De protagonistas a esquecidos: 10 artistas que deixaram os holofotes

De protagonistas a esquecidos: 10 artistas que deixaram os holofotes

Whatsapp

Antes presença constantes nas novelas, principalmente da Globo, diversos artistas acabaram se afastando do gênero por algum tempo antes de retornar ao vídeo. Em alguns casos, a volta aconteceu somente em determinada trama.

Confira 10 exemplos na lista:

Renée de Vielmond

A atriz participou de várias novelas e séries da Globo nos anos 1970 e 1980, sendo uma das musas da emissora. Depois de uma passagem pela Manchete, fez um papel marcante em Barriga de Aluguel (1990). Depois, participou apenas das novelas De Corpo e Alma (1992), Pátria Minha (1994) e Explode Coração (1995).

Convidada, voltou ao vídeo em Paraíso Tropical (2007), que está sendo exibida pelo canal Viva, para inicialmente fazer uma participação especial como Ana Luísa Cavalcanti. A personagem agradou tanto que acabou seguindo até o final da trama.

No entanto, foi a última participação da atriz no vídeo. Há anos, Renée passou a se dedicar à vida acadêmica, estudando História na PUC-RJ.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Patrícia França

Patrícia França despontou na minissérie Tereza Batista (1992), mas conquistou reconhecimento nacional quando viveu Maria Santa na primeira fase de Renascer, no ano seguinte. Ainda em 1993, protagonizou Sonho Meu, novela atualmente exibida pelo Viva.

Estrela da Globo naquela década, ainda esteve em papeis de destaque em Salsa e Merengue, Suave Veneno e A Padroeira. Depois de Chocolate com Pimenta, foi para a Record, onde fez Prova de Amor, Luz do Sol e Poder Paralelo.

Ficou alguns anos longe do vídeo, voltando em Malhação Sonhos (2014). Depois de novo hiato, participou de Gênesis recentemente, como Bila.

Mário Gomes

Mário Gomes é outro galã da televisão brasileira que acabou sumindo do vídeo. Após inúmeros trabalhos, principalmente entre as décadas de 1970 e 1990, sua última novela na Globo havia sido A Favorita (2008).

O ator passou pela Record em Poder Paralelo (2009), Vidas em Jogo (2011) e Pecado Mortal (2013). Após alguns anos, fez uma participação em Tempo de Amar (2018), voltando à Globo.

Mas foi só – paralelamente, ele ganhou a vida como vendedor ambulante nas praias do Rio de Janeiro (RJ).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cristina Mullins

Presença constante nas novelas e minisséries da Globo anos 1980 e 1990, Cristina Mullins diminuiu sua presença no vídeo a partir de 1998, quando fez Meu Bem Querer.

Em 2004, participou de Senhora do Destino como Aurélia, filha de Clementina, personagem que deixou a trama por conta da morte de Miriam Pires.

Depois disso, apareceu apenas em Rebelde (2011), Rock Story (2016), fez uma participação em Malhação: Vidas Brasileiras (2018); e retornou ao vídeo recentemente em Salve-se Quem Puder.

Débora Duarte

Atriz com importantes papeis na história da televisão brasileira, Débora Duarte fez muitos trabalhos na Globo entre os anos 1970 e 1990, além de participações em outros canais, como Tupi, Band e SBT.

Ela diminuiu muito sua presença em novelas nos últimos anos, tendo participado apenas de Lado a Lado (2012) e Babilônia (2015).

Agora, Débora voltou ao vídeo na nova novela das nove da Globo, Um Lugar ao Sol, como a mãe de Rebeca, personagem de Andréa Beltrão.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Eduardo Tornaghi

Galã da Globo nos anos 1970 e 1980, Eduardo Tornaghi esteve em tramas como A Moreninha (1975), Vejo a Lua no Céu (1976), Sinhazinha Flô (1977), Dancin’ Days (1978), Memórias de Amor (1979), Marina (1980), Vereda Tropical (1984) e A Gata Comeu (1985), incluindo alguns papeis de destaque.

A partir dos anos 1990, se afastou do veículo, passando a dar aulas de teatro para comunidades carentes do Rio de Janeiro (RJ), escrever e organizar eventos de literatura e divulgação de poesia e divulgando seus trabalhos nas ruas da capital fluminense.

Apesar de estar longe das novelas, ele fez pequenas participações nos últimos anos, como em Carga Pesada (2006), Uma Rosa com Amor (2010), Lúcia McCartney (2016) e Rock Story (2016), seu último papel até o momento.

Maria Cláudia

Maria Cláudia teve papeis de destaque em tramas dos anos 1970 e 1980, como Selva de Pedra, O Bem-Amado, Te Contei? e Pão Pão, Beijo Beijo. Logo após essa trama, se afastou da carreira por conta de um problema nas cordas vocais.

Ela retornou em Deus nos Acuda (1992) e depois apareceu somente em tramas da Record, como A Escrava Isaura, Caminhos do Coração e Amor e Intrigas.

A atriz, atualmente com 72 anos, está afastada da televisão desde suas participações em Uma Rosa com Amor, do SBT, e Louca Família, da Record.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Edwin Luisi

Edwin Luisi teve inúmeros papeis de destaque em novelas da Globo nos anos 1970 e 1980, incluindo Escrava Isaura, O Astro e Sétimo Sentido. Posteriormente, também fez participações em produções da Manchete, do SBT e da Record.

No momento, pode ser revisto em Paraíso Tropical, em exibição no Viva, quando viveu o personagem Lutero. Depois disso, participou de Rebelde, Sangue Bom e A Lei do Amor, sua última novela até o momento.

Em 2019, reviveu a parceria com Lucélia Santos em Na Corda Bomba, novela da TVI, de Portugal. Atualmente, está com 74 anos.

Lucélia Santos

Uma das atrizes mais populares do Brasil nos anos 1970 e 1980 e adorada na China até hoje por causa da novela Escrava Isaura (1976). Depois disso, vieram papeis de destaque em Locomotivas, Água Viva, Guerra dos Sexos, Vereda Tropical, Sinhá Moça e Carmem. Diminuiu sua presença na televisão a partir da década de 1990.

Nos anos 2000, teve um papel de destaque como Fausta em Cidadão Brasileiro, da Record, sua última novela no Brasil até o momento, e foi uma das principais personagens da série Donas de Casa Desesperadas, da RedeTV!, que não obteve o êxito esperado.

Mudou-se para Portugal, onde foi uma das estrelas da novela Na Corda Bamba, da TVI, no papel de Marília Montenegro. Pouco antes da explosão da pandemia do novo coronavírus, voltou ao Brasil.

Atualmente com 64 anos, em entrevista ao programa Você na TV, da TVI, no ano passado, ela disse que estava revoltada com a situação brasileira e que é perseguida por conta de sua posição política.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Tássia Camargo

Em 1983, foi a primeira apresentadora do Vídeo Show. Também esteve em Pão Pão, Beijo Beijo (1983), Rabo de Saia (1984), Um Sonho a Mais (1985) e Selva de Pedra (1986). Em seguida, vieram papeis de grande destaque na carreira: a Marlene, de O Salvador da Pátria (1989), atualmente em exibição no canal Viva, e a Elisa, de Tieta (1989).

Também chamou atenção do público como a Marina da Glória, aluna da Escolinha do Professor Raimundo. Ainda esteve em Despedida de Solteiro (1992), Quatro por Quatro (1994), Anjo de Mim (1996) e Meu Bem Querer (1998). Outro papel onde se destacou veio em O Cravo e a Rosa, como Joana (2000). Depois, na Globo, ainda fez A Padroeira (2001).

Foi para o SBT, onde esteve em Jamais Te Esquecerei (2003), e depois migrou para a Record, onde participou de Vidas Opostas (2006). No entanto, teve problemas com a emissora de Edir Macedo e declarou que nunca mais pisa lá.

Desde então, se afastou da televisão brasileira, mas continuou dando aulas de interpretação e atuando no teatro. A atriz se mudou para Portugal em 2017, onde participou da novela Valor da Vida, da TVI, e está até hoje.

Whatsapp


Leia também