1º de abril na história da TV: em 2012, estreava o Pânico na Band - TV História

1º de abril na história da TV: em 2012, estreava o Pânico na Band

Whatsapp

Confira os principais fatos que aconteceram no dia 1º de abril na história da televisão brasileira:

No dia 1º de abril de 1952, estreava o telejornal Repórter Esso (Tupi).

Sucesso na rádio e na TV, o Repórter Esso ostentou por anos o slogan “testemunha ocular da história”. Tratava-se de um formato americano, importando para cá nos tempos em que rádio e televisão associavam programas e títulos a patrocinadores. Na última edição no rádio, em 31 de dezembro de 1968, o locutor Roberto Figueiredo chegou a se emocionar, encerrando o noticiário com um “boa noite e feliz ano novo” de voz embargada. O programa ainda sobreviveu até 1970.

No dia 1º de abril de 1965, estreava a novela O Cara Suja (Band).

Novela de Walter George Durst, contava a história do imigrante italiano Ciccilo, recém-chegado ao Brasil. Sérgio Cardoso e Rita Cléos eram os protagonistas.

No dia 1º de abril de 1966, estreava o humorístico Riso Sinal Aberto (Globo).

Haroldo Barbosa, J. Rui e Max Nunes estavam à frente do roteiro e produção deste humorístico, dirigido por Maurício Sherman. Exibido às sextas-feiras, 20h, Rios Sinal Aberto apostava na mistura de música e humor, em esquetes rápidos – como o Coral dos Bigodudos, que cantava as mazelas do Brasil. No elenco, Castrinho, César Macedo, Nádia Maria, Orlando Drummond, Tutuca e Walter D’Ávila.

No dia 1º de abril de 1968, estreava a novela O Coração não Envelhece (Tupi).

A novela fazia parte do projeto As Quatro Estações do Amor, estratégia de marketing do apresentador J. Silvestre, integrante da superintendência da emissora. Aracy Balabanian e Renato Master estavam no elenco.

No dia 1º de abril de 1968, estreava a novela O Rouxinol da Galiléia (Tupi).

Escrita por Júlio Atlas, foi anunciada como a primeira novela bíblica da TV. O elenco contava com Lima Duarte, Patrícia Mayo, Vida Alves, entre outros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


No dia 1º de abril de 1968, estreava a novela Os Amores de Bob (Tupi).

Os Amores de Bob foi a primeira das quatro telenovelas que compunham o projeto As Quatro Estações do Amor. Voltada ao público infantojuvenil, foi estrelada por ninguém menos que Tony Ramos, então no início da carreira.

No dia 1º de abril de 1975, estreava a novela Pluft, o Fantasminha (Globo).

A adaptação da peça infantil homônima de Maria Clara Machado foi a primeira produção dedicada ao público infantojuvenil realizada em cores no Brasil.

No dia 1º de abril de 1989, terminava o programa Festa Baile (TV Cultura).

A atração trazia de volta a nostalgia dos grandes bailes do passado. Apresentado nas noites de sábado, teve o comando de nomes como Francisco Petrônio e Agnaldo Rayol.

No dia 1º de abril de 1996, estreava o programa infantil Cocoricó (TV Cultura).

Grande sucesso da TV Cultura, cativou as crianças com os personagens Júlio, Alípio, Lilica, Lola, entre outros. Saiu do ar em dezembro de 2013.

No dia 1º de abril de 1996, terminava a novela Vira-Lata (Globo).

Novela de Carlos Lombardi, que já disse ser seu pior trabalho, mostrava a vida de Bráulio Vianna, promotor público que descobria que seu sogro era um estelionatário. Murilo Benício, Andréa Beltrão, Carolina Dieckmann, Humberto Martins, entre outros, estavam no elenco da trama.

No dia 1º de abril de 2001, estreava o programa Sociedade Anônima (Globo).

A Globo anunciou a atração como um programa inovador, que preencheria a problemática faixa das noites de domingo. Apresentado por Cazé Peçanha, que veio da MTV, ficou apenas nove semanas no ar, sendo tirado do ar por conta da baixa audiência.

No dia 1º de abril de 2003, terminava o programa Big Brother Brasil 3 (Globo).

O grande mérito desta temporada, vencida pelo secretário parlamentar Dhomini, foi revelar a apresentadora Sabrina Sato e a atriz Juliana Alves – esta, integrada à casa por meio de voto popular, após o início do confinamento. Ainda, a ex-Miss Brasil Joseane que, devido ao êxito, reavivou o interesse dos canais de TV pelos concursos de beleza. Foi a primeira edição a contar com a ‘Prova do Anjo’.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 1º de abril de 2007, estreava o programa Terra Nativa (Band).

Programa musical apresentado pela dupla Guilherme & Santiago, ficou no ar até 2009.

No dia 1º de abril de 2010, terminava a minissérie A História de Ester (Record).

Minissérie bíblica feita pela Record com grande investimento em produção. No elenco, Gabriela Durlo, Marcos Pitombo, Paulo Gorgulho, Vanessa Gerbelli, Ewerton de Castro e muitos outros. Teve boa audiência e já foi reapresentada algumas vezes.

No dia 1º de abril de 2011, terminava o programa Por Toda Minha Vida (Globo).

Apresentado por Fernanda Lima, mostrava a trajetória de artistas. Tim Maia, Elis Regina, RPM e Mamonas Assassinas foram alguns dos artistas que tiveram suas histórias contadas.

No dia 1º de abril de 2012, estreava o programa Pânico na Band (Band).

Após oito anos na RedeTV!, a trupe mudou-se para a Band como um dos grandes destaques da emissora do Morumbi para 2012. Mas o sucesso não se repetiu e a atração saiu do ar em 2017.

No dia 1º de abril de 2014, terminava a série A Teia (Globo).

Série policial que mostrou a história do delegado Jorge Macedo (João Miguel), que tentava desmanchar uma quadrilha liderada por Marco Aurélio Baroni (Paulo Vilhena).

No dia 1º de abril de 2014, terminava o programa Big Brother Brasil 14 (Globo).

Esta edição consagrou Vanessa como vencedora da quantia de R$ 1,5 milhão; o apresentador Pedro Bial, inclusive, anunciou o prêmio com ‘Parabéns pra você’, já que a final coincidiu com o aniversário da campeã. Durante o confinamento, Vanessa se relacionou como Clara, outra finalista. A atriz Tatá Werneck também foi confinada: o BBB estava inserido na trama de sua personagem, Valdirene, em Amor à Vida (2013).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 1º de abril de 2014, estreava o programa De A a Zuca (Gazeta).

Apresentado por Celso Zucatelli, o programa feminino e informativo ficou no ar por pouco tempo: apenas três meses.

No dia 1º de abril de 2016, terminava a reapresentação de Caminho das Índias no Vale a Pena Ver de Novo (Globo).

A trama de Glória Perez retratava histórias de amor na exótica sociedade indiana. O casal inicialmente protagonista, Maya (Juliana Paes) e Bahuan (Márcio Garcia), acabou separado: a mocinha se acertou com Raj (Rodrigo Lombardi). Fizeram sucesso a ninfomaníaca Norminha (Dira Paes) e o esquizofrênico Tarso (Bruno Gagliasso); no elenco, Tony Ramos, Letícia Sabatella e Christiane Torloni.

No dia 1º de abril de 2019, terminava a novela Espelho da Vida (Globo).

Novela de Elizabeth Jhin, seu elenco contava com Vitória Strada, Rafael Cardoso, João Vicente de Castro, Alinne Moraes, Felipe Camargo, entre outros.



Leia também