10 famosos que querem distância das antigas emissoras: “Não piso mais”

Whatsapp

O público acompanhou inúmeras contratações de artistas, jornalistas e apresentadores ao longo dos anos. A chegada é sempre festiva, com muita esperança e expectativa. Mas nem sempre todo final é feliz e o casamento chega ao fim de forma conturbada e com acusações de todos os lados.

Abaixo, listamos 10 casos em que a relação terminou de forma intempestiva, ou, até mesmo, indo parar na Justiça.

Confira:

Camila Queiroz e Klebber Toledo

Uma estreia aguardada pelo público foi Verdades Secretas 2, exibida pelo Globoplay. A continuidade da saga de Angel foi anunciada como uma das produções mais ousadas da emissora. Mas, em 17 de novembro, tudo mudaria com uma dura nota. No comunicado, a Globo informava que Camila Queiroz estava fora da trama, que ainda estava em produção.

A atriz queria determinar o desfecho da personagem, exigindo compromisso formal de que estaria em uma eventual terceira temporada e com exigências contratuais fora do normal. Camila rebateu, afirmando que não desistiu de gravar as cenas finais, não fugindo do combinado e tentando contornar e solucionar os problemas.

Klebber Toledo, ex-ator da Globo e marido da protagonista, tomou as dores e saiu em defesa da amada nas redes sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tássia Camargo

Uma das estrelas do elenco da Globo nas décadas de 1980 e 1990, Tássia Camargo fez grandes sucessos como O Salvador da Patria, Tieta, O Dono do Mundo, entre outros.

Em 2006, ela recebeu um convite da Record e se mudou para a emissora de Edir Macedo. Escalada para trabalhar em Vidas Opostas, ela viveu a personagem Lucília.

Mas o clima de alegria durou pouco. Segundo noticiários da época, os bastidores da novela foram muito conturbados. A atriz foi acusada de ser agressiva com alguns colegas de trabalho, como Jussara Freire. Foi para a geladeira, de onde não saiu.

Ela processou a emissora, alegando que era contratada como pessoa jurídica, mas com obrigações de um profissional contratado, vencendo a ação em 2011.

Sem entrar em detalhes, a atriz foi taxativa em entrevista ao blog de Heloísa Tolipan, publicada em 2016:

“Na Record eu não piso mais”, garantiu.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Datena

A carreira de Datena seguiu por dois caminhos, do jornalismo e do esporte. Mas também ficou marcada pela saída de emissoras e multas contratuais.

De 1996 e 2003, o apresentador fazia parte do elenco da Record. Foi para a Band, onde comandava os programas SP Acontece e Brasil Urgente. Em 16 de junho de 2011, o jornalista assinou contrato com a emissora da Barra Funda para comandar o Cidade Alerta.

No primeiro dia do novo programa, Datena dobrou a audiência da Record no horário, marcando 11 pontos. Mas a lua de mel durou pouco.

Em entrevista à Cristina Padiglione, na Folha de S.Paulo, ele mostrava que sentia saudade da antiga casa:

“Na rede de Edir Macedo, o apresentador é apenas mais um, ao passo que Band era tratado como rei”.

A bomba estourou de vez no dia 29 de julho daquele ano, quando Datena comandou o Cidade Alerta pela última vez. “Até um dia”, se despediu ao final da atração, que comandou apenas 43 vezes. Pouco depois, voltou à Band, onde está até hoje.

Mas a Record não deixou barato, cobrando dele os R$ 20 milhões pela quebrar de contrato.

“Paguei tudo que ganhei na vida para essa multa lá na Record. Foi bom que ajudei a construir o Templo de Salomão”, disparou Datena no Melhor da Tarde, de Cátia Fonseca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Theo Becker

Na Record, o ator esteve nas novelas A Escrava Isaura, Prova de Amor e Caminhos do Coração. Também participou do reality show A Fazenda, em 2009, se tornando um dos destaques daquela edição e virando meme nas redes sociais.

Mas, em 2021, em uma live nas redes sociais, o ator mostrou sua insatisfação por ter trabalhado no canal.

“Aviso aos atores da Globo: Jamais aceitem ir para a Record, mesmo que te ofereçam um salário dez vezes maior, faça qualquer coisa, até figuração, mas não faça a mesma cag*** que muitos fizeram, como eu fiz, de aceitar ir pra lá”, desabafou Theo, que fez sobrar até para os pastores: “Você deixaria um semi-gerente e um pastor de banco ser produtor de elenco e cuidar das novelas de sua empresa? Pois bem, tem emissora que faz isso… E pode dar adeus à sua carreira depois disso”.

O último trabalho do artista foi em 2018, na minissérie bíblica Lia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Pedro Cardoso

Pedro Cardoso

O ator Pedro Cardoso esteve presente em vários sucessos da Globo ao longo dos anos. A Grande Família foi o marco de sua carreira. O personagem Agostinho Carrara é um sucesso até hoje. Em 2014, com o fim da série, o ator saiu da emissora e revelou sua mágoa.

“Eu achava que a Globo me ofereceria um horário para um trabalho autoral. Eles não tiveram nenhum interesse e desprezaram totalmente a minha história lá dentro”, desabafou no programa Pânico.

Ao ser questionado se ficou rico, disse: “A Rede Globo é o capitalista naquele negócio, é quem tem possibilidade de ficar rico”, declarou ao programa Provocações, da TV Cultura, em 2019.

Hoje, ele vive em Portugal junto com sua esposa e está longe da telinha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Silvia Poppovic

Nas tardes dos anos 1990, o Programa Silvia Poppovic era um grande sucesso na Band. Dez anos depois, ela estaria de volta a emissora do Morumbi para comandar o Aqui na Band, ao lado de Luís Ernesto Lacombe, entre 2019 e 2020.

No entanto, após um ano no ar, a apresentadora foi demitida por telefone.

“Puxaram meu tapete? Digo que meu tapete é maior do que essa história de ser puxado. Levei um susto. Acho que fui desrespeitada. Fiquei chateada. Sou que nem bolo: quanto mais batem em mim, mais eu cresço. Não me abato, levo o negócio e me levanto”, desabafou em suas redes sociais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Marcos Mion

Sucessos nas atuais tardes de sábado, Marcos Mion não esconde a alegria de fazer parte do elenco da Globo. Antes de voltar a ser global, Mion estava na Record havia 10 anos, e comandou, em 2020, a edição de maior sucesso de A Fazenda.

Mas a saída repentina da emissora de Edir Macedo pegou todos de surpresa. No final de 2021, ele disse que viveu um pesadelo na época.

“Foi o ano profissional mais difícil da minha vida e terminar o ano assim, tendo a maior realização profissional da minha vida… Eu comecei esse ano com o maior pesadelo da minha vida profissional, nunca tinha passado algo assim, inimaginável e terminar realizando o maior sonho… Eu sou uma máquina de emoção e gratidão”, destacou.

Ao apresentar o Caldeirão de camiseta de manga curta, se disse feliz por usar essa vestimenta, deixando subentendido que na antiga emissora era proibido de se vestir daquele jeito, por conta da tatuagem de Nossa Senhora Aparecida que possui.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Britto Jr.

Britto Junior

Nos anos 1990 e 2000, Brito Jr. era um dos principais jornalista da Globo. Trocou a emissora pela Record em 2005 e foi apresentar o Hoje em Dia, ao lado de Ana Hickmann, Edu Guedes e Chris Flores.

Com o sucesso no entretenimento, assumiu o comando de A Fazenda em 2009. Em 2014, passou o bastão para Roberto Justus e foi comandar o Programa da Tarde.

O apresentador deixou a Record dezembro de 2016. Sua saída foi bastante conturbada e rende comentários até hoje.

Ele fez duras críticas de Rodrigo Carelli, diretor do reality, com quem teve desentendimentos.

Em entrevista ao colunista Fefito, do UOL, em 2020, Britto disse que não sente “nenhuma” saudade do reality e que não o acompanha.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Rachel Sheherazade

Em 2011, após ver um duro comentário da jornalista Rachel Sheherazade sobre o Carnaval, Silvio Santos contratou a jornalista para comandar o SBT Brasil.

Com comentários firmes e, muitas vezes, polêmicos, Rachel foi impedida de falar o que pensa na bancada do jornal pelo dono do SBT, que deixou isso claro na entrega do Troféu Imprensa em 2017.

A apresentadora foi as redes sociais para expor suas opiniões sobre política, desagradando Silvio e diretores.

Em setembro de 2020, ela foi dispensada após nove anos na emissora. Com sua saída, processou o antigo empregador, reivindicando direitos trabalhistas e danos morais.

Whatsapp


Leia também