16 de julho na história da TV: em 2018, Onde Nascem os Fortes terminava na Globo

Whatsapp

Confira os principais fatos que aconteceram no dia 16 de julho na história da televisão brasileira:

No dia 16 de julho de 1973, estreava a novela Rosa dos Ventos (Tupi)

Juliana (Wanda Stephânia) foi criada num convento, sob os cuidados da madre Maria das Neves (Nicette Bruno). Ao deixar a vida religiosa, depara-se com o playboy Quico (Tony Ramos) e com o professor Antônio Carlos (Adriano Reys), envolvido com a perigosa Eleonora (Nathalia Timberg). Apesar da boa premissa e do grande elenco – que contava ainda com Elias Gleizer, Nádia Lippi e Suely Franco – a trama de Teixeira Filho não empolgou o público.

No dia 16 de julho de 1990, estreava a minissérie O Canto das Sereias (Manchete)

Minissérie de oito capítulos apresentada entre 16 e 26 de julho de 1990 pela Manchete. Puxavam o elenco Ingra Liberato e José de Abreu. Sem empolgar o público, tinha narrativa lenta e se passava em Fernando de Noronha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

No dia 16 de julho de 1994, terminava a novela Fera Ferida (Globo)

Baseado na obra de Lima Barreto, Aguinaldo Silva, Ana Maria Moretzsohn e Ricardo Linhares fizeram uma trama sobre a vingança de Flamel (Edson Celulari) contra os poderosos de Tubiacanga – em brilhantes criações de Hugo Carvana (Numa), José Wilker (Demóstenes), Juca de Oliveira (Praxedes) e Lima Duarte (Major Bentes). Mas os intentos de Flamel acabam prejudicados pela paixão por Linda Inês (Giulia Gam).

No dia 16 de julho de 2010, terminava a novela Tempos Modernos (Globo)

A estreia de Bosco Brasil como autor solo na Globo mostrava a luta de um milionário para construir um edifício inovador tornar suas filhas potenciais administradoras. O folhetim, marcado pelo insucesso, contou com Antonio Fagundes, Eliane Giardini, Fernanda Vasconcellos, Thiago Rodrigues, Vivianne Pasmanter e Regiane Alves.

No dia 16 de julho de 2018, terminava a novela Onde Nascem os Fortes (Globo)

Exibida entre 23 de abril e 16 de julho de 2018, em 53 capítulos, foi estrelada por nomes como Alice Wegmann, Marco Pigossi, Patrícia Pillar, Alexandre Nero, Fábio Assunção e Jesuíta Barbosa, entre outros. Apesar de ter não ter sido um grande sucesso de audiência, foi elogiada pela crítica. Até o momento, foi a última produção da Globo para a faixa das 23 horas.

No dia 16 de julho de 2020, terminava o programa Em Nome da Justiça (Record)

Exibido entre janeiro e julho de 2020, a atração, comandada por Luiz Bacci e pela criminóloga Ilana Casoy, analisava casos de chocaram o Brasil. A atração também foi exibida pelo canal AXN.



Leia também