Picolé de chuchu: 10 casais sem graça das novelas recentes da Globo - TV História

Picolé de chuchu: 10 casais sem graça das novelas recentes da Globo

Whatsapp

Sabe casal de novela sem química, sem graça, picolé de chuchu, que o máximo que provoca é sono? Assim é Eric e Luiza (Mateus Solano e Camila Queiroz) em Pega Pega (atualmente em reprise). Os atores são bons, mas não funcionam juntos.

Abaixo listo 10 outros casais de novelas (apenas da década passada) na mesma situação… zzzzzzzzzRONC!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

1 – Pedro e Marina (Eriberto Leão e Paolla Oliveira) em Insensato Coração (2011)

Era para ser o casal romântico principal da novela. Mas não rolou. Personagens sem carisma algum que, aos poucos, foram preteridos na trama por outros, coadjuvantes.

2 – Morena e Théo (Nanda Costa e Rodrigo Lombardi) em Salve Jorge (2012-2013)

O casal central dessa obra de Glória Perez se separou quando Morena foi traficada. Ainda bem (que se separaram, não que ela foi traficada), porque a história deles juntos não rendia. Foram se unir apenas no final.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

3 – Paloma e Bruno (Paolla Oliveira e Malvino Salvador) em Amor à Vida (2013-2014)

Quem? Diante do furacão Félix e Carneirinho (Mateus Solano e Thiago Fragoso) e de uma galeria de coadjuvantes mais interessantes, ninguém lembra desse casal nessa novela!

4 – Laerte e Luiza (Gabriel Braga Nunes e Bruna Marquezine) em Em Família (2014)

Não tinha como torcer por esse par. Para começar, não tinha como torcer pelo descompensado Laerte. Aliás, não tinha nem como torcer pela novela…

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

5 e 6 – Regina e Vinícius (Camila Pitanga e Thiago Fragoso) e Beatriz e Diogo (Glória Pires e Thiago Martins) em Babilônia (2015)

Regina era tão chata, mas tão chata, que nem o chato do Vinícius merecia ela! Pior foi o remendo: no afã de fazer a novela acontecer, a pérfida Beatriz se apaixonou pelo nadador Diogo. Não fez sentido para ninguém! Nem para os atores.

7 – Candinho e Filó (Sérgio Guizé e Débora Nascimento) em Eta Mundo Bom! (2016)

Candinho nunca poderia funcionar com Filó: diferença abismal de carisma entre os dois. Aliás, alguém torcia por Filó? Só se fosse para se dar mal…

8 – Alice e Mário (Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso) em Sol Nascente (2016-2017)

Giovanna pagando de japonesa foi de doer! OK, filha de criação de japonês, a novela explicou mil vezes para tentar remendar. Doeu também a tentativa de emplacar esse casal.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

9 – Helô e Pedro (Cláudia Abreu e Reynaldo Gianecchini) em A Lei do Amor (2016-2017)

Aqui é um caso de picolé de chuchu extensivo à obra toda. Sem mais.

10 – Gabriel e Luz (Bruno Gagliasso e Marina Ruy Barbosa) em O Sétimo Guardião (2018-2019)

O casal romântico central (bem como a novela toda) sucumbiu às fofocas de bastidores, mais interessantes que a trama propriamente dita. A Globo quer esquecer e a gente também.

Foi um páreo duro! Tive que deixar de fora: Lili e Rafael (Vivianne Pasmanter e Daniel Rocha) em Totalmente Demais; Romero Rômulo e Tóia (Alexandre Nero e Vanessa Giácomo) em A Regra do Jogo (2015-2016); Mari e Ben (Bruna Marquezine e Maurício Destri) em I Love Paraisópolis

E só estamos falando da última década!

Whatsapp


Leia também