10 curiosidades sobre Françoise Forton, atriz que morreu aos 64 anos

Whatsapp

Atriz de grandes sucessos da Globo, Françoise Forton morreu neste domingo (16), aos 64 anos. Ela lutava contra um câncer e estava internada há quatro meses no Rio de Janeiro (RJ).

Relembre abaixo 10 curiosidades sobre a vida e a carreira dela:

Sentiu falta do pai

Françoise Forton

Françoise era filha única de um francês e uma brasileira, mas não conheceu seu progenitor. Em participação no Encontro com Fátima Bernardes em 2019, a atriz disse que sempre sofreu por não ter muitas referências paternas.

“Não conheço ninguém da família do meu pai. Tenho uma foto dele e uma história de minha mãe, mas nunca tive nenhum contato e o maior sonho é conhecer alguém da família do meu pai”, contou.

Ela também falou sobre a ausência em datas comemorativas, como o Dia dos Pais.

“O dia dos pais é um dia comercial, escolhido como os das mães, mas no colégio era muito difícil. Até hoje é um dia que eu fico muito triste porque tenho uma saudade de algo que eu não tive. É muito louco”, completou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Primeira novela

Françoise Forton

Muito jovem, Françoise participou de um episódio da primeira versão de A Grande Família. Depois, começou a aparecer em programas de Chico Anysio, que lhe avisou que ela seria chamada para uma novela, Fogo Sobre Terra (1974).

“Recebi um telegrama e fui ao departamento de elenco. Recebi duas cenas pra decorar e fui embora desesperada. Sem saber se tinha passado, depois de alguns dias fui apresentada pelo Walter Avancini (o diretor do teste) à Janete Clair, a autora”, contou em depoimento a Josuel Júnior.

Sem experiência, o início no gênero não foi fácil.

“Janete Clair conversou comigo e eu soube o nome da minha personagem: Estrada de Ferro Santos de Matos. Achei muito engraçado. Sofri muito no começo com a postura porque eu fazia balé e a personagem era muito pobre e tinha outra colocação corporal… Assistia muito às gravações de cenas de outros atores e até o processo de maquiagem”, detalhou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Consagração nacional

Estúpido Cupido

Depois de Fogo sobre Terra, Cuca Legal e O Grito, veio a consagração nacional. A atriz foi a protagonista de Estúpido Cupido, grande sucesso da faixa das sete da emissora entre 1976 e 1977.

Na trama, ela interpretou Maria Tereza Oliveira, a Tetê, que morava na pequena Albuquerque e tinha o sonho de ser Miss Brasil.

Última novela em preto e branco da Globo, teve seus dois últimos capítulos feito a cores sem que os artistas soubessem. Além disso, outra surpresa foi reservada para a atriz.

“Quando o Mário Prata, o autor, me disse que no final da novela a personagem Maria Teresa se tornaria Miss Brasil eu não concordei. Achei abusivo. Que fosse Miss São Paulo, mas Miss Brasil, não. Ele concordou com o que eu disse”, enfatizou.

Estúpido Cupido

Mas ela acabou sendo “enganada”, já que a personagem foi coroada como originalmente previsto mesmo assim, em grande festa no Maracanãzinho.

“Nem imaginei que tudo estava organizado na cabeça do autor. Milhares de pessoas lotaram o Maracanãzinho e quando anunciaram a Miss Brasil daquele ano tremi ao escutar. Era eu mesma. Como tremi, como chorei, como fiquei assustada. Era vida real e novela ao mesmo tempo. O roteiro original entregue ao elenco fora modificado por Mário Prata. Foi uma surpresa”, relembrou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Retorno às novelas

Bebê a Bordo

Depois de Estúpido Cupido, Françoise ficou quase 10 anos afastada da Globo, participando apenas de duas produções da Band, a novela Sabor de Mel e a série Casa de Irene.

Nesse período, ela fez teatro em Brasília (DF) e em São Paulo (SP), como a montagem da peça A Serpente, de Nelson Rodrigues, além de trabalhar no cinema.

Em 1988, foi convidada para viver Glória em Bebê a Bordo, de Carlos Lombardi.

“Estou feliz por rever amigos, por voltar para onde sempre fui tão bem recebida e até por fazer uma personagem absolutamente feliz”, declarou ao jornal O Globo de 26 de junho de 1988.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Sucesso em Tieta

Reginaldo Faria

Depois de Bebê a Bordo, no ano seguinte, Françoise deu vida à personagem Helena Trindade em Tieta.

De caráter duvidoso, volta para Santana de Agreste para atormentar Ascânio (Reginaldo Faria), a quem traiu e abandonou para voltar ao Rio de Janeiro.

“Foi tudo muito rápido para ela e isso gerou um conflito muito grande. Ela não é o tipo de mulher para ficar em casa. E olha que ela tentou dizer que não está bem, mas o marido estava tão envolvido com a sua cidade que não prestou atenção no que estava acontecendo com Helena”, defendeu Françoise ao jornal O Globo de 27 de agosto de 1989.

Luta contra o câncer

Françoise Forton

Enquanto atuava em Tieta, a atriz lutava contra um câncer no útero, fato que não foi divulgado para o público na época.

“Fiz todo o tratamento, e fazendo a novela. Então eu vi o momento em que a personagem saía e eu entrava no tratamento, e o médico fazendo essa dobradinha. E eu ainda fazia uma peça de direção de Bibi Ferreira. E eu acho que toda essa coisa, o teatro, a televisão, ou seja, o meu ofício, a arte é uma coisa que te move profundamente. E ela te salva”, contou ao site Observatório da Televisão em 2019.

Ela ainda disse que passou a sentir uma outra mulher após se recuperar.

“Não tem como você passar por uma descoberta de um câncer, ainda mais o câncer em um lugar de gerar uma vida, e você ser a mesma pessoa. Sua escala de valores muda. O que eu quero da vida. Como eu vejo a vida. E nada disso é premeditado. Nada disso é feito. Você vai simplesmente vivendo e percebendo”, ponderou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Parceria com Inês

Após mais algumas novelas na Globo, Françoise voltou a se destacar em Por Amor (1997), quando viveu a socialite emergente Meg Trajano.

A divertida personagem vivia com uma cachorrinha a tiracolo, chamada Inês. As duas também ficaram muito próximas na vida real.

“Era muito engraçado. Estabeleci uma relação de confiança com ela. Mesmo na tevê você tem que pensar em construção da personagem. Ficar com a cadela neste período me ajudava, de certa forma. Frequentei eventos da alta sociedade, festas, tudo pensando na relação dessa personagem. Sou muito grata a Manoel Carlos”, detalhou a Josuel Junior.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saída da Globo

Françoise Forton

Após participar de tramas como Uga Uga, O Clone e Kubanacan, Françoise deixou a Globo em 2004, quando aceitou convite do SBT para fazer a novela Seus Olhos. No canal de Silvio Santos, ainda esteve em Os Ricos Também Choram.

“Há muito tempo, várias vezes fui chamada, mas só agora pude aceitar porque eu iria ter um período de intervalo de contrato com a Globo”, declarou a atriz ao jornal O Globo de 22 de agosto de 2004.

Depois, foi para a Record, onde atuou em Cidadão Brasileiro, Luz do Sol, Caminhos do Coração, Promessas de Amor e Ribeirão do Tempo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Volta à Globo

Françoise Forton

Apesar de trabalhar em outras emissoras, as novelas da Globo sempre foram as paixões da atriz.

Em 2013, ela aceitou convite de Walcyr Carrasco e Wolf Maya para retornar à emissora e participar de Amor à Vida, não escondendo sua alegria por isso.

“Eu me sinto voltando para casa. É um retorno que me emociona. Eu comecei aqui muito cedo. Voltar e ver como tudo cresceu é muito emocionante. É um lugar que me deu grandes oportunidades, a minha história foi feita aqui”, expressou.

Depois de Amor à Vida, a atriz ainda participou de I Love Paraisópolis (2015) e Tempo de Amar (2017), ambas na Globo.

Sua última novela foi Amor sem Igual (2019), na Record, quando se destacou vivendo a dona de bordel Madame Olympia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vida pessoal

Françoise Forton e marido

Françoise Forton foi casada com o físico Ênio Viotti entre 1978 e 1982; dessa união, nasceu seu único filho, Guilherme Fourton Viotti.

Após diversos relacionamentos com famosos e anônimos, ela se uniu oficialmente em 2014 com o produtor Eduardo Barata, 10 anos mais jovem que ela. Os dois estavam juntos desde 2010.

Whatsapp


Leia também