10 astros de O Cravo e a Rosa que você nunca mais viu na televisão

Whatsapp

O Cravo e a Rosa foi exibida pela Globo entre 2000 e 2001. Escrita por Walcyr Carrasco, a trama relata o romance entre o rude caipira Petruchio (Eduardo Moscovis) e a geniosa Catarina (Adriana Esteves). De volta na Globo, a narrativa conta com outros personagens que também tiveram sua importância.

Contudo, alguns nomes que integraram o elenco da produção estão afastados da televisão há um bom tempo.

Saiba o que aconteceu com alguns deles:

Ney Latorraca – Cornélio

Ney Latorraca

Leia mais

Atualmente com 77 anos, o veterano ator se aposentou da televisão em 2017.

Ney estreou na televisão em 1968, na revolucionária Beto Rockfeller, da Tupi, mas o reconhecimento nacional veio em 1974, quando viveu Felipe, em Escalada, na Globo.

Após fazer participações especiais em Meu Pedacinho de Chão (2014) e Novo Mundo (2017), o artista declarou que estava se retirando da televisão. O mesmo contou que seu testamento já está pronto, deixando tudo para instituições como o Retiro dos Artistas e a ABBR (Associação Brasileira Beneficente de Reabilitação).

Depois disso, no entanto, ainda fez pequenas participações em Tá no Ar: a TV na TV (2018) e na série Cine Holliúdy (2019).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Maria Padilha – Dinorá

Maria Padilha

A atriz fez muito sucesso na Globo entre os anos 1980 e 2000. Maria Padilha, hoje com 61 anos, está longe das novelas desde A Regra do Jogo, de 2015, quando interpretou Claudine a convite de João Emanuel. Além de se destacar como a Dinorá de O Cravo e a Rosa, ela esteve em outras produções, como Anjo Mau (1997), Mulheres Apaixonadas (2003) e Lado a Lado (2012).

Em 1994, foi capa da revista Playboy. A atriz deu uma entrevista contando que nos últimos anos os convites para atuar na teledramaturgia ficaram mais raros, porque ela se afastou durante um tempo para tratar de questões familiares. E, enquanto não volta às novelas, Maria tem se dedicado ao teatro.

Pedro Paulo Rangel – Calixto

Pedro Paulo Rangel

Seu primeiro trabalho na televisão foi em 1969, na TV Tupi, na telenovela Super Plá. Ainda na Tupi, participou de Toninho on The Rocks (1970). Sua estreia na TV Globo foi em 1972, na telenovela Bicho do Mato. No mesmo ano, fez parte do elenco da novela A Patota. Em Gabriela (1975), protagonizou o primeiro nu masculino da televisão brasileira.

Em 1979, voltou à Rede Tupi de São Paulo e participou da trama Dinheiro Vivo. Após mais de 30 anos na Rede Globo, o ator não renovou contrato com a emissora e passou a se dedicar exclusivamente ao teatro.

Pedro Paulo Rangel, que tem 73 anos e fumou por muitos anos, tem uma doença grave e crônica nos pulmões. Por isso, precisou ficar completamente isolado quando começou a pandemia da Covid-19. Por causa da doença, Rangel se sente cansado com facilidade e toma medicamentos com efeitos colaterais incômodos, como tremores e perda de memória.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Carlos Vereza – Joaquim

Carlos Vereza

Vereza estreou na Globo em 1969, na novela A Ponte dos Suspiros. Ficou alguns anos afastado da televisão e retornou em em Aritana, em 1978, na Tupi.

Sua volta à Globo aconteceu em 1980, em Coração Alado, outra novela de Janete Clair, na qual interpretou o amável Gabriel Pitanga. Em O Cravo e a Rosa, em 2000, trabalhou pela última vez com o diretor Walter Avancini, com quem havia feito novelas marcantes como O Rebu (1974) e Selva de Pedra (1986). Seu personagem, Joaquim, tinha uma forma peculiar de falar.

O ator também viveu o Padre Bento em Paraíso (2009), trama de Benedito Ruy Barbosa, e o Anjo Athael de Escrito nas Estrelas (2010), de Elizabeth Jhin. Em 2012, atuou em outra novela da autora, Amor Eterno Amor, no papel do ranzinza Francisco.

No ano de 2020, Vereza teve uma derrota na Justiça contra o ator José de Abreu. Ambos discutiram através de redes sociais por causa de política.

Taumaturgo Ferreira – Januário

Taumaturgo Ferreira

Ficou conhecido por interpretar personagens marcantes em diversas novelas da TV Globo. Foi Urubu em Anos Dourados (1986), Laio em Mandala (1987), Lucas em Top Model (1989), Januário em O Cravo e a Rosa (2000) e Nelito em Celebridade (2003). Na Record, onde trabalhou durante nove anos, também imprimiu sua marca em papéis como Batista, de Caminhos do Coração (2007), entre outros. No cinema, fez Um Trem para as Estrelas (1987).

Mais recentemente, em 2015, interpretou um apresentador de televisão nas segunda e terceira temporadas da série Magnífica 70, da HBO, além de ter feito a série Ilha de Ferro.

Taumaturgo Ferreira também é artista plástico e vem apresentando suas telas em exposições em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tássia Camargo – Joana

Tássia Camargo

Tássia Camargo iniciou sua carreira de atriz no final dos anos 1970, quando se mudou para o Rio de Janeiro. Sua primeira novela foi Os Adolescentes (1981), da Band. Estreou na Globo em Elas por Elas (1982). Em 1983, foi a primeira apresentadora do Vídeo Show.

Em seguida, vieram papéis de grande destaque na carreira: a Marlene, de O Salvador da Pátria (1989), atualmente em exibição no canal Viva, e a Elisa, de Tieta (1989). Também chamou a atenção do público como Marina da Glória, aluna da Escolinha do Professor Raimundo. Foi para o SBT, onde esteve em Jamais Te Esquecerei (2003). Depois, migrou para a Record, onde participou de Vidas Opostas (2006). No entanto, teve problemas com a emissora de Edir Macedo e declarou que nunca mais pisa lá.

Desde então, se afastou da televisão brasileira, mas continuou dando aulas de interpretação e atuando no teatro. A atriz se mudou para Portugal em 2017. No ano seguinte, participou da novela Valor da Vida, da TVI.

Em março de 2019, a atriz sofreu um infarto. Ela precisou ser internada em um hospital de Portugal, onde se recuperou.

Atualmente com 61 anos, ela falou sobre o afastamento da televisão brasileira em entrevista ao jornal Extra, em 2016, antes de se mudar para Portugal.

“Eu não quis mais. Minha vida está estabilizada. Posso fazer o que eu quero e nunca deixei de atuar”, comentou na época.

Bia Nunnes – Dalva

Bia Nunnes

Bia iniciou sua carreira no teatro ainda adolescente. Ficou nacionalmente conhecida por suas atuações cômicas, como no programa Viva o Gordo, sucesso de Jô Soares na Globo no início da década de 1980. Estreou como protagonista na novela Amor com Amor se Paga, em 1984.

Em 1996, foi parceira de Miguel Falabella em Salsa e Merengue. Em 2009, a atriz apresentou-se em Portugal, com a peça Humor a Vapor, na qual foi também produtora. Em 2011, Bia esteve no elenco da novela Aquele Beijo, de Miguel Falabella. No mesmo ano, esteve em cartaz com a peça Igual a Você.

O teatro foi onde a artista mais se destacou. Fez inúmeras peças. Entre elas, podemos citar Os Monólogos da Vagina, que teve grande destaque. Trabalhou ao lado de importantes atores, como: Marco Nanini, Marília Pêra, Miguel Falabella, Jorge Fernando, Wolf Maya, Aderbal Freire Júnior e muitos outros.

Longe da telinha há sete anos, Bia diz sentir falta de atuar na televisão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Miriam Freeland – Candoca

Miriam Freeland

Miriam teve sua estreia na TV aos 15 anos, como elenco de apoio da novela A Viagem, na Globo. Logo em seguida, viveu Pagu na minissérie Um Só Coração.

Sua primeira protagonista em novelas foi Mila, personagem da novela Essas Mulheres, da Record.

Além de atriz, trabalhou como diretora de produção na peça Espia Uma Mulher que se Mata.

Sua estreia no cinema aconteceu em 2013, com o filme Cine Holliúdy. De volta à Record, em 2016, destacou-se como a prostituta Raabe na novela A Terra Prometida.

A atriz também é formada em história e segue atuando como atriz e produtora e, atualmente, mora em Portugal.

Carla Daniel – Lourdes

Carla Daniel

Filha do autor Daniel Filho, a atriz começou sua carreira na Globo no ano de 1984, na novela Partido Alto. No início dos anos 90, integrou o elenco do grande sucesso Barriga de Aluguel, de Glória Perez. Ela interpretou a jogadora de vôlei Cissa.

Em 1992, repetiu parceria com Glória Perez atuando em De Corpo e Alma. Em 2000, esteve em O Cravo e a Rosa. Em seguida, participou de mais duas produções de Walcyr Carrasco: Chocolate com Pimenta (2003) e Alma Gêmea (2005).

Carla gravou muitas canções para novelas da Globo. Entre elas estão Eu sei que vou te amar (Bambolê) e Bougainvilles (Direito de Amar), entre outras.

Seu último trabalho na televisão foi em 2017, na série Brasil a Bordo. Recentemente, a atriz voltou à mídia porque seu namorado foi encontrado morto no Rio de Janeiro, em agosto de 2021.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bernadeth Lyzio – Berenice

Bernadeth Lyzio

Hoje com 58 anos, Bernadeth Lyzio foi casada com o dramaturgo Dias Gomes, com quem teve duas filhas, Mayra e Luana.

Estreou na televisão em Sonho Meu (1993). Também atuou em outras novelas, como O Fim do Mundo (1996), Zazá (1997) e Labirinto (1998).

Em O Cravo e a Rosa (2000), viveu Berenice, amiga de Joana (Tássia Camargo), que lava as roupas da casa de Batista (Luís Melo).

Depois disso, ainda participou de Saramandaia (2013), O Outro Lado do Paraíso (2017) e teve algumas aparições em quadros do humorístico Zorra Total, que foram suas últimas aparições no vídeo.

Whatsapp


Leia também