livro de Josué Guimarães e adaptada para a televisão por Cristianne Fridman e Yoya Wursch, com direção de Roberto Talma. Lucélia Santos estava à frente do elenco como a voluptuosa Anja, noiva do Coronel Quineu (Jonas Mello). O apetite sexual do casal chocou a pequena Rosário, por onde transitavam personagens hipócritas, como os vividos por Angelina Muniz (Maria Helena), Luiz Guilherme (Chico Salena), Sérgio Mamberti (Padre Antônio) e Vera Zimmermann (Adelaide).

No dia 26 de abril de 1998, terminava o programa Brasil Legal (Globo).

Programa mensal, exibido dentro da faixa Terça Nobre, que levava Regina Casé a longínquos lugarejos, na busca por tipos interessantes, habitantes das mais diferentes regiões do país. Embora voltado para o entretenimento, o Brasil Legal possuía um viés jornalístico. Em 1995, a apresentadora encontrou o menino Tom do Cajueiro, guia turístico mirim, num dos programas mais marcantes da TV da década de 1990.

No dia 26 de abril de 2009, terminava o programa infantil Domingo Animado (SBT).

Programa infantil que seguia o mesmo formato do Bom Dia & Companhia, teve a apresentação de Maísa Silva, Rebeka Angel, Priscilla Alcântara e Yudi Tamashiro.

No dia 26 de abril de 2013, terminava a novela Guerra dos Sexos (Globo).

Silvio de Abreu buscava reeditar a trama que escreveu em 1983 para o mesmo horário das 19h, que o consagrou como autor e influiu fortemente em todas as outras produções da faixa. O tema, contudo, já estava fora de moda. E a atualização deixou (e muito!) a desejar… Destaque para o elenco: Irene Ravache, Tony Ramos, Gloria Pires, Drica Moraes, Edson Celulari e Mariana Ximenes.

No dia 26 de abril de 2014, estreava o programa Programa da Sabrina (Record).

Programa apresentado por Sabrina Sato na Record, foi exibido entre 26 de abril de 2014 e 30 de março de 2019, nas noites de sábado. Após estrear com boa audiência, foi perdendo fôlego com o passar dos anos e chegou ao final após decisão da emissora. Em 2020, ela apresentou, por pouco tempo, o Domingo Show.

No dia 26 de abril de 2015, estreava a segunda temporada do reality show Cozinha Sob Pressão (SBT).

Apresentado por Carlos Bertolazzi, teve como vencedor da competição gastronômica o chef Filipe Santos.

No dia 26 de abril de 2018, estreava a série Carcereiros (Globo).

Baseado no livro Carcereiros, de Dráuzio Varella, a série contava a história de Adriano (Rodrigo Lombardi), um historiador graduado que se torna agente penitenciário enquanto cuida de sua filha adolescente Lívia (Giovanna Rispoli),e a relação com segunda esposa Janaína (Mariana Nunes).Escrita por Marçal Aquino, Fernando Bonassi e Dennison Ramalho, teve a direção de José Eduardo Belmonte.



Leia também