Nem sempre deu certo: 10 vezes que a Globo tapou buracos em sua programação - TV História

Nem sempre deu certo: 10 vezes que a Globo tapou buracos em sua programação

Whatsapp

Durante muitos anos, a programação da Globo foi conhecida pela pontualidade e rigidez. Era o Padrão Globo de Qualidade em seu auge, onde pouca coisa podia sair fora do lugar. Nos últimos anos, com o aumento da concorrência, incluindo novas mídias, e a possibilidade da cobertura de qualquer fato em tempo real, a emissora ficou mais flexível com seus horários.

Mesmo com todo o planejamento possível, em diversas oportunidades a Globo simplesmente teve que tapar buracos em sua programação.

Confira 10 exemplos marcantes na lista:

Saída de Chacrinha

Eram constantes as brigas entre Abelardo Barbosa, o Chacrinha, e José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o Boni, diretor da Globo. Irritado com diversas interferências da Globo em seu programa, o Velho Guerreiro começou a atrasar, propositalmente, o término de seus programas, que eram ao vivo, tanto às quartas quanto aos domingos, prejudicando a pontual grade da emissora. Em 3 de dezembro de 1972, a atração atrasou tanto que Boni simplesmente mandou tirá-la do ar.

Chacrinha teve um ataque de fúria, quebrou o estúdio e foi embora da emissora, estreando em seguida na Tupi. Em seu lugar, a Globo improvisou um novo programa, chamado Só o Amor Constrói, enquanto preparava o verdadeiro substituto. O Fantástico estreou em 5 de agosto de 1973, com sucesso, e está no ar até hoje.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Censura de Roque Santeiro

O dia 27 de agosto de 1975 ficou marcado pela proibição da estreia da novela Roque Santeiro. Poucos minutos antes de começar, a trama da Globo foi proibida pela Censura do Regime Militar. Um duro editorial foi lido por Cid Moreira no Jornal Nacional e a Globo improvisou exibindo um compacto de Selva de Pedra, que fez sucesso em 1972.

A solução foi acionar Janete Clair para, às pressas, escrever uma nova trama, usando praticamente a mesma equipe de Roque Santeiro. Nasceu aí Pecado Capital, que obteve muito êxito e é considerada uma das melhores tramas da autora. Roque Santeiro foi produzida somente 10 anos depois, em 1985.

Censura de Despedida de Casado

A Globo estrearia Despedida de Casado, de Walter George Durst, mas a Censura agiu novamente e impediu a exibição alguns dias antes da estreia, com vários capítulos gravados, gerando um prejuízo de cinco milhões de cruzeiros. À Globo, assim como aconteceu com Roque Santeiro, restou enfiar a viola no saco, exibir uma reprise de O Bem-Amado e preparar uma nova novela.

A solução para suceder Saramandaia foi Durst escrever uma nova trama, às pressas: Nina, que manteve Regina Duarte e Antônio Fagundes como protagonistas. Mas, neste caso, a novela não teve boa audiência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Proibição da estreia de O Homem Proibido

Sem nada de mais, O Homem Proibido, de 1982, sofreu inúmeras pressões dos membros do governo por ser baseada em romance homônimo de Nelson Rodrigues, considerado forte para o horário das seis, e estrelada pelo astro da pornochanchada brasileira na época, David Cardoso. A novela, escrita por Teixeira Filho, não conseguiu estrear na data prevista. Estava tudo pronto para a exibição do primeiro capítulo no dia 1º de março de 1982, mas o governo não emitiu a autorização necessária.

Às 18h, foi exibido um rápido comunicado lido por um locutor: “Em virtude de não ter sido liberada pela Censura Federal, não apresentaremos hoje o primeiro capítulo da novela O Homem Proibido”. Os telespectadores assistiram trechos do especial de fim de ano de Roberto Carlos de 1981. A trama, enfim, foi liberada para exibição a partir de 2 de março, quando a Globo se comprometeu a fazer cortes em 10 capítulos.

Greve antes de Direito de Amar

A Globo teve que interromper a faixa das seis por três meses, entre novembro de 1986 e fevereiro de 1987, colocando no ar uma reprise tapa-buraco de Locomotivas (1977), de Cassiano Gabus Mendes. A interrupção e a ameaça de desativação do horário foi provocada por problemas com o Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos e Diversões do Rio de Janeiro, que reivindicava um limite máximo de seis horas diárias de trabalho para seus afiliados. Resolvido o problema, a emissora conseguiu produzir e estrear a inédita Direito de Amar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Atraso de O Rei do Gado

Grande sucesso da Globo, O Rei do Gado deveria ter estreado após Explode Coração, em 1996, mas houve um atraso em sua produção. Como Glória Perez não conseguia espichar sua novela, por conta do julgamento dos acusados de assassinato de sua filha, Daniella Perez, a emissora teve que colocar O Fim do Mundo, que seria minissérie, como uma mininovela de apenas 35 capítulos, entre maio e junho de 1996.

Fim do Vídeo Show

Patinando na audiência há muito tempo, o Vídeo Show teve o fim decreto pela Globo de forma abrupta, em 11 de janeiro de 2019. Em seu lugar, a Globo tapou buraco extendendo a Sessão da Tarde e colocando reprises de A Grande Família, enquanto um novo programa era criado. Mais tarde, em 30 de setembro daquele ano, a emissora estreou o Se Joga, com Fernanda Gentil, que se mostrou um grande fracasso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pandemia de Covid-19

Quando a pandemia causada pelo novo coronavírus estourou, causou problemas em todo o mundo. No Brasil, a população foi colocada em quarentena e as emissoras de televisão sofreram com a interrupção de boa parte de seus programas. A Globo teve que parar as gravações das novelas e foi obrigada a exibir reprises em todas as faixas, de forma inédita.

Voltaram ao ar tramas como Novo Mundo, Totalmente Demais, Fina Estampa, Flor do Caribe, A Força do Querer e A Vida da Gente, entre outras. Amor de Mãe e Salve-se Quem Puder foram encurtadas e finalizadas, enquanto a primeira novela inédita após a pandemia, Nos Tempos do Imperador, estreou recentemente, totalmente gravada.

Problema de saúde e saída repentina de Faustão

Em janeiro deste ano, o público foi surpreendido com o anúncio da saída de Fausto Silva da Globo, que ocorreria em dezembro. Em 13 de junho, pela primeira vez desde a estreia, Faustão não apresentou o Domingão após a internação do apresentador por conta de uma infecção urinária. Ao invés de recorrer a uma reprise, como seria feito anos antes, a emissora escalou Tiago Leifert, do BBB e do The Voice Brasil.

Em seguida, mais uma surpresa: a saída de Faustão foi antecipada e ele não voltou mais ao ar. Tiago assumiu a Super Dança dos Famosos, quadro transformado em programa, e Luciano Huck correu para estrear o Domingão com Huck em 5 de setembro, do jeito que deu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Suspensão do jogo entre Brasil e Argentina

No dia da estreia de Huck aos domingos, a Globo estava feliz com a atração que sucederia o programa: um clássico entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa. No entanto, um incidente diplomático fez a partida ser interrompida logo no início. Jogadores do adversário não cumpriram as regras sanitárias brasileiras e, dessa forma, não poderiam jogar, mas estavam em campo.

Agentes da Anvisa e da Polícia Federal invadiram o campo e os adversários deixaram o gramado. A partida foi suspensa e a Globo, ao invés de dar um jeito de segurar até Huck chegar, colocou no ar o filme Círculo de Fogo, totalmente picotado, gerando críticas por parte dos telespectadores.

Whatsapp


Leia também